Grande Barreira de Corais da Austrália é avaliada em R$ 140 bilhões

O valor econômico da Grande Barreira de Corais da Austrália ronda os 56 bilhões de dólares australianos (cerca de R$ 140 bilhões) e dela dependem 64 mil trabalhadores, o que a torna um bem muito importante para que se perca, afirma um estudo publicado nesta segunda-feira (26).

“Este relatório apresenta uma clara conclusão: a Grande Barreira de Corais, como ecossistema, como motor econômico e como tesouro mundial, é muito importante para desaparecer”, destacou o diretor da Fundação da Grande Barreira de Corais, Steve Sargent, no citado documento.

A fundação encarregou o trabalho à empresa britânica Deloitte, que – além de avaliar o valor econômico – efetuou uma sondagem entre 1.500 pessoas, na Austrália e outros países, que revelou que dois em cada três entrevistados pagaria para proteger este patrimônio da humanidade.

“Com um valor de 56 bilhões de dólares australianos, a Grande Barreira vale o equivalente a doze Casas da Ópera de Sydney. […] O estudo também confirma que nenhum outro ativo natural australiano contribui tanto, em termos de marca e valor icônico, à marca ‘Austrália’“, afirmou Sargent.

Dos 56 bilhões calculados como valor econômico, o turismo fornece 29 bilhões de dólares australianos (cerca de R$ 70 bilhões).

A Grande Barreira de Corais forneceu à economia australiana 6,4 bilhões de dólares australianos (R$ 16 bilhões) no ano fiscal 2015-16, além de dependerem dela 64 mil postos de trabalho a tempo completo, dos quais 33 mil estão em Queensland, estado situado no nordeste da Austrália e que abriga a Grande Barreira.

O autor do relatório, John O’Mahony, da Deloitte, indicou por sua parte no documento que o estudo permite ter uma ideia do que custará perder a Grande Barreira de Corais, à qual qualificou de algo que “não tem preço”, “insubstituível”, “claramente muito mais que a maior estrutura viva do mundo”.

Os cientistas advertem há vários anos da ameaça sem precedentes que a Grande Barreira de Corais australiana sofre devido ao aquecimento da água do mar e ao aumento da acidez devido às mudanças climáticas.

O branqueamento dos corais, exacerbado pelo aumento da temperatura de água do mar, ocorreu de forma recorrente nesta barreira de 2.300 quilômetros de recifes coralinos desde a década de 1990.

“A gravidade do branqueamento de 2016 sai dos gráficos”, denunciou este ano o biólogo Terry Hugues, da Universidade James Cook, noutro estudo.

A Grande Barreira contém 400 tipos de coral, 1.500 espécies de peixes e 4 mil variedades de moluscos e faz parte da lista do Patrimônio da Humanidade da Unesco.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Secom diz que não há 'indicativo de câncer de pele' em Bolsonaro

Após o presidente Jair Bolsonaro declarar que tinha feito exame para investigar "possível câncer de pele", a Secretaria de Comunicação da Presidência disse por nota que não havia qualquer indicativo da doença. O chefe de Estado …

Evo Morales vai fazer da Argentina o seu comitê de campanha para as eleições na Bolívia

Em uma operação secreta, o ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, chegou à Argentina de onde vai comandar a campanha do seu partido para as próximas eleições. Depois de passar quase um mês no México, …

Boris Johnson vence por ampla margem no Reino Unido

O Partido Conservador do atual primeiro-ministro, Boris Johnson, conquistou a maioria absoluta dos assentos no Parlamento do Reino Unido nas eleições realizuadas nesta quinta-feira (12/12) no país. Esse resultado eleitoral garante ao premiê o número …

Simples e atemporal, azul clássico é a cor de 2020, segundo a Pantone

A cor do ano de 2020 será o Classic Blue, um azul clássico que oferece estabilidade e conexão. Quem diz isso é a Pantone, a principal empresa de cores do mundo, que oferece o sistema …

Segredos do idioma dos orangotangos são revelados

Um novo estudo da Universidade de Exeter (Inglaterra) desvendou a linguagem secreta dos orangotangos, descobrindo o que significam 11 sinais vocais e 21 gestos. Os pesquisadores passaram dois anos filmando mais de 600 horas do comportamento …

Exaustos com o Brexit, britânicos vão às urnas pela quarta vez em quatro anos

O Reino Unido está indo às urnas nesta quinta-feira (12) para o que está sendo chamada de a eleição mais importante desta era. Os britânicos estão diante de duas escolhas: apoiar o primeiro-ministro conservador Boris Johnson e …

VÍDEO da NASA revela degelo dramático das geleiras do Alasca

Vídeo recém-publicado mostra derretimento de geleiras e calotas de gelo do Alasca visto do espaço. Algumas imagens revelam mudanças de quase 50 anos, e dão aos cientistas novas ideias relacionadas aos efeitos das mudanças climáticas …

Greta Thunberg é eleita Pessoa do Ano pela "Time"

Revista dedica capa à jovem adolescente sueca por liderar a maior manifestação pelo clima na história da humanidade e diz que mudanças significativas raramente ocorrem sem a força mobilizadora de indivíduos influentes. A ativista sueca Greta …

Companhia aérea adota copos comestíveis para substituir descartáveis

A redução do uso de plástico como medida de combate à poluição é necessidade urgente e, ainda que cada um de nós seja parte desse destrutivo consumo, é sabido que a diferença se dá de …

Senado votará pacote anticrime nesta quarta-feira, diz Alcolumbre

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse que vai pautar para esta quarta-feira (11) a votação do pacote anticrime. O projeto foi aprovado na semana passada pela Câmara dos Deputados e passou nesta terça-feira (10) …