Um terremoto? Extraterrestres? Não, apenas um meteoro a cruzar os céus

O tremor de terra que sentido no Michigan, nos EUA, na terça-feira (16) à noite não foi um terremoto como muitos pensaram. Nem tão pouco preparava o terreno para uma invasão extraterrestre, como alguns chegaram a suspeitar. Tratou-se simplesmente de um meteoro a cruzar os céus.

As vibrações causadas pelo “ruído em expansão” do meteoro que passou pelo norte dos EUA e sul do Canadá foram registradas pelos sismógrafos do Centro de Informação Nacional de Sismos dos EUA (NEIC).

As ondas de som do meteoro foram registradas como “um evento de magnitude 2” num sismógrafo localizado a cerca de 8 quilômetros de New Haven, no Michigan, conforme reporta o site Live Science, com base nas informações do NEIC.

As vibrações foram sentidas no Michigan e em Ohio, nos EUA, e em Ontário, no Canadá, e foram percebidas por muitas pessoas como um terremoto. Mas houve quem tenha chegado a temer uma invasão extraterrestre, como alguns internautas das redes sociais escreveram.

Pela Internet, há várias imagens que mostram a luz do meteoro e aquilo que parece uma explosão. “As pessoas o descreveram como um ruído explosivo, e foi isso que os sismógrafos detectaram”, explica no Live Science o geofísico do NEIC, John Bellini.

Este elemento também explica que não é anormal que os sismógrafos registrem vibrações que não são provocadas por terremotos. “Os instrumentos podem registrar agitações de tempestades, de construções pesadas e de caminhões na autoestrada”, nota Bellini.

Mas quanto a meteoros, o geofísico diz que os sismógrafos não estão preparados para “medirem vibrações que vêm do ar”. Assim, os 2.0 de magnitude registrados não correspondem à energia liberada pelo meteoro, pois “não há como traduzir para os sismógrafos a energia real de uma explosão no ar“, refere Bellini no Live Science.

A NASA anunciou que ainda estuda o fenômeno, revelando, através da página no Facebook NASA Meteor Watch, que se tratou de um “meteoro muito lento”, deslocando-se a mais de 65 km/hora.

“Este fato, combinado com o brilho do meteoro (o que sugere uma rocha espacial bastante grande) mostra que o objeto penetrou profundamente na atmosfera antes de se desfazer (o que produziu os sons ouvidos por muitos observadores”, explica ainda a NASA.

Agora, os especialistas da agência espacial norte-americana procuram “o campo de destroços”, onde poderia haver sinais do meteoro, como explica o diretor de astronomia do Instituto de Ciência Cranbrook em Bloomfield Hills, Michael Narlock, em declarações ao jornal The Detroit News.

“Ele explodiu e o objeto em si não se chocou com a Terra”, acrescenta Michael Narlock, destacando que ainda há “algum debate” quanto ao “caminho” que o meteoro seguiu.

Assim, encontrar seus vestígios será difícil, ainda mais em uma zona que está, atualmente, coberta de neve.

Um meteoro é uma pedra ou vestígios espaciais que entram na atmosfera da Terra. A luz que libera resulta da fricção do contato com a atmosfera. Os meteoritos são os destroços de um meteoro que caem na Terra.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …