Jinwar: a aldeia na Síria em que só as mulheres podem entrar

A “aldeia das mulheres livres”, situada no norte da Síria, quer ajudar as sírias a recomeçar uma nova vida, longe da guerra e em uma comunidade ecológica e autossuficiente.

No norte da Síria, a cerca de 60 quilômetros de distância de Aleppo, surgiu Jinwar, a chamada “aldeia das mulheres livres”. Na vila, só vivem pessoas do sexo feminino, que sozinhas arregaçaram as mangas para fugir da guerra e dos homens.

Pelo menos, é isso que conta à TSF Nujin Derya, estudante alemã de 27 anos que chegou à “terra livre” há cerca de um ano e meio, quando a aldeia estava ainda no início da construção.

“A ideia é criar um lugar onde mulheres de diferentes origens podem viver juntas, em comunidade, de uma forma autossuficiente e ecológica, que cria a possibilidade de tomarem suas vidas nas próprias mãos”, conta a voluntária à rádio.

De acordo com a TSF, a ideia partiu do Movimento das Mulheres Curdas e, rapidamente, recebeu o apoio de várias outras organizações dos direitos das mulheres.

“Quem escolhe vir para a aldeia são, em parte, mulheres que perderam seus maridos na guerra e que têm vários filhos. Outras são mulheres que não querem casar, que têm situações difíceis dentro da família, ou que se divorciaram”, explica a alemã.

Por enquanto, a aldeia ainda está sendo construída (com a ajuda não só de mulheres, mas também de homens). Quando ficar pronta – com 30 casas para cerca de 60 mulheres e crianças –, o objetivo é que membros do sexo oposto não possam ficar.

“É claro que podem visitar e apoiar a aldeia. Mas não podem ser parte da organização básica da vida aqui”, esclarece a voluntária.

Além das doações, o projeto está sendo concretizado, sobretudo, “com aquilo que a terra dá”. Por exemplo, as casas são feitas de terra e palha e toda a alimentação é feita com os produtos cultivados no local.

“Há uma grande horta e espaços para plantar trigo e cevada. Também já plantamos vegetais e árvores de frutas. Tudo é cultivado aqui”, explica Nujin, acrescentando que também está sendo construída uma padaria.

Sobre a administração da aldeia, o objetivo é que seja um trabalho conjunto, com a existência de assembleias periódicas que reúnam todas as habitantes.

“As mulheres podem se autopropor ou serem propostas por outras mulheres para fazer parte da assembleia, respeitando os princípios básicos da democracia“, avança à rádio.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Mal de Parkinson pode 'começar' antes do nascimento, diz estudo

Um novo estudo investigando a origem da doença de Parkinson jogou células do cérebro de pacientes em um verdadeiro "túnel do tempo". O objetivo foi identificar, especificamente em pacientes com manifestação precoce do Parkinson — diagnosticados …

Neste hotel os hóspedes dormem em bolhas na selva em meio a elefantes resgatados

Paraíso dos amantes de natureza e belas praias, a Tailândia já figura como destino preferido dos aventureiros há alguns anos. Com hospedagens para todos os gostos e bolsos, o país também possui diversas reservas ambientais …

Jamais pediria ajuda a Trump, diz Bolsonaro sobre brasileiros deportados

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (26/01), em visita de Estado à Índia, que "jamais" pediria ao líder americano, Donald Trump, para que brasileiros deportados por terem entrado ilegalmente nos Estados Unidos recebessem tratamento …

Destroços de navio de centenas de anos são encontrados na Polônia

Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma ponte destruída da 2ª Guerra Mundial em um rio polonês. Arqueólogos encontraram um navio naufragado de várias centenas de anos, bem como uma …

Por que cientistas estão determinados a provar que Einstein estava errado

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …

Bolsonaro faz apologia à ignorância, afirmam historiadoras no jornal Le Monde

  O jornal Le Monde que chegou às bancas na tarde desta segunda-feira (27) traz um texto de meia página criticando a política cultural em vigor atualmente Brasil. Assinado por duas historiadoras francesas e uma brasileira, …

OMS considera elevado risco global de coronavírus

A Organização Mundial da Saúde admitiu nesta segunda-feira (27/01) um erro na avaliação de risco global do novo coronavírus, que surgiu na China, e disse que o nível correto é elevado. Anteriormente, ele havia sido …

Quem é Vanessa Nakate, ativista negra cortada de foto com Greta em Davos

O tema era o meio-ambiente, mas o debate sofre o futuro da humanidade ganhou outros vultos quando a jovem ativista climática de Uganda, Vanessa Nakate, descobriu que havia sido cortada pela agência de notícias Associated …

Sobreviventes retornam a Auschwitz nos 75 anos da libertação

Autoridades de 50 países participam da solenidade no antigo campo de concentração na Polônia, em meio a temores pelo aumento do antissemitismo. "Precisamos tomar cuidado para que não volte a acontecer", diz sobrevivente. Mais de 200 …

Por que cientistas querem tanto provar que Einstein e Galileu estavam errados

Ano entra, ano sai, e tanto a lei dos corpos em queda de Galileu Galilei quanto a teoria da relatividade de Albert Einstein são testadas novamente apenas para os pesquisadores confirmarem pela enésima vez que …