“Zona Sombria” com água estagnada há 2 mil anos é descoberta no Oceano Pacífico

No fundo do oceano Pacífico Norte há uma camada de água com 2 mil anos de idade. Embora os cientistas já soubessem da existência da chamada “zona sombria”, não sabiam que a água estava estagnada a apenas 2 quilômetros de profundidade.

“Descobrimos que a cerca de 2 quilômetros abaixo da superfície dos oceanos Índico e Pacífico, há uma ‘zona sombria’, que não apresenta qualquer tipo de movimento vertical, motivo pelo qual a água do oceano está estagnada há séculos“, explica o oceanógrafo Casimir Lavergne, cientista da Universidade de Nova Gales do Sul, na Austrália.

A camada de água remonta ao tempo do Império Romano, mas, apesar de os níveis de oxigênio serem relativamente baixos, ainda existe vida. “Não é uma zona de vida florescente, mas isso não significa que seja uma zona morta”, afirma Lavergne, principal autor do estudo publicado na Nature.

No entanto, o verdadeiro desafio para os cientistas foi entender o porquê de águas tão antigas ficarem “amontoadas” apenas a uma profundidade de 2 quilômetros. Lavergne e a sua equipe descobriram que a “zona sombria” não circula porque o fundo do mar impede a movimentação.

De acordo com a nova análise do movimento das águas oceânicas realizada por Lavergne, a razão é a geometria do fundo do mar. Isto é, o formato dos oceanos impede que águas densas como as da “zona sombria” circulem até a superfície durante longos períodos de tempo.

Nessa zona isolada do Pacífico Norte – que abrange aproximadamente 6 mil quilômetros de oeste a leste e 2 mil quilômetros de norte a sul – as águas com cerca de 2 mil anos circulam apenas em “movimento de laço” e nunca alcançam a superfície.

Os cientistas chegaram à conclusão que a água do fundo do oceano foi aquecida pela energia geotérmica e esse aquecimento impediu que a água subisse mais do que 2  quilômetros abaixo da superfície.

Em vez de subirem como o esperado, as correntes recuam na horizontal, deixando a camada de água da superfície intacta. Esta distribuição faz com que o trajeto da água se repita “em loop“, fazendo com que a água desta área seja a mesma há milhares de anos.

(dr) Fabien Roquet e Casimir de Lavergne

Ilustração esquemática das correntes de água

O mistério foi desvendado, mas os resultados revelam muito mais para além da razão que faz com que a “zona sombria” exista e esteja a uma profundidade de 2 quilômetros. Os cientistas acreditam que o Oceano Índico tenha uma zona sombria semelhante.

Além disso, o estudo abriu portas para o próximo passo da pesquisa. Os cientistas esperam que a pesquisa possa ajudá-los a entender melhor a capacidade dos oceanos de absorver o calor preso pela crescente emissão de gases de efeito estufa.

“Quando esta zona sombria isolada mantém estagnada água com milhares de anos, também mantém estagnados nutrientes e carbono que têm um impacto direto na capacidade de o oceano modificar o clima”, conclui Casimir Lavergne.

O novo estudo poderia então prever impactos futuros das mudanças climáticas, descobrindo como a água estagnada influencia o ecossistema marinho e também a atmosfera.

Ciberia // HypeScience / ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo revela por que formigas são excepcionalmente fortes

Neste trabalho, os pesquisadores conseguiram obter imagens detalhadas do que ocorre no tórax de uma formiga, tirando raios-X e criando modelos 3D para analisar os músculos e o esqueleto interno. Pesquisadores de universidades do Japão e …

Hackers russos são acusados de planejarem ataques contra as Olímpiadas do Japão

Hackers russos estariam planejando uma nova onda de ataques contra a organização das Olímpiadas de 2020, que aconteceriam neste ano, no Japão, e foram transferidas para 2021 devido à pandemia do novo coronavírus. Mais uma …

Pais de 545 crianças separadas na fronteira dos EUA não foram localizados

Famílias foram separadas como parte da política anti-imigração de Trump a partir de 2017. Muitos dos pais podem ter sido deportados sem os filhos. Os pais de 545 crianças migrantes que foram separadas deles nos Estados …

ONG Repórteres Sem Fronteiras denuncia deterioração da liberdade de imprensa no Brasil

Um novo relatório publicado nesta terça-feira (20) pela ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) denuncia o aumento de ameaças a jornalistas e veículos de comunicação no Brasil em 2020. Para a organização civil, sediada em …

Empreendedor mineiro cria vassoura mágica que também é meio de transporte

A sensação de voar em uma vassoura mágica se tornou possível em Belo Horizonte, Minas Gerais, pelas mãos do empreendedor Alexandre Russo, de 28 anos. Fundador da empresa Nuvem Vassouras, o mineiro criou a “Real Flying …

Bebês ingerem 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia, diz estudo

Um bebê de 12 meses ingere, em média, mais de 1,5 milhão de partículas de microplástico por dia que são liberadas da mamadeira, revelou um estudo divulgado nesta segunda-feira (19/10). O impacto destas micropartículas para …

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …