Destruição da Lua causaria um cataclismo global na Terra

(dr) Universal Pictures

"Oblivion" (Joseph Kosinski, 2013)

“Oblivion” (Joseph Kosinski, 2013)

A Lua exerce uma enorme influência sobre vários processos em nosso planeta. A pergunta “o que aconteceria se ela desaparecesse?” sempre teve a atenção tanto de cientistas como de amadores – e agora o astrofísico Ethan Siegel dá a resposta.

A Lua é o maior satélite natural, em comparação com outros, em relação ao seu planeta, e, certamente, a sua destruição poderia causar um cataclismo global capaz de mudar o nosso mundo de uma forma capital, explica o astrofísico norte-americano Ethan Siegel em seu blog Stars with a Bang.

Segundo Siegel, a vida na Terra seria dramaticamente alterada por ao menos sete razões.

Destroços da Lua acabariam na Terra

Caso uma explosão apocalíptica destrua a Lua, de acordo com Siegel, várias pequenas “luas” se formariam ao redor da Terra. Passado um tempo, os restos da Lua colidiriam com o planeta.

Mas o poder do impacto seria muito menor do que a dos asteroides ou cometas, destaca o astrofísico. “Sim, eles teriam um grande potencial destrutivo, mas teriam apenas 1% da potência de um asteroide deste tamanho… A humanidade poderia sobreviver”, diz Siegel.

Céu noturno seria muito mais brilhante

O brilho da Lua é o segundo mais forte para quem está na Terra, superado apenas pelo próprio Sol. Enquanto o Sol é 400.000 vezes mais brilhante do que a Lua cheia, a Lua cheia é 14.000 vezes mais brilhante que o próximo objeto mais brilhante no céu: Vênus.

Assim, sem a Lua, mesmo as estrelas distantes seriam muito mais visíveis de noite.

Não haveria mais eclipses

Qualquer eclipse requer um sistema de três elementos: uma estrela e dois corpos celestes. Sem a Lua, o terceiro componente não existiria.

Há essencialmente dois tipos de eclipses. No eclipse lunar, a Terra fica entre o Sol e a Lua, e projeta sombra sobre o satélite, fazendo-o desaparecer – total ou parcialmente. No eclipse solar, a Lua fica entre a Terra e o Sol, criando sombra sobre o planeta e fazendo desaparecer a estrela – total ou parcialmente, também.

Bem, então, sem a Lua, adeus eclipses.

Duração do dia seria constante

A gravidade da Lua exerce uma fraca influência na dinâmica da Terra, diminuindo sua rotação. O dia “perde” um segundo por uns séculos, mas este efeito acumula-se ao longo de bilhões de anos.

O nosso dia de 24 horas era apenas de 22 horas durante a época dos dinossauros, e era menos de 10 horas há alguns bilhões de anos atrás, diz Siegel, mas sem a desaceleração por causa da Lua, o fenômeno deixaria de existir.

As marés seriam insignificantes

A gravidade da Lua influencia as marés muito mais do que a gravidade do Sol. Com o desaparecimento da Lua, as marés seriam sempre de mesmo tamanho. A diminuição das marés seria o fim de pelo menos um esporte: o surfe. E, claro, deixaria de haver mais marés do que marinheiros, como diz o provérbio português.

Inclinação axial seria instável

A obliquidade é o ângulo de inclinação da Terra em relação à eclíptica – a linha curva onde o Sol “passa” ao redor da Terra em seu “movimento aparente” visto da Terra.

Embora este parâmetro tenha mais a ver com o Sol do que com a Lua, o satélite da Terra estabiliza o eixo da rotação terrestre e nos dá as estações do ano a que estamos acostumados.

Estima-se que, sem a Lua, a obliquidade poderia atingir o dobro do nível atual, 45 graus contra os atuais 23 graus. Se tal acontecesse, os polos não seriam sempre frios e a área do Equador nem sempre seria quente. Além disso, de acordo com o astrofísico, os períodos glaciais se repetiriam a cada poucos milênios.

A exploração espacial da humanidade pararia

O desaparecimento da Lua resultaria na perda de uma plataforma ideal para o homem se expandir para o espaço. Qualquer outro destino “próximo”, como Marte ou Vênus, ficaria muito mais difícil de alcançar.

As viagens à Lua são a melhor maneira de a humanidade “treinar” antes de colonizar o espaço, diz Siegel, acrescentando que talvez a humanidade a use no futuro próximo para este fim.

Exceto, claro, se a Lua desaparecer entretanto.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …

Pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", diz diretor da OMS

A pandemia de Covid-19 vai acabar "quando o mundo decidir acabar com ela", disse neste domingo (24) o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Ghebreyesus. O representante da ONU discursou na abertura …

Google está “criando Deus”, alerta ex executivo da Google

Segundo um ex-executivo do Google, a singularidade está chegando. E, segundo ele isso representa uma grande ameaça para a humanidade. Mo Gawdat, ex-diretor de negócios da organização moonshot do Google, que na época se chamava Google …

Pandemia causa a maior redução na expectativa de vida desde a Segunda Guerra

Desde a descoberta do coronavírus SARS-CoV-2, mais de 4,9 milhões de pessoas morreram oficialmente em consequência da infecção, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Nesse cenário, a pandemia da covid-19 reduziu a expectativa de vida …

Forças Armadas da Noruega assinam contrato bilionário de mísseis para caças F-35

Noruega tem sido um parceiro ativo no programa de caças dos EUA F-35, tendo em conta que 18 empresas deste país nórdico são parceiros diretos. Subsequentemente, a Noruega decidiu adquirir 52 caças F-35 para substituir …

Brasil fez lobby para mudar relatório climático, diz Greenpeace

Vários países, entre eles o Brasil, tentaram fazer mudanças em um crucial relatório da ONU sobre como combater o aquecimento global, afirmou o Greenpeace nesta quinta-feira (21/10), citando um grande vazamento de documentos. Os documentos aos …

Site da Coreia do Sul é usado para hospedar vírus e distribuí-lo via torrents

Uma campanha de distribuição de malwares na Coreia do Sul está disfarçando cavalos de troia de acesso remoto como um jogo para o público adulto, compartilhado via serviço de hospedagem de arquivos, como o WebHard, …