Cientistas desvendam segredos genéticos dos menores mamíferos mergulhadores do mundo

Biólogos descobriram os segredos genéticos dos menores mamíferos mergulhadores do mundo: os musaranhos aquáticos.

Usando amostras de DNA para construir uma árvore evolutiva, cientistas revelaram em um estudo recente que o comportamento destes mamíferos comedores de insetos evoluiu cinco vezes diferentes ao longo de sua trajetória.

A habilidade desses minúsculos animais de sangue quente para mergulhar e caçar em águas geladas e doces sempre pareceu desafiar a lógica evolucionária.

Para entender essa surpreendente jornada evolutiva, os cientistas coletaram amostras de DNA de 71 espécies diferentes, todas pertencentes à ordem dos Eulipotyphla — um grande grupo de mamíferos comedores de insetos, incluindo ouriços, toupeiras e musaranhos.

A equipe criou uma árvore genealógica dos Eulipotyphla, cruzando informações do código genético de forma a detalhar a relação de parentesco entre as espécies. Com isso, os cientistas puderam rastrear a evolução do comportamento de mergulho.

“Mapeamos a evolução de uma proteína chamada mioglobina, que armazena oxigênio no músculo”, explicou o líder da pesquisa, Michael Berenbrink, da Universidade de Liverpool, Inglaterra.

“Conseguimos ver uma assinatura genética que nos mostra quando essa proteína-chave aumentou em abundância nos músculos dos animais.”

Berenbrink explicou que as mudanças na presença da proteína mioglobina foi necessária para que os animais armazenassem mais oxigênio nos músculo e conseguissem ficar sem respirar debaixo d’água por mais tempo para caçar.

Essa assinatura “evoluiu três vezes nos musaranhos e duas vezes nas toupeiras”, acrescentou o pesquisador.

“A sequência genética de apenas uma proteína nos diz muito sobre o estilo de vida desses animais, algo que não poderíamos descobrir através dos fósseis.”

Ele acrescentou que o estudo genético forneceu uma visão fascinante sobre a evolução dos mamíferos que parecem à primeira vista “os menos preparados para o mergulho”.

“Eles são muito pequenos, perdem calor muito rapidamente e estão queimando energia a uma taxa alta, então eles têm custos muito altos. Mas eles conseguem ‘pagar’ isso com os grandes ganhos que se tem ao chegar às larvas de insetos [em rios e riachos]”.

“Isso nos mostra o que a natureza é realmente capaz de fazer”.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Bolsonaro não está dando os anéis, mas os dedos para tentar salvar o braço”, diz cientista política

O novo ministro super poderoso do governo de Jair Bolsonaro, Ciro Nogueira, nomeado para a Casa Civil, toma posse esta semana. Apesar de todo o fisiologismo, a analista Graziella Testa, da Escola de Políticas …

Não vacinados ameaçam combate à covid nos EUA

Em meio à disseminação de teorias da conspiração e a uma alta das infecções pelo coronavírus entre não vacinados, autoridades de saúde dos EUA lutam para convencer mais pessoas a se imunizarem contra a covid-19. Em …

Helicóptero da NASA estabelece novo recorde durante seu 10º voo em Marte

Neste sábado (24) o pequeno helicóptero da NASA em Marte, Ingenuity, conseguiu ultrapassar a marca de 1,6 km de distância percorrida acumulada após sobrevoar uma região rochosa na cratera Jezero. No sábado, o helicóptero robótico completou …

A curiosa rejeição de parte dos franceses ao passaporte sanitário na pandemia

No país onde o debate é uma espécie de esporte nacional, qualquer imposição verticalizada do governo pode ser considerada um acinte. Desde a Revolução, os franceses alimentam uma espécie de ojeriza ao compulsório que …

Astrônomo amador descobre nova lua na órbita de Júpiter

O corpo celeste recebeu o nome provisório de EJc0061 e mais provável é que seja um novo membro do grupo Carme, que orbita o planeta junto a outras 78 luas. O estudante Kai Ly se tornou …

Microsoft diz que 70% dos brasileiros já foram alvos do golpe de suporte técnico

Imagine estar navegando pela internet e se deparar com uma janela afirmando que há algo de errado com sua instalação do Windows. Ao clicar, você consegue entrar em contato com um técnico, que dá instruções …

Orçamento recorde não salva Jogos Olímpicos de Tóquio do desânimo causado pela Covid-19

Os jornais franceses desta detalharam o desafio dos organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que começaram oficialmente nesta sexta-feira (23) sob a ameaça da Covid-19 e uma impopularidade recorde no Japão. Para a imprensa …

Comunidade LGBTQ da Hungria teme repressão e perseguições

Nos últimos meses, Boldizsár Nagy teve que lidar com situações que nunca imaginara. Por muito tempo, ele foi um jornalista e editor de livros infantis desconhecido, "ninguém especial", em suas próprias palavras. Quando, em 2020, ele …

68 anos! Conheça a história do homem com a maior crise de soluço do mundo

Você provavelmente já teve soluços ao longo da vida, certo? Alguns minutos de soluço são suficientes para deixar qualquer um emburrado. Mas já pensou soluçar por nada menos que 68 anos seguidos? Pois foi isso …

Mesmo após crise gerada por pandemia, Brasil terá 10 milhões de desempregados, dizem economistas

Com a aceleração da vacinação na maior parte do país, os brasileiros já começam a vislumbrar uma luz no fim do túnel da pandemia do coronavírus. Diante da perspectiva de gradual volta à normalidade, espera-se …