Ao menor sinal de golpe, Kim jong-un ameaça retaliação com ataque nuclear a Washington

(dv) KCNA / YONHAP

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un

A Coreia do Norte ameaçou os Estados Unidos com um ataque nuclear caso Washington tente derrubar seu líder, em resposta à recente insinuação do diretor da CIA, a agência central de inteligência dos EUA, de promover uma mudança de regime no país comunista.

“Se os EUA se atreverem a mostrar o menor sinal de uma tentativa de eliminar o nosso líder supremo, atingiremos sem piedade o coração dos Estados Unidos com o nosso poderoso martelo nuclear, aperfeiçoado e fortalecido com o tempo”, afirmou um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte em declarações à agência de notícias oficial do país, KCNA, veiculadas pela sul-coreana Yonhap.

O diretor da CIA, Mike Pompeo, aludiu na semana passada à possibilidade de uma mudança de regime em Pyongyang, ao dizer que o mais importante que Washington poderia fazer é “separar a capacidade nuclear de alguém com um propósito nuclear”.

Segundo a Coreia do Norte, os EUA “estão passando dos limites, e agora está claro que o último objetivo do governo Trump é a mudança de regime”, afirmando que se Pyongyang vir seu futuro comprometido, “deverá aniquilar de maneira preventiva os países e entidades que estejam direta ou indiretamente envolvidos, mobilizando todo tipo de ataques, inclusive nucleares”.

As declarações representam uma subida de tom nas recorrentes ameaças norte-coreanas de que poderia realizar um ataque nuclear preventivo contra os Estados Unidos, e após sucessivos ensaios nucleares que parecem demonstrar nos últimos meses uma notória evolução da capacidade, alcance e sofisticação do seu armamento nuclear.

As palavras do porta-voz norte-coreano vêm também à tona no mesmo dia em que a Coreia do Norte anunciou a visita ao seu território de Oleg Burmistrov, o segundo encarregado da Rússia nas paralisadas negociações para a desnuclearização do país, disse a Yonhap, que cita fontes da agência norte-coreana KCNA.

Burmistrov teria iniciado uma visita de quatro dias no sábado para discutir com as autoridades locais a situação de tensão na península coreana e, durante a estadia no país, teria tido uma reunião com o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros e com uma pessoa responsável pelos assuntos relativos à América do Norte.

“Dissemos ao representante russo que, se Washington não abandonar a sua política hostil para o Norte e se não acabar com as ameaças nucleares, os mísseis balísticos e as armas nucleares não serão tema de discussão”, disse a KCNA.

Pyongyang também deixou claro a Burmistrov que “não vai ceder nem um centímetro” na sua vontade de fortalecer seu potencial nuclear.

// ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Problemas cardíacos duradouros se apresentam em 78% dos pacientes de coronavírus

O entusiastas do retorno da economia para a normalidade defendem suas opiniões geralmente com base no fato da maioria dos pacientes exibirem sintomas leves ou sequer ter qualquer sintoma de coronavírus, comparando negligentemente o Covid-19 …

Governo britânico vai pagar parte da conta de consumo em pubs e restaurantes

Incentivos não vão faltar para quem estava com saudades de frequentar bares, pubs e restaurantes no Reino Unido. Durante o mês de agosto, o governo britânico vai bancar parte da conta de quem sair …

Cientistas revelam origem de estranhos meteoritos encontrados na Terra

Uma equipe de cientistas norte-americanos teoriza que alguns dos meteoritos, que não se encaixam nas duas categorias principais, têm uma origem até hoje desconhecida por astrônomos. Um grupo significante de meteoritos, que existem hoje na Terra, …

Twitter pode ser multado em US$ 250 milhões por abuso de dados dos usuários

O Twitter confessou que, possivelmente, será multado em até US$ 250 milhões pela Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC, no original em inglês) por ter desrespeitado um acordo firmado em 2011 com a agência …

OMS afirma que não há solução milagrosa para lutar contra Covid-19

A Organização Mundial de Saúde avisou na segunda-feira que não há, nem haverá uma solução milagre contra a pandemis de Covid-19, não obstante a corrida que se verifica actualmente de forma a descobrir uma vacina …

Alemanha quer exigir de viajantes teste de covid-19 feito antes de embarque

Ministro da Saúde alemão defende que passageiros vindos de territórios de risco, incluindo o Brasil, apresentem exame negativo realizado em país de origem para entrar na Alemanha. O ministro da Saúde alemão, Jens Spahn, defendeu nesta …

Uma poção medieval provou ser eficaz contra bactérias

Uma fórmula de mil anos de idade para o tratamento infecções nos olhos talvez leve os cientistas a um novo caminho para lutar contra a resistência aos antibióticos. A poção parece mesmo bruxaria: cebola, vinho, alho …

Microsoft confirma intenção de comprar o TikTok

Em um final de semana conturbado para o aplicativo TikTok, o presidente norte-americano Donald Trump deu um prazo de 45 dias para a Microsoft concretizar a aquisição da rede social chinesa. A notícia divulgada pela agência …

Com 200.000 mortes, América Latina é segunda região do mundo mais afetada pela Covid-19

A região da América Latina e do Caribe alcançou a fúnebre marca de 200.212 mortes pelo novo coronavírus e é a segunda no mundo mais afetada pela pandemia, depois da Europa (210.435 óbitos para …

Autoridade de saúde da administração Trump rejeita hidroxicloroquina como tratamento para COVID-19

O responsável por coordenar a aplicação de testes de COVID-19 nos EUA afirmou neste domingo (2) que não há evidências de que a hidroxicloroquina seja um tratamento eficaz contra o novo coronavírus. O secretário assistente do …