Astronautas podem ter que produzir oxigênio quando chegarem a Marte

Quando se trata de viagens espaciais, existe uma regra simples: se você não trouxe consigo, você precisa “fabricar” quando chegar. Geralmente, isso se refere ao material usado para construção, mas pode ser aplicado ao oxigênio também.

Em um estudo publicado na Plasma Sources Science and Technology, pesquisadores portugueses e franceses mostraram que tanto a temperatura como a pressão da atmosfera marciana são suficientes para produzir oxigênio de forma eficiente.

Os astronautas usarão plasma não-térmico para quebrar o dióxido de carbono, que compõe a maior parte da atmosfera do Planeta Vermelho.

“O plasma de reforma do CO2 na Terra é um campo crescente de pesquisa, impulsionado pelos problemas das mudanças climáticas e da produção de combustíveis solares”, afirmou o principal autor do estudo, Dr. Vasco Guerra, da Universidade de Lisboa, em comunicado.

“Os plasmas de baixa temperatura são um dos melhores meios para a decomposição de CO2 – a separação da molécula em oxigênio e monóxido de carbono – tanto pelo impacto direto de elétrons quanto pela transferência de energia elétrica para a excitação vibratória”.

A atmosfera de Marte é 1% tão densa quanto a nossa, com uma temperatura média de -60°C (-76°F). Isso pode parecer um obstáculo para a conversão de CO2 no início, mas essas condições são na verdade uma vantagem.

“A decomposição de plasma de baixa temperatura oferece uma solução dupla para uma missão tripulada a Marte. O método não só proporcionaria um fornecimento estável e confiável de oxigênio, mas também uma fonte de combustível, uma vez que o monóxido de carbono foi proposto para ser usado como uma mistura propulsora em veículos espaciais”, disse Guerra, citado pelo IFLScience.

Fazer o oxigênio no próprio Planeta Vermelho é uma das várias estratégias propostas para tornar a viagem até Marte mais barata. Chamada In-Situ Resource Utilization (ISRU), o método de decomposição de CO2 espera maximizar os recursos naturais encontrados no ambiente local.

“Esta abordagem ISRU poderia ajudar a simplificar significativamente a logística de uma missão a Marte. Isso permitiria aumentar a autossuficiência e reduzir os riscos para a equipe, exigindo menos veículos para realizar a missão”, acrescentou Guerra.

Elon Musk quer enviar a primeira missão com tripulação em meados dos anos 2020 e a viagem da NASA a Marte está planejada para a década de 2030. Então, estudos como este podem ser muito importantes para o futuro da exploração espacial.

EM, Ciberia // IFLScience

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Astrônomos continuam encontrando inexplicáveis anéis circulares misteriosos no céu

Nos últimos anos, astrônomos avistaram vários objetos de rádio gigantescos e quase perfeitamente circulares no universo distante. Embora ninguém tenha uma explicação para essas entidades misteriosas ainda, uma equipe adicionou recentemente outra ao seu catálogo, …

Conflito tem seu dia mais sangrento em Gaza

Bombardeios israelenses deixam pelo menos 42 palestinos mortos e elevam total de vítimas a 188. Netanyahu diz que ataques continuarão. Sem um cessar-fogo à vista, o atual conflito entre Israel e Hamas teve neste domingo (16/05) …

Apple é acusada de enganar usuários através de aplicativos fraudulentos na App Store

A Apple segue batendo recordes financeiros. No entanto, escândalos um atrás do outro aumentam a preocupação em torno da App Store. Após chamar a atenção internacional com as recentes revelações sobre a existência de cassinos ocultos …

Chile escolhe representantes para elaborar nova Constituição

O domingo foi o último dia de votação no Chile para a escolha dos redatores da nova Constituição do país. Os 155 representantes eleitos terão a tarefa de mudar o texto herdado da ditadura. …

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …