Rodrigo Janot revela que quase tentou matar Gilmar Mendes

Marcelo Camargo / Agência Brasil

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot revelou em entrevistas para a imprensa que chegou perto de matar o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Em matéria publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo, contou que “ia matar ele [Gilmar Mendes] e depois me suicidar”. Rodrigo Janot disse ainda que “não ia ser ameaça não. Ia ser assassinato mesmo”.

O ex-procurador da República afirmou que foi armado para uma sessão do STF com esse objetivo. O caso ocorreu em maio de 2017. Janot explicou que sua raiva de Mendes começou após o procurador solicitar um impedimento contra o juiz analisar um habeas corpus de Eike Batista, com a justificativa de que a mulher do ministro era sócia de um escritório de advocacia que representava o empresário.

Para se defender, Mendes disse na época que a filha de Janot advogava para a empreiteira OAS em processo no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Segundo o juiz, ela poderia ser “credora por honorários advocatícios de pessoas jurídicas envolvidas na Lava Jato”.

Segundo Janot, a acusação era falsa, o que o irritou: “Minha filha nunca advogou na área penal […] E aí eu saí do sério“. O ex-PGR disse na entrevista que encontrou Mendes na sala do cafezinho do STF. “Ele estava sozinho”, afirmou.

‘Mão de Deus’

O procurador afirmou então porquê de não cometer o crime: “Foi a mão de Deus”.

Em entrevista publicada pela Revista Veja, Janot disse que chegou a dois metros de distância de Mendes na sala onde os ministros se reúnem antes dos julgamentos, e sacou uma pistola de coldre escondida sob a beca e a engatilhou. “Ia atirar na cara dele”, contou.

Na época, as divergências entre os dois eram notórias, assim como as críticas que faziam um ao outro.

Estava movido pela ira. Não havia escrito carta de despedida, não conseguia pensar em mais nada. Também não disse a ninguém o que eu pretendia fazer. Esse ministro costuma chegar atrasado às sessões. Quando cheguei à antessala do plenário, para minha surpresa, ele já estava lá. Não pensei duas vezes. Tirei a minha pistola da cintura, engatilhei, mantive-a encostada à perna e fui para cima dele”, disse na entrevista à Veja.

‘Meu dedo paralisou’

Janot ficou muito perto de cometer o crime: “Mas algo estranho aconteceu. Quando procurei o gatilho, meu dedo indicador ficou paralisado. Eu sou destro. Mudei de mão. Tentei posicionar a pistola na mão esquerda, mas meu dedo paralisou de novo. Nesse momento, eu estava a menos de 2 metros dele. Não erro um tiro nessa distância. Pensei: ‘Isso é um sinal’. Acho que ele nem percebeu que esteve perto da morte”.

O ex-procurador-geral da República lançará na semana que vem o livro Nada Menos que Tudo, escrito pelos jornalistas Jailton de Carvalho e Guilherme Evelin. Nele, Janot narra episódios sobre os quatro anos em que esteve à frente da PGR. Na obra, ele cita o episódio do quase assassinato, mas não revela quem seria seu alvo.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …