Cientistas teriam desvendado mistério do monstro do lago Ness

Grupo de cientistas analisou mais de 500 milhões de sequências de DNA retiradas do lago Ness. Os resultados da análise refutaram a maioria das hipóteses antes consideradas.

Durante mais de um milênio, o misterioso monstro do lago Ness tem fascinado muitas pessoas. Agora uma equipe de pesquisadores estudou o caso usando métodos genéticos.

A lenda de um monstro vivendo naquelas águas escocesas remonta a 565 d.C., quando surgiram os primeiros relatos a respeito de uma criatura misteriosa no rio Ness, não no lago. A lenda começou a ganhar repercussão a partir de 1933, após supostas aparições no lago.

Se, por um lado, isso trouxe medo a alguns, por outro o mito estimulou a economia local com a presença de turistas do mundo inteiro. No entanto, nunca o animal foi capturado nem sua existência comprovada.

Para solucionar o mistério, um grupo de cientistas encabeçados pelo professor geneticista Neil Gemmel, da Universidade de Otago, Nova Zelândia, analisou um total de 500 milhões de sequências de DNA. O material genético foi obtido em 250 amostras de água do fundo do lago.

Durante o árduo trabalho, os cientistas refutaram algumas das teorias mais famosas sobre o suposto monstro. O grupo de Gemmel rejeitou a ideia de que possa existir um réptil jurássico no lago, assim como não encontrou nenhum rastro de DNA de peixes-gato ou tubarões. Sendo assim, restou somente uma explicação plausível.

Há uma grande quantidade de DNA de enguias. Existem muitas enguias no Lago Ness. Nossos estudos não puderam determinar seu tamanho, no entanto a grande quantidade de DNA de enguia não descarta a possibilidade de haver enguias gigantes no lago”, publicou as palavras de Gemmel o Independent.

Em vídeo divulgado pela organização Ness Fishery Board em uma rede social, é possível ver uma enguia no lago.

Sejamos honestos: quando você vê um grande animal em forma de enguia passando na tua câmera no rio Ness, a primeira coisa que vem na cabeça é o monstro do lago Ness.

O pesquisador também disse que mergulhadores já relataram ter visto enguias da grossura da perna de um homem no lago. Além disso, como especialista em genética, Gemmel diz ser provável que uma ou duas enguias tenham alcançado quatro metros de comprimento.

Embora os estudos de Gemmel não determinem com precisão a natureza da criatura avistada, isso não significa que não possa haver um “monstro” no lago. Como disse o investigador, “a ausência de evidência não é necessariamente evidência de ausência”.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

“Não existe gene gay”, afirma estudo genético feito com meio milhão de DNAs

Como ser baixo ou alto, mais ou menos inteligente, o fato de amar homens ou mulheres não é definido por um único gene, mas por várias regiões do genoma e, como qualquer aspecto humano complexo, …

Este projeto social está buscando 7 pessoas para viajar o mundo com tudo pago

A empresa portuguesa YourBestLife está recrutando sete pessoas para viajar o mundo realizando trabalhos de impacto social com tudo pago. As inscrições vão até o dia 31 de outubro e podem se candidatar pessoas que …

Pela primeira vez na história cientistas conseguem reverter envelhecimento

Nenhuma pessoa está livre do tempo: seja um jovem, uma criança, um recém-nascido ou um adulto em idade madura, todo mundo irá envelhecer e sentir os efeitos desse processo. Essa é uma verdade incontestável em qualquer …

Greta Thunberg protesta em frente à Casa Branca ao lado de estudantes pelo clima

A militante do meio ambiente, Greta Thunberg, participou nesta sexta-feira (13) de uma pequena manifestação sobre o clima em frente à Casa Branca. “Nunca desistam”, disse a ativista aos jovens que foram até o local …

Snowden alerta para propagação de mentiras na internet

Há seis anos, ex-analista da NSA causou terremoto político ao revelar atividades ilícitas do serviço secreto dos EUA. Em entrevistas a jornais alemães, Snowden conta que ainda almeja asilo político na Alemanha. Seis anos após divulgar …

Visita de objeto interestelar intriga comunidade científica

  O objeto interestelar foi detectado por um astrônomo amador, e desde então o visitante passou a intrigar a comunidade científica. Gennady Borisov, astrônomo amador, utilizou um telescópio que ele mesmo construiu para avistar o objeto. Sua …

Homem morto há 22 anos é encontrado com ajuda do Google Earth

Os restos mortais de um homem desaparecido há duas décadas, nos EUA, foram encontrados dentro de um carro submerso em um lago graças ao Google Earth. William Moldt foi dado como desaparecido em Lantana, na Flórida, …

O plano japonês de jogar ao mar água radioativa de Fukushima

Nesta semana, o ministro do Meio Ambiente do Japão, Yoshiaki Harada, declarou que despejar no Oceano Pacífico mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada pelo desastre nuclear de Fukushima seria a "única opção" …

Incêndio no Hospital Badim deixou 11 mortos no Rio de Janeiro

Um incêndio atingiu o Hospital Badim, no Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro, na noite de quinta-feira, deixando pelo menos onze mortos, conforme noticiado pela imprensa brasileira. Os pacientes foram retirados às pressas da unidade …

Origem dos cometas é revelada em novo estudo

Pesquisadores da Universidade de Leiden (Holanda) aplicaram modelos químicos em 14 cometas e encontraram um padrão em sua composição. Os cometas são bolas de gelo, poeira e pequenas partículas parecidas com pedras. Seus núcleos podem alcançar …