Restos de cavalo enterrado com sudário há 3 mil anos são encontrados no Nilo

Purdue University

Restos de cavalo enterrado com sudário há 3 mil anos são encontrados no Nilo

Um cavalo enterrado em Tombos, no vale do Nilo, revela a importância ancestral desse animal na região e abre uma janela nas relações humano-animais há mais de 3 mil anos.

As descobertas foram publicadas na semana passada na revista Antiquity. O cavalo de Tombos foi descoberto em 2011 e os membros da equipe de Purdue, a professora Michele Buzon e a ex-aluna Sarah Schrader, participaram da escavação e da análise.

O cavalo está datado do Terceiro Período Intermédio, entre 1050 e 728 antes de Cristo, tendo sido encontrado a 1,2 metro de profundidade em uma tumba. O cavalo, ainda com restos de pele de cor castanha, tinha sido sepultado em uma posição funerária com um sudário, tecido utilizado pelos humanos para secar o suor e, muitas vezes, utilizado para envolver cadáveres de pessoas.

“Estava claro que o cavalo teve um enterro intencional, o que é muito fascinante”, disse em comunicado Buzon, professor de antropologia. “Os restos de pano nos cascos indicam a presença de um sudário. As mudanças nos ossos e as peças de ferro de uma flange sugerem que o cavalo poderia ter sido usado para puxar um carro. Tínhamos encontrado algo como isso nas escavações anteriores em Tombos. Os restos de animais são muito raros no sítio.”

Buzon, um bioarqueólogo, trabalhou com Stuart Tyson Smith, professor de antropologia na Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara, durante 18 anos neste local, no atual Sudão, e ambos são os pesquisadores principais do projeto.

Buzon utiliza a evidência cultural e de saúde de mais de 3 mil anos de antiguidade para entender as vidas dos núbios e dos egípcios durante o tempo do Império Novo.

Isso ocorreu quando os egípcios colonizaram a área, aproximadamente em 1500 a.C., para ter acesso às rotas comerciais no rio Nilo. Com os anos, centenas de artefatos, incluindo ferramentas, esculturas e pratos, foram desenterrados neste sítio que serviu de de cemitério para cerca de 200 pessoas.

Encontrar o cavalo foi algo inesperado“, disse Schrader. “Inicialmente não estávamos seguros se era moderno ou não. Mas à medida que descobrimos lentamente os restos, começamos a encontrar artefatos associados ao cavalo, como o besouro e o sudário. Foi aí que nos demos conta da importância da descoberta. Nos emocionamos ainda mais quando avaliamos as datas de carbono 14 e confirmamos a idade do animal.”

O cavalo foi bem tratado durante a vida, já que viveu até uma idade madura. Também foi importante para o povo porque foi enterrado, um ritual que geralmente está reservado aos humanos. Além disso, o fato de uma das peças de ferro da África se encontrar associada ao cavalo reitera como foi especial para esse povo”, explicou Schrader.

Ciberia // ZAP / Europa Press

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Viagem tripulada a Marte seria melhor com passagem por Vênus, afirmam astrônomos

De acordo com cientistas norte-americanos, cálculos das órbitas entre a Terra e Marte os levaram a concluir que tais viagens seriam mais rápidas, eficientes, e permitiriam estudar os dois planetas. Uma viagem da Terra a Marte …

EUA: Suprema corte autoriza a divulgação de documentos financeiros de Trump

A Suprema Corte dos Estados Unidos impôs uma grande derrota a Donald Trump, ao decidir que um procurador de Nova York tem direito de acesso a vários documentos financeiros do presidente, incluindo declarações de …

O fenômeno "água morta", observado a mais de cem anos, é finalmente explicado

Finamente uma equipe com especialistas de múltiplas áreas CNRS e da Universidade de Poitiers, ambas na França, decifrou a misteriosa ocorrência pela primeira vez. O estranho é fenômeno que desacelera navios ou faz que eles parem …

Pode mesmo haver vida nas nuvens de Vênus, dizem cientistas

Quem gosta de astronomia não deve saber que Vênus não é o mais habitável dos planetas. Com temperaturas em torno de 470ºC e com uma atmosfera formada por dióxido de carbono e nitrogênio noventa vezes …

Cientistas rebatem decisão da China de coletar DNA de homens e meninos

Um relatório que revelou que a China está coletando DNA de milhões de pessoas para ajudar a solucionar crimes. Essa informação tem levantado preocupações entre os pesquisadores sobre privacidade e consentimento, sob o argumento de que …

China revela análise de substância estranha encontrada na Lua em 2019

Em julho de 2019, a equipe da missão chinesa Chang'e 4 encontrou uma substância estranha na Lua. A descoberta foi anunciada em agosto do mesmo ano, chamando a atenção da comunidade científica, mas nada foi …

Cientistas alertam OMS para transmissão aérea do coronavírus além de dois metros

A transmissão aérea do novo coronavírus interpela os especialistas desde o início da pandemia. Nessa segunda-feira, um grupo de 239 cientistas alertou as autoridades de saúde do mundo inteiro, e em particular a OMS, …

Governo tem que tirar garimpeiros de terras yanomami em 15 dias para começar a enfrentar covid-19 em áreas indígenas

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região determinou que o Governo Federal deveria retirar os garimpeiros das terras yanomami de Roraima como medida para conter o avanço do novo coronavírus nos territórios indígenas. A decisão liminar …

Encontrada a origem da vida no universo

Uma estrela morre por segundo no universo. Mas esses objetos estelares não somem totalmente, algo sempre fica para trás. Certas estrelas entram em supernova, que geram um buraco negro ou uma estrela de nêutrons, enquanto a …

Bolsonaro afirma que está com covid-19

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (07/07) que seu exame para detectar a covid-19 teve resultado positivo. Bolsonaro, de 65 anos, se submeteu ao exame na segunda-feira, após dizer que estava sentindo sintomas leves da …