Oceano vai ter uma cor diferente no final do século

Até o fim do século XXI o oceano global adquirirá cores mais luminosas por causa do grande aumento das cianobactérias e de outros tipos de fitoplâncton que ocorrerá sob impacto do aquecimento global.

“Essas alterações não serão muito visíveis ao olho nu, em geral o oceano terá a mesma aparência: as suas águas terão cor azul forte na região subtropical e verde brilhante perto do equador e dos polos. Por outro lado, as pequenas mudanças na sua cor influirão significativamente sobre todas as cadeias alimentares”, explica Stephanie Dutkiewicz do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, EUA.

Segundo afirmam cientistas na revista Nature Communications, a floração da água é provocada por cianobactérias que habitam na água doce e salgada, o que por sua vez, leva ao surgimento de amplas manchas. Essas manchas representam uma ameaça à saúde dos seres humanos e animais devido às toxinas produzidas pelas algas para desobstruir seu “espaço vital”.

Considera-se que as alterações climáticas, particularmente o aumento da temperatura da água, causará a floração frequente das algas, contudo, ainda se desconhecem todas as consequências dessas manchas. As primeiras manifestações desse fenômeno já provocaram a morte em massa de peixes, pássaros e animais em resultado de intoxicação pelo “ácido zumbi” produzido pelo fitoplâncton.

Dutkiewicz e seus colegas criaram um modelo do oceano que inclui suas caraterísticas óticas e leva em conta o impacto da biosfera. Usando uma série de fórmulas, os investigadores calcularam que aparência teria a água quando vista por satélites climáticos que observam a concentração de clorofila na água.

A clorofila é um dos principais componentes da água que dá ao oceano sua cor típica. A diferença de sua cor em regiões diferentes do planeta se explica pela diferente quantidade de fitoplâncton em latitudes diferentes.

O aumento da temperatura, o fluxo de nutrientes, as mudanças nas correntes e outras alterações climáticas podem influir significativamente sobre a quantidade e tipos de algas, bem sobre o volume de clorofila na água e sua cor.

Os cientistas apresentaram prognósticos sobre como mudaria a aparência do oceano nos próximos cem anos. Segundo seus cálculos, a cor de metade dele mudará até o ano de 2100, o que causará graves mudanças nos ecossistemas.

Espera-se que o oceano terá mais brilho e contraste. A quantidade de nutrientes e algas nas regiões subtropicais diminuirá, mas a quantidade de plâncton vai aumentar perto do equador e dos polos.

Segundo Dutkiewicz, essas mudanças no oceano já começaram a acontecer, o que se tornou uma grande surpresa para os cientistas. Inicialmente, eles pensavam que o processo se iniciaria na segunda metade do século. Os investigadores esperam que as observações e pesquisas seguintes ajudem a avaliar a velocidade real das mudanças e sua influência sobre os ecossistemas do oceano.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

As vovós que lutam pela democracia na Polônia

Idosas polonesas organizam protestos regulares contra erosão da democracia no país, governado por partido ultraconservador. "Não sou capaz de ficar tranquila em casa, cada violação dos direitos me dói", diz aposentada. Clima de fim de expediente …

Coruja super rara dá o ar da graça depois de 125 anos

A coruja rajá de Bornéu (Otus brookii brookii) é uma espécie tão pequena que apenas seu tamanho já tornaria sua identificação mais complexa. Nativa do Sudeste da Ásia e com peso médio de apenas 100 gramas, …

Nintendo bate todos os recordes de lucros com videogames durante a pandemia

A Nintendo apresentou resultados recordes para o ano fiscal de 2020/21 encerrado em 31 de março, impulsionada pela mania global dos videogames em tempos de pandemia, mas o grupo japonês não espera repetir essa …

Doença cerebral misteriosa intriga médicos no Canadá

Médicos no Canadá têm deparado com pacientes que apresentam sintomas semelhantes aos da doença de Creutzfeldt-Jakob, um mal raro e fatal que ataca o cérebro. Mas quando resolveram investigar o mal em mais detalhe, o …

Governador do Rio diz que operação que terminou com 25 mortos foi ação de 'inteligência'

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, afirmou que a operação da Polícia Civil realizada no Jacarezinho foi "ação pautada e orientada por longo e detalhado trabalho de inteligência e investigação".  A operação terminou com …

Butantan diz que ataques de Bolsonaro à China afetam vacinas

Presidente insinuou que chineses, principais fornecedores de matéria-prima para imunizantes ao Brasil, criaram vírus como parte de "guerra química". "Essas declarações têm impacto", diz diretor do Instituto Butantan. A direção do Instituto Butantan e o governador …

Fotos da última sessão de Kurt Cobain são vendidas como NFT

As imagens da última sessão de fotos da vida do compositor e cantor Kurt Cobain irão a leilão em formato de token não-fungível, os célebres NFTs. O anúncio foi feito por Jesse Frohman, fotógrafo por trás …

EUA, França e Rússia apoiam quebra de patentes contra a Covid-19, mas laboratórios resistem

A ideia de suspender as patentes da fabricação de vacinas contra a Covid-19 continuou a ganhar apoio em todo o mundo nesta quinta-feira, após o impulso inicial dado Estados Unidos. Porém, os laboratórios resistem, …

Descoberta a evidência mais antiga de atividade humana

Uma das atividades mais antigas de humanos foi identificada em uma caverna na África do Sul. Uma equipe de geólogos e arqueólogos encontrou evidências de que nossos ancestrais estavam fazendo fogo e ferramentas na Caverna …

Jeff Bezos: os planos do homem mais rico do mundo para voo espacial turístico

O fundador da Amazon, Jeff Bezos, afirma que está pronto para levar pessoas ao espaço. A empresa Blue Origin, do empresário americano detentor de uma fortuna estimada em R$ 1 trilhão, diz que lançará uma tripulação …