Sul-coreanos que queriam reencontrar família morrem sem realizar o sonho

simonhn / Flickr

Famílias na fronteira entre a Coreia do Norte e a do Sul em Panmunjom, na Zona Desmilitarizada da Coreia

Famílias na fronteira entre a Coreia do Norte e a do Sul em Panmunjom, na Zona Desmilitarizada da Coreia

Desde 1953, mais de 129 mil cidadãos da Coreia do Sul cadastraram-se para rever os parentes na Coreia do Norte após a guerra; mais da metade dessas pessoas morreram sem a reunião; da lista original, 55% passaram dos 80 anos.

O Escritório da ONU de Direitos Humanos pediu uma ação urgente para reunir famílias coreanas separadas há mais de 60 anos depois da Guerra da Coreia entre 1950 e 1953.

Ao comentar um relatório sobre o tema, o alto comissário Zeid Al Hussein disse que “o peso emocional, psicológico, social e econômico da separação involuntária persiste até hoje”. Segundo ele, as pessoas continuam buscando a “verdade e o contato com parentes”.

Sequestros

O relatório intitulado “Dilacerados” foi divulgado esta quarta-feira pela agência da ONU. O documento examina as formas complexas dessa separação, que envolveram deslocamento, des aparecimento forçado, sequestros e a fuga de pessoas da Coreia do Norte.

Num caso semelhante, numa entrevista à TV ONU, (em inglês), a norte-coreana Chanyang Ju, de 25 anos contou como conseguiu fugir do país, separada dos irmãos.

Ju disse que teve que atravessar um rio a nado para chegar à China, depois cruzar o território chinês até alcançar a Tailândia.

Superstição

De lá, ela viajou para a Coreia do Sul, onde finalmente se reencontrou com o resto dos irmaõs.

Já Park Dong-yeol, de 85 anos, fugiu da Coreia do Norte em 1950. Ela pretendia tomar um barco que ia para a Coreia do Sul, mas foi impedida na última hora.

O motivo foi uma superstição da época de que uma mulher poderia amaldiçoar a embarcação. Park foi obrigada a ir a pé à Coreia do Sul. Ao chegar ao país, foi tratada como suspeita de espionagem e passou a ser vigiada pela polícia.

Esperança

No novo país, Park se casou, mas diz ter perdido a esperança de rever a família na Coreia do Norte.

Segundo as Nações Unidas, desde 1953, mais de 129 mil pessoas se inscreveram para conseguir reencontrar os familiares na Coreia do Norte. Mais da metade morreu sem realizar o sonho.

Dessa lista original, 55% já passaram dos 80 anos.

100 famílias

Desde 2000, um acordo entre os dois países levou a reuniões acompanhadas de 100 famílias de cada lado. Mas de acordo com alguns participantes, os encontros são controlados e não há muita liberdade.

Ji Eungyeong, de 88 anos, é uma dessas participantes. Ela contou que em 2015 quase não conseguiu falar com sua filha num corredor onde estavam por causa da presença de terceiros. Ela foi obrigada a deixar a filha há 64 anos ao fugir da Coreia do Norte.

O número de pessoas que escaparam da Coreia do Norte e chegaram à Coreia do Sul tem diminuído desde 2008 por causa do aumento da segurança na fronteira entre as duas nações.

Trabalho forçado

O relatório afirma que as pessoas capturadas tentando fugir são sujeitas a sentenças de trabalho forçado e outras punições. Os parentes daqueles que fogem podem acabar sob risco de retaliação e ameaças das autoridades nortecoreanas.

O relatório deixa claro que a responsabilidade na solução da questão das famílias pertence aos dois países e que a Coreia do Norte deve adotar medidas concretas para localizar e repatriar as pessoas sequestradas.

O documento afirma que o principal obstáculo à implementação das recomendações da ONU é o aumento das tensões militares e políticas na região da Península Coreana.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Covid-19 já causou a morte de um milhão de pessoas no mundo

Nove meses após seu surgimento na China, a pandemia de Covid-19 superou, neste domingo (27), o número simbólico de um milhão de mortos no mundo. No total, o coronavírus causou 1.000.009 mortes e 33.018.877 casos …

Homem que comia alcaçuz todos os dias morre e médicos alertam sobre riscos à saúde

Um homem de 54 anos morreu após consumir alcaçuz em excesso. Segundo os médicos do Hospital Geral de Massachussets (EUA), após duas semanas ingerindo alcaçuz preto em excesso, o homem teve uma overdose de uma …

Conflito armado se acirra na fronteira entre Armênia e Azerbaijão

A Armênia e o Azerbaijão se acusaram mutuamente neste domingo (27/09) de iniciar confrontos mortais na região separatista de Nagorno-Karabakh, na fronteira entre os dois países, em meio a uma disputa territorial de décadas. Ao …

Grande depósito de ovos de dinossauro é descoberto na Espanha

O norte de Espanha foi palco de uma nova descoberta paleontológica. Foram encontrados ovos de 68 milhões de anos atrás, que podem conter embriões desses enormes répteis. José Manuel Gasca estava fazendo jogging um dia no …

Uma cidade brasileira pode ter atingido imunidade de grupo ao Covid-19 a um terrível custo

Um surto explosivo de COVID-19 em Manaus pode ter contaminado pessoas suficientes para que a imunidade coletiva tenha se manifestado, sugerem estudos iniciais. Exames de anticorpos mostram que até dois terços da população pode ter contraído …

O raro pedido de desculpas de Kim Jong-un pela morte de sul-coreano na Coreia do Norte

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, divulgou um raro pedido de desculpas pessoal pelo assassinato de um cidadão sul-coreano, segundo o governo da Coreia do Sul. Kim disse a seu colega sul-coreano, Moon Jae-in, …

Esses são os preparativos finais para a NASA coletar amostras do asteroide Bennu

A NASA já iniciou a contagem regressiva para o grande momento da missão OSIRIS-REx: a coleta de amostras do asteroide Bennu, que acontecerá no dia 20 de outubro. Será uma manobra complicada para a sonda …

Trump volta a lançar dúvida sobre processo eleitoral nos EUA

Após recusar comprometimento com transição pacífica de poder, presidente americano diz não saber se é possível um pleito "honesto". Líder republicano no Senado diz que transferência de mandato presidencial será ordenada. O presidente dos EUA, Donald …

Criador do Novichok aponta falta de principais sintomas da substância em Navalny

Leonid Rink não considera convincente a evidência apresentada pela Alemanha sobre o alegado uso do Novichok contra o opositor russo, pois, se isso tivesse acontecido, os efeitos teriam sido diferentes. Podem ter sido encontrados vestígios de …

Este pode ser o 1º planeta descoberto em outra galáxia, a 23 milhões de anos-luz

Astrônomos encontraram um candidato a planeta localizado em outra galáxia, bem longe da Via Láctea, em uma região de intensa atividade caótica. Este mundo distante parece ser um pouco menor do que Saturno e orbita um …