Grande Barreira de Corais da Austrália é avaliada em R$ 140 bilhões

O valor econômico da Grande Barreira de Corais da Austrália ronda os 56 bilhões de dólares australianos (cerca de R$ 140 bilhões) e dela dependem 64 mil trabalhadores, o que a torna um bem muito importante para que se perca, afirma um estudo publicado nesta segunda-feira (26).

“Este relatório apresenta uma clara conclusão: a Grande Barreira de Corais, como ecossistema, como motor econômico e como tesouro mundial, é muito importante para desaparecer”, destacou o diretor da Fundação da Grande Barreira de Corais, Steve Sargent, no citado documento.

A fundação encarregou o trabalho à empresa britânica Deloitte, que – além de avaliar o valor econômico – efetuou uma sondagem entre 1.500 pessoas, na Austrália e outros países, que revelou que dois em cada três entrevistados pagaria para proteger este patrimônio da humanidade.

“Com um valor de 56 bilhões de dólares australianos, a Grande Barreira vale o equivalente a doze Casas da Ópera de Sydney. […] O estudo também confirma que nenhum outro ativo natural australiano contribui tanto, em termos de marca e valor icônico, à marca ‘Austrália’“, afirmou Sargent.

Dos 56 bilhões calculados como valor econômico, o turismo fornece 29 bilhões de dólares australianos (cerca de R$ 70 bilhões).

A Grande Barreira de Corais forneceu à economia australiana 6,4 bilhões de dólares australianos (R$ 16 bilhões) no ano fiscal 2015-16, além de dependerem dela 64 mil postos de trabalho a tempo completo, dos quais 33 mil estão em Queensland, estado situado no nordeste da Austrália e que abriga a Grande Barreira.

O autor do relatório, John O’Mahony, da Deloitte, indicou por sua parte no documento que o estudo permite ter uma ideia do que custará perder a Grande Barreira de Corais, à qual qualificou de algo que “não tem preço”, “insubstituível”, “claramente muito mais que a maior estrutura viva do mundo”.

Os cientistas advertem há vários anos da ameaça sem precedentes que a Grande Barreira de Corais australiana sofre devido ao aquecimento da água do mar e ao aumento da acidez devido às mudanças climáticas.

O branqueamento dos corais, exacerbado pelo aumento da temperatura de água do mar, ocorreu de forma recorrente nesta barreira de 2.300 quilômetros de recifes coralinos desde a década de 1990.

“A gravidade do branqueamento de 2016 sai dos gráficos”, denunciou este ano o biólogo Terry Hugues, da Universidade James Cook, noutro estudo.

A Grande Barreira contém 400 tipos de coral, 1.500 espécies de peixes e 4 mil variedades de moluscos e faz parte da lista do Patrimônio da Humanidade da Unesco.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Brasil recebe vacina de Oxford em janeiro, promete Pazuello

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o primeiro lote das vacinas de Oxford chega ao Brasil em janeiro. Serão 15 milhões de doses entre janeiro e fevereiro, totalizando 260 milhões ao longo do …

Cingapura é primeiro país a aprovar venda de carne de laboratório

Empresa californiana obteve autorização da cidade-Estado para usar sua carne de frango produzida a partir de cultura celular em chicken nuggets e garante que preço será competitivo. Cingapura é o primeiro país do mundo a aprovar …

Relatório da ONU aponta que 2020 deve ser um dos 3 anos mais quentes já registrados

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) publicou um relatório que aponta que o ano de 2020 deve ser um dos três anos mais quentes desde o início dos registros de temperatura. O secretário-geral da OMM, Petteri Taalas, …

Documentos oficiais mostram que a China escondeu informações sobre a Covid-19

Relatórios oficiais chineses teriam sido transmitidos à rede de TV americana CNN por meio de um informador anônimo. A investigação se chama “Wuhan files” e tem como foco o começo da pandemia de Covid-19, em …

Jovem que filmou morte de George Floyd por policiais brancos ganha prêmio por bravura

A mulher que filmou o assasinato de George Floyd pelo policial Derek Chauvin vai ser condecorada com um prêmio por sua coragem. Darnella Frazier, de 17 anos, fez o registro enquanto ia com o primo …

Remédio experimental reverteu o declínio mental da idade avançada em dias

Apenas algumas doses de um medicamento experimental podem reverter o declínio relacionados à idade na memória e flexibilidade mental em ratos, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da UC San Francisco. A droga, …

Bebê nasce de embrião congelado há 27 anos: quase a idade da mãe

A pequena Molly Everette Gibson, de um mês, estabeleceu um novo recorde no mundo. A garotinha, filha de Tina e Ben Gibson, nasceu de um embrião que foi congelado há 27 anos e gerado por …

Covid-19: exame pioneiro mostra danos em pulmões 3 meses depois de infecção por coronavírus

A covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, pode estar causando anormalidades pulmonares ainda detectáveis mais de três meses após os pacientes serem infectados, revela um novo estudo. Cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido, …

"Hyperloop de levitação": a próxima revolução nas viagens?

Imagine viajar para o trabalho a quase 1.000 km/h, pairando um pouco acima do solo, sem barulho de motor. Pode soar como um filme de ficção científica, mas este cenário se aproximou da realidade quando o …

OMS alerta para situação "muito preocupante" da Covid-19 no Brasil

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse nesta segunda-feira que a situação da pandemia de Covid-19 no Brasil é "muito, muito preocupante". A declaração foi dada durante uma entrevista …