Presidente eleito da Ucrânia oferece cidadania a russos

Stepan Franko / EPA

O novo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky

O presidente eleito da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, respondeu neste domingo (28/04), com um post no Facebook, à controversa oferta do chefe de Estado russo, Vladimir Putin: “Concederemos a cidadania russa a representantes de todos os povos que sofrem com regimes autoritários e corruptos. Em primeiro lugar, os russos, que hoje provavelmente são quem mais sofre.”

Na véspera, em entrevista coletiva na China, Putin anunciara a intenção de facilitar a obtenção do passaporte russo aos ucranianos que quisessem: “Estamos pensando em conceder cidadania de forma simplificada a todos os cidadãos da Ucrânia, não apenas aos moradores das repúblicas de Lugansk e Donetsk.”

A referência era ao decreto assinado por ele na quarta-feira, simplificando a concessão de cidadania russa aos moradores dessas províncias separatistas do Leste ucraniano. O conflito na região já matou mais de 13 mil desde 2014. Na ocasião, o chefe do Kremlin ofereceu a Zelensky a oportunidade de um encontro com o fim de acabar o mais depressa possível com o conflito entre seus países.

Logo em seguida à oferta de cidadania, que irritou muitos políticos ucranianos, o governo em Kiev telefonou para o Conselho de Segurança das Nações Unidas. O presidente em exercício, Petro Poroshenko, acusou Moscou de “cruzar a linha vermelha” e de pretender criar um enclave russo em seu país.

A União Europeia condenou o decreto de Putin como “mais um ataque à soberania da Ucrânia pela Rússia”, manifestando “apoio firme” à “independência, soberania e integridade territorial da Ucrânia”. A porta-voz da UE para a política externa, Maja Kocijancic, recordou os protocolos internacionais que levaram ao fim dos confrontos de grande porte entre forças governamentais e separatistas pró-russos no Leste da Ucrânia.

Referindo-se ao pacto de paz assinado em 2015 na capital de Belarus, até o momento sem efeitos concretos, ela disse esperar que “a Rússia se abstenha de ações que são contra os acordos de Minsk e impedem a plena reintegração de áreas não controladas pelo governo na Ucrânia”.

Em sua resposta, Zelensky acrescentou não esperar que muitos ucranianos aceitem a oferta, já que têm “liberdade de expressão em nosso país, mídia e internet livres“, ao contrário dos russos. Ele se manifestou também disposto a discutir com Moscou o conflito na Ucrânia oriental, porém advertiu o Kremlin a não utilizar “a linguagem de ameaças e pressão militar e econômica”.

“Esse não é o melhor caminho para um cessar-fogo e o desbloqueio do processo de Minsk”, pois normalizar as relações binacionais depende de a Rússia parar com a ocupação tanto da região de Donbass quanto da península da Crimeia, enfatizou.

O comediante e novato da política Volodymyr Zelensky, que venceu Poroshenko no pleito presidencial do último domingo, deverá tomar posse em junho. Entre suas promessas de campanha constava resolver o conflito entre a Ucrânia e a Rússia.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Ausência nas eleições poderá ser justificada pelo celular

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou nesta quarta-feira (30) que a justificativa de ausência nas próximas eleições - cujas votações ocorrerão em 15 de novembro (1º turno) e 29 de novembro (2º turno) - poderá …

"Mafalda" perde seu criador, Quino, aos 88 anos

O criador de Mafalda, o cartunista argentino Quino, morreu aos 88 anos. O icônico ilustrador e humorista marcou a vida argentina e do mundo todo com a criação da pequena menina com grandes ideias que …

Muito além de Netuno: objeto binário choca cientistas por ter partes orbitando muito perto

Um objeto transnetuniano (TNO, na sigla em inglês) binário foi detectado por uma rede de observação nos EUA. Objetos transnetunianos consistem em pequenos corpos gelados que orbitam o Sol a uma distância longínqua, para além …

Acusados de financiar terrorismo na Síria com bitcoins são detidos na França

A Procuradoria Nacional Antiterrorista (PNAT) da França anunciou a detenção nesta terça-feira (29) de 29 pessoas acusadas de transferir recursos a jihadistas na Síria graças a um circuito sofisticado no qual foram utilizadas criptomoedas. A …

Donald Trump e Joe Biden travam debate caótico

Xingamentos e interrupções marcam primeiro duelo direto. Trump se recusa a condenar racistas, e Biden chama presidente de palhaço e mentiroso. Democrata sinaliza que pretende retaliar Brasil por devastação ambiental. Faltando pouco mais de um mês …

Flight Simulator tem um bug com buraco bizarro no mapa do Brasil

Vejam só: encontraram um bug respeitável na edição 2020 de Flight Simulator, o respeitado simulador de voo da Microsoft. E, para o nosso orgulho, a falha se localiza especificamente no Brasil. Se você sobrevoar as coordenadas …

Médica fez viagem institucional para impedir aborto de criança vítima de estupro e Damares teria atuado nos bastidores

Uma reportagem da Folha de São Paulo afirmou que uma das médicas que trabalhou para impedir o aborto legal de uma criança de 10 anos que foi estuprada em São Mateus, ES, confessou, em entrevista, …

COVID-19: produção de vacina pode causar morte de meio milhão de tubarões, alertam especialistas

Óleo natural feito a partir do fígado dos tubarões é um componente-chave entre os ingredientes utilizados por vários candidatos a vacina contra a COVID-19. A Shark Allies, uma organização de defesa aos tubarões, da Califórnia, EUA, …

Quem é Amy Barrett, a indicada de Trump para Suprema Corte?

Se aprovada pelo Senado, atual juíza federal e católica devota poderá influenciar a vida pública dos EUA por décadas e mover de vez a composição da Corte para uma orientação conservadora. Se no Brasil o presidente …

Uber ganha 18 meses de licença para atuar em Londres

Após uma longa batalha jurídica, a Uber ganhou uma licença para restabelecer suas operações em Londres pelos próximos 18 meses. Em novembro de 2019, a empresa havia sido impedida de atuar na capital inglesa, depois que …