Gravação revela desespero e choro de crianças imigrantes nos EUA

Um registro de áudio com o choro de crianças imigrantes chamando pelos pais, retidas pela polícia de imigração dos EUA, foi tornado público, agravando o descontentamento com Donald Trump, que acusa os democratas pela lei que permite a situação.

A gravação reproduzida acima foi divulgada pela empresa de jornalismo investigativo norte-americana ProPublica que assegura: foi feita no interior de uma instalação da alfândega norte-americana, na fronteira dos EUA.

As vozes ouvidas são de crianças que choram e chamam pelos pais, depois de terem sido separadas deles na fronteira entre o México e os EUA, como revela a ProPublica.

Mais de 2.300 crianças migrantes foram separadas dos pais desde maio, quando entrou em vigor a política de imigração de Trump de “tolerância zero”, de acordo com dados da ProPublica. “Mais de 100 crianças têm menos de 4 anos”, refere o veículo.

A entidade nota que a gravação foi feita na semana passada por alguém não identificado, que a entregou à advogada dos direitos civis Jennifer Harbury. Foi ela que enviou o áudio à ProPublica, aponta a CNN, frisando que não conseguiu confirmar os dados.

Na gravação, é possível ouvir o que seria um agente de imigração comparando o choro das crianças a uma “orquestra”. “Só falta o maestro”, disse enquanto o choro infantil continua.

A nova gravação dá uma nova intensidade à polêmica que já levou até Melania Trump, a mulher do presidente dos EUA, a confessar seu desagrado com a situação.

Mas Trump continua firme na sua política de imigração e até culpa os democratas pela lei que permite separar pais e filhos, “alegando que se concordarem com um compromisso de imigração, a prática pode acabar”, refere a CNN.

“Nenhuma Lei exige que as famílias sejam separadas”

O discurso da administração Trump vai no sentido de que a separação de crianças dos pais seria motivada por uma lei aprovada por Bill Clinton, em 1997, e que teria sido mantida pela administração de Barack Obama.

Mas o New York Times reforça que, “contrariamente aos testemunhos públicos do presidente, nenhuma lei exige que as famílias sejam necessariamente separadas na fronteira”.

O que acontece é que a política de “tolerância zero” imposta por Trump coloca “todos os imigrantes ilegais como criminosos“, o que leva à remoção das crianças de seus cuidados e à sua entrega à custódia do Estado.

O chamado “Acordo Flores”, aprovado por Bill Clinton em 1997, define que “as crianças sem acompanhamento que sejam flagradas na fronteira só podem ser retidas em detenção imigrante até 20 dias (o que foi, mais tarde, expandido para incluir crianças acompanhadas dos pais)”, refere o canal ABC7 Chicago. Após esse período, as crianças devem ser entregues aos pais, a familiares ou a outros cuidadores.

Em 2008, George W. Bush aprovou a Lei de Reautorização da Proteção às Vítimas do Tráfico, determinando que os menores sem acompanhamento deveriam ficar sob a tutela do Estado até serem “realocados”, em um período de três dias.

Em 2016, durante a administração de Barack Obama, um tribunal determinou que todas as crianças imigrantes retidas na fronteira com os pais deveriam ser libertadas,  destaca o ABC7 Chicago.

Apesar disso, Trump tem insistido que não pode fazer nada contra a separação de crianças e pais, frisando que só o Congresso tem esse poder – algo que não impediu o presidente norte-americano de conseguir reverter outras leis aprovadas pelos democratas, como a do Serviço Nacional de Saúde de Obama (o Obamacare) e o Princípio da Neutralidade da Rede.

Enquanto isso, “dois terços dos norte-americanos reprovam” a política, enquanto 28% aprova, segundo uma pesquisa realizada pela CNN antes da divulgação do áudio.

Entre os republicanos, 58% estão com Trump na questão da separação das crianças dos pais, destaca a emissora.

Apesar disso, há quem alerte Trump de que “ninguém gosta dessa política”, como é o caso da sua conselheira Kellyanne Conway, que declarou isso publicamente, “como mãe, como católica, como alguém com uma consciência”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Homem é preso por tossir em policial que perguntou se ele tinha covid-19

O britânico Casey Saint foi condenado a 11 meses de prisão após tossir no rosto de um policial durante a pandemia do novo coronavírus. O morador de Bury St Edmunds, na Inglaterra, estava fazendo uma festa …

Astrônomos encontram "embrião" de planeta em formação a 330 anos-luz da Terra

Uma equipe de astrônomos encontrou algo que parece ser um planeta embrionário, girando em torno de sua estrela, bem pertinho dela, completando uma volta a cada mês. A estrela em questão é a HD 163296, que …

Físico propõe mega-satélite povoado por humanos orbitando Ceres

O físico Pekka Janhunen, do Instituto Meteorológico Finlandês, desenvolveu uma nova ideia para colonizar um lugar diferente da Terra, e não é a lua ou Marte. Em vez disso, Janhunen está sugerindo em um artigo publicado …

Biden promete "esforço de guerra" contra covid-19

O novo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, divulgou nesta quinta-feira (21/01) o plano de resposta de seu governo à pandemia de covid-19, que inclui dez decretos. A estratégia amplia iniciativas que já haviam sido antecipadas …

'Não teremos escolha': Google adverte que pode bloquear seu mecanismo de busca na Austrália

Governo australiano trabalha em uma nova lei que deve governar as relações entre os meios de comunicação e as gigantes que dominam a Internet, entre as quais se destacam Google e Facebook. O Google anunciou nesta …

UE restringe viagens não essenciais, mas mantêm fronteiras internas abertas

Diante da inquietante propagação das variantes do coronavírus e a explosão de novos casos de contaminação no continente, líderes europeus, reunidos por videoconferência nesta quinta-feira, decidiram restringir as viagens não essenciais para os países …

‘Bridgerton’ abre debate sobre avó negra de rainha Elizabeth que Windsor prefere esconder

Disponível desde dezembro de 2020, a série Bridgerton, da Netflix, apresentou uma intérprete negra para viver a rainha Charlotte (1744 – 1818), a avó da rainha Elizabeth (1900 – 2002). Apesar da falta de consenso geral …

"Raios" azuis misteriosos podem ser mais comuns do que os cientistas pensavam

Entre os vários fenômenos climáticos que existem, os raios continuam enigmáticos para nós: embora tempestades não sejam tão raras, ainda não entendemos completamente as descargas elétricas geradas no céu — muito menos aquelas apelidadas de …

Dono de cachorro machucado gasta R$ 2.200 para descobrir que o bicho estava imitando o dono por solidariedade

De vez em quando, nossos amados animais de estimação provam ser ainda mais doces e solidários do que muitas pessoas. Conheça Bill — um lurcher de Londres que está imitando a mancada de seu dono …

Minas Gerais é uma das 10 regiões mais acolhedoras do mundo: ranking

Minas Gerais está entre as 10 regiões mais acolhedoras do mundo. É que diz a eleição do Traveller Review Awards 2021, que incluiu pela primeira vez uma localidade brasileira no ranking internacional divulgado todo ano. Minas …