“Diabo marinho”: criatura do abismo nunca vista antes é filmada pela primeira vez

Um verdadeiro “diabo marinho”. Um casal de cientistas alemães conseguiu filmar, pela primeira vez, o ato sexual entre dois peixes com uma aparência assustadora.

O casal alemão Kirsten e Joachim Jakobsen estava ao largo da Ilha de São Jorge, nos Açores (Portugal), em um submarino, quando as estranhas criaturas chamaram a atenção. Filmado a cerca de 800 metros de profundidade, o vídeo, feito em 2016, mostra uma criatura misteriosa flutuando nas águas escuras do Atlântico.

O casal de pesquisadores enviou o vídeo a Ted Pietsch, cientista da Universidade de Washington, nos EUA, especializado em peixes de águas profundas, que confirmou finalmente a espécie dos peixes bizarros: Caulophryne jordani.

O estranho peixe é famoso pela sua “rede de pesca” bioluminescente sobre a cabeça, que serve para atrair presas. O animal vive nas profundezas dos oceanos, normalmente entre 300 metros e 5 quilômetros de profundidade, onde os raios solares nunca penetram, explica Pietsch à ScienceMag.

O brilho fantasmagórico do peixe resulta das reações químicas que ocorrem em seu corpo. Segundo os pesquisadores, a fêmea pode chegar a ser 60 vezes maior e pesar mais meio milhão de vezes do que os machos.

Segundo o Diário de Notícias, Kirsten e Joachim Jakobsen conseguiram filmar os peixes Lophiiformes, conhecidos como peixes xarrocos, no exato momento do acasalamento. No vídeo, pode-se observar a fêmea, com seus filamentos bioluminescentes e barbatanas estendidas, enquanto o macho anão encontra-se em seu ventre.

Os tamboris raramente são vistos em vida. Os cientistas só conheciam seu método de reprodução através dos espécimes recuperados de fêmeas mortas com machos ainda presos a elas. Quase tudo o que sabemos sobre o tamboril do fundo do mar vem de animais mortos puxados por redes.

Os cientistas identificaram até agora mais de 160 exemplares, mas apenas um punhado de vídeos existe – e esse é o primeiro que mostra um par em união sexual. “Podemos imaginar como essa descoberta é rara e importante”, diz Pietsch.

Os biólogos chamam esse tipo de acasalamento de parasitismo sexual, no qual o macho recebe proteção e nutrientes do sistema circulatório da fêmea e, em troca, a fêmea recebe esperma, que será utilizado quando estiver preparada para conceber os filhotes.

Se o macho não encontrar uma fêmea para acasalar, ele morre. E se encontrar, fica ligado à fêmea para sempre, até o fim da vida – algo que os menos românticos poderão dizer que é um destino pior que a morte.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas resolvem enigma de esculturas de pedra de 3.200 anos da Turquia

Um recente estudo permitiu descobrir finalmente o significado e a função dos relevos em pedra criados há 3.200 anos no santuário de Yazilikaya, na Turquia, após 200 anos de conjeturas. No século XIII a.C., a alguns …

EUA não devem esperar retomada do diálogo com Pyongyang, diz irmã de Kim Jong-un

As expectativas de retomada do diálogo entre os EUA e a Coreia do Norte são erradas, podendo levar a uma "decepção ainda maior", declarou a irmã do líder norte-coreano. Na terça-feira (22), Kim Yo Jong, alta …

Ministro da Saúde diz que não há mudança de estratégia para a Coronavac

No início desta segunda-feira (21), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, revelou que não haverá qualquer mudança de estratégia para a aplicação da CoronaVac. A declaração do ministro foi feita em audiência ao Senado Federal, revelando …

Há 80 anos, Hitler invadia a URSS – e começava a perder a guerra

Adolf Hitler e seus generais vinham planejando há meses para este momento. No domingo, 22 de junho de 1941, havia chegado a hora: às 3h15 da manhã, a Wehrmacht, forças armadas nazistas, atacou a União …

Com apenas 2% da população imunizada, África quer fabricar suas próprias vacinas anticovid

A África do Sul anunciou nesta segunda-feira a primeira etapa para capacitar seu continente na produção de vacinas anticovid. A conclusão do projeto ainda não tem data prevista, mas a iniciativa já é vista …

Pessoas feias superestimam drasticamente suas aparências

Pessoas pouco atraentes parecem menos capazes de julgar com precisão sua própria atratividade, e tendem a superestimar sua aparência. Não faltam disparidades entre pessoas atraentes e pouco atraentes. Estudos mostram que os mais belos entre nós …

Noruega acusa Pequim de ciberataque contra serviços do governo

Pela primeira vez na história, o Serviço de Segurança Policial da Noruega (PST, na sigla em inglês) identificou a China como sendo responsável por um ataque hacker contra as autoridades do país nórdico. A agência de …

China supera marca de 1 bilhão de vacinas contra a covid-19 aplicadas

Quantia representa mais de um terço das doses aplicadas no mundo. Após início lento da imunização, autoridades chinesas querem vacinar completamente 40% da população até o final de junho. O número de doses de vacinas contra …

Brasileiros protestam no exterior contra Bolsonaro e gestão da epidemia

Dezenas de milhares de pessoas tomaram as ruas de várias capitais brasileiras neste sábado para protestar contra o presidente Jair Bolsonaro e sua gestão da pandemia, que já deixou mais de meio milhão de …

Relíquia do Jurássico: descoberto animal marinho cuja espécie vive há 180 milhões de anos

Um grupo de pesquisadores descreveu uma nova espécie de ofíuros – um animal marinho parecido com as estrelas-do-mar, que recebeu o nome de Ophiojura, informou nesta quinta-feira (17) Tim O’Hara, curador dos Museus Victoria (Austrália) …