Escritor e cientista brasileiro com paralisia cerebral publicou 74 livros

O escritor e cientista Emílio Figueira já publicou mais de 70 livros. Uma quantidade impressionante de livros, ainda mais para alguém que tem paralisia cerebral, causada por uma asfixia durante o parto.

Existem muitos mitos sobre a paralisia cerebral. Um deles, talvez o mais difundido, é o déficit de habilidades intelectuais. Quer dizer, nem toda pessoa com paralisia cerebral tem deficiência intelectual. É o caso de Emílio, que publicou mais livros do que a maioria das pessoas sem essa condição.

Emílio publicou seu primeiro livro – um compilado de 56 poesias românticas – quando tinha 16 anos. De lá para cá, apesar de suas limitações motoras, ele escreveu 150 livros, porém nem todos foram publicados. O escritor publicou “apenas” 74 livros e queimou 40, por considerá-los apenas um exercício de estilo e ritmo de escrita.

Como dramaturgo, ele escreve peças para o teatro, roteiros para cinema e televisão. Sempre muito curioso, inquieto, apaixonado por coisas novas, Emílio frequenta cursos e oficinas de artes plásticas, música, história da arte, além de pintar quadros e colecionar prêmios.

É mais fácil de entender essa obra vasta espiando a formação que Emílio ostenta. Ele possui graduações em Jornalismo, Psicologia e Teologia, mais dois doutorados e outros cursos de pós-graduação.

Emílio é professor e conferencista de pós-graduação em temas que atravessam a Psicologia e a Educação Inclusiva, oferecendo treinamentos online para professores. O cientista ajudou a formar 22 mil professores no Brasil e no exterior, a maioria deles das regiões Norte e Nordeste do país.

“Gosto de fazer pirraça para os meus pensamentos limitantes. Sempre que dizem que não sou capaz de fazer algo, vou lá e faço, mesmo que não seja exatamente como as demais pessoas, mas faço do meu jeito”, contou Emílio com o sorriso de alguém que ainda tem muitos objetivos a alcançar.

Emílio narra a sua história no livro Confissões de Um Bom Malandro, que tem distribuição gratuita na versão digital, aqui.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

O que é a peste pulmonar e por que sua aparição na China preocupa

A forma mais rara, porém mais letal de peste, apareceu na China. Duas pessoas foram hospitalizadas em Pequim após contrairem a peste pulmonar ou pneumônica - uma variante altamente infecciosa da doença e muitas vezes …

Mais de 200 pessoas perderam visão em protestos no Chile

A principal associação médica do Chile anunciou nesta quinta-feira (14/11) que pelo menos 230 pessoas perderam a visão, parcial ou completamente do olho afetado, devido a tiros com espingarda de pressão disparadas por agentes de …

Movimento dos "coletes amarelos" completa um ano com efeitos positivos na economia

O diário econômico francês Les Echos desta sexta-feira dedica sua capa e várias páginas ao movimento dos coletes amarelos, que completa um ano neste domingo. O jornal analisa as consequências dos protestos na economia francesa …

Preço para voar em nave da Boeing será 60% mais caro do que na da SpaceX

O inspetor-geral da NASA divulgou nesta quinta-feira (14) um relatório sobre o Programa Commercial Crew, com detalhes sobre os problemas técnicos enfrentados pelas empresas SpaceX e Boeing no desenvolvimento de suas espaçonaves - Crew Dragon …

A corrida para salvar 33 marinheiros e 1 cachorro da ilha onde missionário foi morto por nativos há 1 ano

"Homens selvagens, provavelmente mais de 50, com armas caseiras, estão fazendo dois ou três barcos. Temo que eles nos alcancem no pôr do Sol. A vida de todos os tripulantes está em risco." A corrida contra …

Gigante chinesa do comércio eletrônico vende U$ 1 bilhão em 1 minuto

Sessenta e oito segundos. Esse foi o tempo que consumidores chineses levaram para gastar seu primeiro bilhão de dólares em vendas pela internet numa tradicional liquidação do país. O resultado surpreendente de vendas foi alcançado …

“A Tumba”: depósito de lixo nuclear está começando a se romper e afundar nas Ilhas Marshall

Antes de lançar a primeira bomba atômica do mundo, os EUA fizeram vários testes de detonações em locais remotos. O problema é que toda a radiação está até hoje nesses lugares, sendo que um desses …

Brasil dá 'sinal positivo' e valoriza participação no BRICS, diz especialista

Contrariando estimativas de que o governo de Jair Bolsonaro reduziria a importância do BRICS na sua política externa, o Brasil demonstra empenho e compromisso com o bloco, segundo especialista ouvido pela Sputnik. Em entrevista à Sputnik, …

Elon Musk fala em "curar o autismo" com as inovações da Neuralink

Participando de um podcast voltado à discussão da inteligência artificial (IA), o CEO da Neuralink, Elon Musk, erroneamente afirmou que sua empresa será capaz de curar distúrbios neurológicos como a esquizofrenia e o Alzheimer, além …

Bomba-H da Coreia do Norte seria 17 vezes mais poderosa que a de Hiroshima

Dados de satélite japonês forneceram detalhes do teste de uma arma termonuclear, realizado em 2017, indicando que sua explosão teria sido 17 vezes mais poderosa do que a bomba de Hiroshima. A Coreia do Norte estimou …