Campeã mundial de xadrez se recusa a jogar na Arábia Saudita devido ao vestuário feminino

Anna Muzychuk, que detém dois títulos de campeã mundial, não vai ao campeonato mundial de xadrez que começou nesta terça-feira (27) na Arábia Saudita. A ucraniana se recusa a vestir a abaya.

A ucraniana Anna Muzychuk, de 27 anos, Campeã Mundial de Xadrez, anunciou no último sábado que não participará do campeonato mundial que se disputa este ano na Arábia Saudita, de 26 a 30 de dezembro.

O motivo é a abaya, a túnica tradicional que as sauditas são obrigadas a vestir quando se apresentam em público. A jovem campeã mundial se recusa a vestir a traje feminino saudita. Em uma postagem no Facebook, a campeã explicou publicamente o motivo da decisão.

“Em poucos dias vou perder dois títulos mundiais, um a um. Apenas porque decidi não ir à Arábia Saudita. Por não jogar com as regras dos outros, por não usar abaya, por não ter que ir acompanhada à rua, e finalmente por não me sentir uma criatura secundária”, lê-se na publicação.

In a few days I am going to lose two World Champion titles – one by one. Just because I decided not to go to Saudi…

Posted by Anna Muzychuk on Saturday, December 23, 2017

Na imagem, Anna surge com duas medalhas recebidas no ano passado. “Há um ano ganhei estes dois títulos e era a pessoa mais feliz no mundo do xadrez, mas agora me sinto muito mal. Estou preparada para lutar pelos meus princípios e faltar neste evento, onde, em cinco dias, esperava ganhar mais do que em uma dezena de competições”, escreve.

Anna pretende marcar uma posição, demonstrando as diferenças existentes nos países no que diz respeito às mulheres. “Tudo isto é irritante, mas o mais perturbador é quase ninguém se importar realmente. Este é um sentimento amargo, mas ainda não é o que vai mudar a minha opinião e meus princípios”, escreveu a campeã.

A irmã de Anna, Mariya Muzychuk, seguiu seus passos: tanto no xadrez como também nas convicções. Ambas se recusaram a estar presentes no campeonato mundial este mês. “Estou muito feliz por compartilharmos este ponto de vista. E sim, para aqueles poucos que se importam – vamos voltar!”, promete.

Em março, Anna Muzychuk participou no Campeonato Mundial Feminino que ocorreu no Irã, se apresentando com a cabeça escondida. Oito meses depois, no Facebook, a xadrezista mostrou seu desagrado pela localização do campeonato, novamente em um país com restrição de liberdade para as mulheres.

“Tudo tem limites e os lenços na cabeça no Irã foram mais do que suficientes”, argumenta a campeã mundial de xadrez.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pais pintam casa como 'A Noite Estrelada' para que filho autista não se perca

Um casal da Flórida, nos Estados Unidos, adotou uma solução original para evitar que seu filho autista se perdesse ao voltar para casa: contratou um artista para pintar toda a fachada do imóvel à semelhança …

Dez anos depois do arquivamento de caso Madeleine, o mistério segue aberto

Dez anos depois de a Justiça portuguesa arquivar o caso de Madeleine McCann, a menina britânica que desapareceu em Algarve em 2007, o mistério segue aberto em Portugal, onde as autoridades analisam indícios que obrigaram …

Cuba discute permitir união entre pessoas do mesmo sexo

Reunida neste sábado (21), no Palácio das Convenções, em Havana, a 9ª Assembleia Nacional do Poder Popular de Cuba discute mudanças na Constituição. Na primeira etapa dos debates, foram discutidas mudanças nas áreas sociais e econômicas. …

Maria Madalena não era pobre

Um livro recente sobre Maria Madalena afirma que a fervorosa seguidora de Jesus era, afinal, uma mulher rica que financiou as atividades do Messias. O livro foi escrito pela pesquisadora norte-americana Jennifer Ristine e será publicado neste …

Cobra bebê mais velha do mundo é encontrada em "túmulo" de âmbar

Uma cobra bebê nasceu há 99 milhões de anos – ainda no tempo dos dinossauros – no sudeste da Ásia, mas nunca teve a oportunidade de crescer. O pequeno réptil encontrou um fim “pegajoso” na …

Um "emprego de sono": empresa oferece R$ 4.400 para dormir 8 horas por dia

Um salário de 1000 euros (cerca de R$ 4.400) no fim do mês para dormir oito horas por dia. Eis a oferta de emprego da marca portuguesa Desonno, especializada em colchões e almofadas, que é, …

Índio vive sozinho há 22 anos na Amazônia; e está muito bem, obrigado

Foram registradas novas imagens do índio que vive sozinho há 22 anos, na Amazônia, depois de a comunidade a que pertencia ter sido dizimada em um ataque de fazendeiros. Segundo a TSF, o índio vive sozinho …

Israel e Hamas decidem cessar fogo

Israel e o Hamas acordaram um cessar-fogo, nesta sexta-feira (20), após a escalada de violência que provocou cinco mortos, anunciou um porta-voz do grupo islâmico. Em comunicado, o porta-voz do Hamas, Fawzi Barhoum, atribuiu o cessar-fogo …

Dr. Bumbum e a mãe foram suspeitos por morte do namorado dela em 1997

O médico Denis Furtado, conhecido como Doutor Bumbum, e sua mãe, Maria de Fátima Furtado, seguiram ao presídio José Frederico Marques, em Benfica, nesta sexta-feira (20). No entanto, a dupla também já foi suspeita de …

Maior eclipse do século poderá ser visto do Brasil

Na próxima sexta-feira, dia 27 de julho, o Brasil verá aquele que deve ser o mais longo eclipse lunar total do século 21. No país, o início da fase total do eclipse será às 16h30 …