Freira foi estuprada, ficou grávida e agora processa Igreja Católica no Chile

(dr) TVN

 Irmã Francisca foi violentada dentro do convento por um homem que fazia uma reforma no local

Irmã Francisca foi violentada dentro do convento por um homem que fazia uma reforma no local

Quando pediram para que a irmã Francisca cuidasse da alimentação do grupo de homens que reformavam o convento onde vivia enclausurada no coração de Santiago, no Chile, não tinha ideia do quanto aquilo mudaria sua vida.

irmã Francisca resume o que ocorreu em três palavras: “Começou meu calvário“, segundo a emissora local chilena TVN.

Tudo ocorreu em 2012, quando a madre superiora autorizou um grupo de homens a dormir no convento onde trabalhavam. Francisca cuidava deles. Mas certo dia, aproveitando que ela não se sentia bem, segundo conta a religiosa, um dos homens, Hernán Rios Valdivia, a levou para um quarto e a estuprou.

Foi “um golpe assustador que mudou a minha vida”, relembra a religiosa. Traumatizada e com medo de que ninguém acreditasse na história, irmã Francisca não contou para ninguém o que havia acontecido. “Como mulher, me senti incapaz de falar, com medo de não acreditarem em mim e fazer ameaças. E eu preferia ficar quieta”, diz.

Mas, três meses depois do ataque, ela descobriu que estava grávida. No convento, a notícia não foi bem recebida. “Fui caluniada, disseram que era culpada e que fiz aquilo de propósito”, conta a freira.

“Eu implorei dizendo que era inocente. Minhas irmãs foram muito cruéis comigo.” Desde então, a encarregada do convento passou a pressioná-la para que deixasse o hábito e assinasse sua demissão “voluntária” da ordem. No entanto, Francisca se negou.

Como ninguém acreditou em sua versão – e até chegaram a acusá-la de roubo, de acordo com o seu testemunho – Francisca decidiu deixar o convento.

Denúncias à Justiça

Com a ajuda de ONGs, ela deu seu bebê para adoção e denunciou o que aconteceu para a Justiça. Em novembro de 2015, Rios Valdivia foi condenado por estupro.

No entanto, a irmã Francisca diz que isso não foi suficiente para que pudesse viver em paz, como disse à TVN. “Eu tive que me calar, tive que fingir que estava tudo bem, tive que engolir minhas lágrimas e tive que esconder coisas que me aterrorizavam”, diz ela.

A religiosa culpa uma instituição que considerava sua “única família” e a abandonou: “A igreja, que sempre defendi como um leoa”. Francisca processou a arquidiocese de Santiago e Ordem das Clarissas Capuchinhas.

A resposta da igreja

Os assessores do arcebispo de Santiago, Ricardo Ezzati, dizem que ele não esteve a par do caso. “O bispo não entra em detalhes da vida interna, comum e cotidiana das freiras”, disse Jorge Concha, bispo auxiliar de Santiago, entrevistado pelo programa de televisão 24 horas.

A principal diocese da Igreja Católica no Chile diz que soube do caso apenas quando recebeu a notificação do processo civil e que, anteriormente, nunca tinha sido informada pela vítima ou pela madre superior.

Francisca duvida dessa versão. Ela garante que advogados da arquidiocese a visitaram anteriormente com “suas irmãs” para discutir a sua renúncia. “Senti-me extremamente intimidada”, diz a irmã.

O Vaticano não comentou o caso.

Ciberia // BBC / TVN

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Bolsonaro chama manifestantes pró-democracia de "viciados" e "marginais"

Em live, presidente pede que seus apoiadores não participem de atos contra o governo, convocados por torcidas e movimentos sociais para o próximo domingo, e volta a classificar grupos "antifa" de terroristas. O presidente Jair Bolsonaro …

Mistério da química solucionado ao descobrir a estrutura do nitrogênio “negro”

Elementos leves da tabela periódica como carbono e oxigênio seguem a regra de ter estrutura similar aos elementos mais pesados da mesma família, quando em alta pressão. Mas, até agora, o hidrogênio tinha um comportamento …

SoftBank anuncia fundo voltado a empresas lideradas por negros

O SoftBank anunciou que fará um fundo de investimento voltado a empresas lideradas por negros. Segundo o TechCrunch, o comunicado foi feito em uma carta aos funcionários do banco de investimentos assinada pelo COO, Marcelo …

Madeleine McCann: a reviravolta que levou a polícia a crer que menina desaparecida há 13 anos está morta

A menina britânica Madeleine McCann, que desapareceu em Portugal em 2007 em um caso de grande repercussão na Europa, está provavelmente morta, segundo promotores alemães que investigam o caso. Um alemão de 43 anos está sendo …

Globonews escala só jornalistas negros em programa após críticas por representatividade

Após receber críticas justas nas redes sociais por debater a pauta do racismo e os protestos gerados após o assassinato de George Floyd pelo policial branco David Chauvin em Minneapolis, Minessota, sem a presença de …

Paleontologistas descobrem 'última refeição' de dinossauro que viveu há 110 milhões de anos

Uma equipe de pesquisadores do Canadá reconstituiu o estômago de um dinossauro herbívoro, o melhor preservado de sempre. Uma equipe de paleontologistas canadenses conseguiu reconstruir o conteúdo do estômago de um dinossauro herbívoro que viveu no …

Estudo que desencoraja uso de hidroxicloroquina é alvo de investigações

Nesta quarta-feira (3), a Organização Mundial da Saúde anunciou que vai retomar os testes com o medicamento hidroxicloroquina, um dos mais cotados atualmente como possível auxiliar na luta contra a COVID-19. A notícia pegou muita gente …

Donald Trump diz por que estava em bunker subterrâneo em meio a protestos

Em meio aos protestos violentos e pacíficos que têm varrido os EUA após a morte do afro-americano George Floyd, surgiram relatos de que Trump se escondeu dos manifestantes em um bunker. Donald Trump atacou como "falsa" …

EUA: 4 policiais são acusados pela morte de George Floyd

O policial de Minneapolis que se ajoelhou sobre o pescoço de George Floyd provocando sua morte será acusado de assassinato em segundo grau. Seus três colegas também serão julgados, disse a senadora americana Amy …

Governo destina verba publicitária a canais de conteúdo inadequado

Em apenas 38 dias, o governo de Jair Bolsonaro publicou mais de 2 milhões de anúncios em canais na internet com "conteúdos inadequados", segundo mostrou um relatório da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das …