“Diabo marinho”: criatura do abismo nunca vista antes é filmada pela primeira vez

Um verdadeiro “diabo marinho”. Um casal de cientistas alemães conseguiu filmar, pela primeira vez, o ato sexual entre dois peixes com uma aparência assustadora.

O casal alemão Kirsten e Joachim Jakobsen estava ao largo da Ilha de São Jorge, nos Açores (Portugal), em um submarino, quando as estranhas criaturas chamaram a atenção. Filmado a cerca de 800 metros de profundidade, o vídeo, feito em 2016, mostra uma criatura misteriosa flutuando nas águas escuras do Atlântico.

O casal de pesquisadores enviou o vídeo a Ted Pietsch, cientista da Universidade de Washington, nos EUA, especializado em peixes de águas profundas, que confirmou finalmente a espécie dos peixes bizarros: Caulophryne jordani.

O estranho peixe é famoso pela sua “rede de pesca” bioluminescente sobre a cabeça, que serve para atrair presas. O animal vive nas profundezas dos oceanos, normalmente entre 300 metros e 5 quilômetros de profundidade, onde os raios solares nunca penetram, explica Pietsch à ScienceMag.

O brilho fantasmagórico do peixe resulta das reações químicas que ocorrem em seu corpo. Segundo os pesquisadores, a fêmea pode chegar a ser 60 vezes maior e pesar mais meio milhão de vezes do que os machos.

Segundo o Diário de Notícias, Kirsten e Joachim Jakobsen conseguiram filmar os peixes Lophiiformes, conhecidos como peixes xarrocos, no exato momento do acasalamento. No vídeo, pode-se observar a fêmea, com seus filamentos bioluminescentes e barbatanas estendidas, enquanto o macho anão encontra-se em seu ventre.

Os tamboris raramente são vistos em vida. Os cientistas só conheciam seu método de reprodução através dos espécimes recuperados de fêmeas mortas com machos ainda presos a elas. Quase tudo o que sabemos sobre o tamboril do fundo do mar vem de animais mortos puxados por redes.

Os cientistas identificaram até agora mais de 160 exemplares, mas apenas um punhado de vídeos existe – e esse é o primeiro que mostra um par em união sexual. “Podemos imaginar como essa descoberta é rara e importante”, diz Pietsch.

Os biólogos chamam esse tipo de acasalamento de parasitismo sexual, no qual o macho recebe proteção e nutrientes do sistema circulatório da fêmea e, em troca, a fêmea recebe esperma, que será utilizado quando estiver preparada para conceber os filhotes.

Se o macho não encontrar uma fêmea para acasalar, ele morre. E se encontrar, fica ligado à fêmea para sempre, até o fim da vida – algo que os menos românticos poderão dizer que é um destino pior que a morte.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudante abre fogo em escola na Califórnia

Ao menos duas pessoas morreram e outras três ficaram feridas depois que um aluno abriu fogo nesta quinta-feira (14/11) numa escola secundária no sul da Califórnia, nos Estados Unidos, causando pânico entre estudantes e funcionários. …

Governo italiano deve decretar estado de catástrofe natural em Veneza

Metade da cidade está debaixo d’água, atingida pela pior cheia em 53 anos. O nível subiu 187 cm na terça-feira (12), o segundo mais alto desde 1966. A situação levou o governo a decidir decretar …

Oxigênio descoberto em Marte intriga cientistas da NASA

Padrão de comportamento do oxigênio recém-descoberto pelo rover Curiosity, da NASA, é tão diferente que os cientistas não conseguem desvendá-lo através dos processos químicos conhecidos pela ciência. A agência espacial norte-americana divulgou os resultados da análise …

O misterioso "Monstro Tully" acaba de ficar ainda mais esquisito

Um fóssil de 300 mil anos descoberto na década de 1950 no estado de Illinois (EUA) tem gerado muitas discussões entre cientistas. Batizado de Tullimonstrum, ou Monstro Tully, ele se parece com uma lesma. Mas …

Com asilo a Evo Morales, diplomacia mexicana dá passo à esquerda

México assume liderança esquerdista na América Latina ao receber o ex-presidente boliviano. Para analistas, medida desvia atenção de problemas internos, mas é jogo perigoso diante da dependência econômica dos EUA. A viagem de Evo Morales ao …

Incêndios florestais matam quatro pessoas e centenas de cangurus na Austrália

O número de vítimas pelos incêndios no leste da Austrália, onde 140 focos ainda continuam ativos, subiu para quatro nesta quinta-feira (14), com a descoberta de um cadáver perto da cidade de Kempsey, em Nova …

Holanda reduzirá limite de velocidade para combater poluição

O governo da Holanda reduzirá o limite máximo de velocidade nas rodovias do país como parte de uma série de medidas para combater as emissões de óxido de nitrogênio, geradas em grande parte por veículos …

A polêmica sobre campos de extermínio nazistas que opôs a Polônia ao Netflix

O primeiro-ministro da Polônia, Mateusz Morawiecki, enviou uma carta ao Netflix insistindo em mudanças no documentário The Devil Next Door (o diabo ao lado), sobre campos de extermínio nazistas. Na carta enviada no domingo, 10, e …

O único problema de ser filho único é o estigma

Filhos únicos possuem uma péssima reputação. Quantas vezes você não observou algum pai ser criticado por escolher ter apenas um pimpolho? “Ele vai ficar mimado, muito sozinho, egoísta, etc. etc. etc”. É um senso comum. Parece, …

Epidemia mundial: Pneumonia mata uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos

O Dia Mundial da Pneumonia é comemorado em 12 de novembro. A data foi proposta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção da doença, …