Grindr compartilhou informação dos utilizadores sobre HIV

O aplicativo de encontros para homossexuais Grindr se defendeu depois de protestos devido ao compartilhamento de dados dos utilizadores com duas empresas externas.

Entre outras coisas, nesta segunda-feira (2) os utilizadores do aplicativo ficaram sabendo que a plataforma tinha repassado informação sobre o status dos utilizadores com relação ao HIV, incluindo a data do último teste, revela a BBC.

Desde 2009, data em que surgiu, o Grindr tem lutado publicamente pela promoção de relações homossexuais saudáveis, promovendo campanhas de prevenção contra o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis.

O Grindr, que conta com 3,6 milhões de utilizadores em todo o mundo, se defendeu das acusações argumentando que os dados teriam sido compartilhados de acordo com práticas industriais padrão, e que o app tinha sido injustamente acusado. Além disso, acrescentou o Grindr, a informação não teria sido passada a empresas publicitárias.

As companhias que receberam a informação – a Apptimize e a Localytics – são pagas para monitorar a forma como os utilizadores interagem com o software de forma a entender o que pode ser melhorado.

A informação mais sensível teria sido criptografada, revelou o Grindr, apesar de um grupo de campanha da Noruega ter dito que o compartilhamento de outros dados não criptografados pode incorrer numa potencial invasão de privacidade.

“O HIV está ligado a todas as outras informações. É esse o principal problema”, disse Antoine Pultier da Fundação para Pesquisa Científica e Industrial (SINTEF) em entrevista ao BuzzFeed e autor da denúncia. “Chamo isso de incompetência de alguns criadores que enviam tudo, incluindo informação sobre o HIV”.

No entanto, o chefe do Departamento de Segurança da Grindr, Bryce Case, disse ser comum o compartilhamento de dados dos utilizadores com terceiros, tendo em vista o objetivo de melhorar o app. “Entendo que o ciclo noticioso no momento esteja muito focado nesses assuntos. Mas o que acontece com o Grindr é injusto”, afirmou.

De momento, o Grindr já teria parado o compartilhamento de informações sensíveis sobre seus utilizadores com a Apptimize e está em processo de encerrar a relação com a Localytics.

Aos utilizadores do Grindr é dada a opção de compartilhar o status de HIV no perfil, assim como a data do último teste realizado – uma opção apoiada, segundo a empresa, por grupos LGBT e organizações internacionais de saúde.

A informação é disponibilizada para potenciais pretendentes no aplicativo e pode também servir para ativar outros recursos, como lembretes para a data do próximo teste e locais onde podem realizá-lo.

“Cabe a cada utilizador determinar o que compartilhar no perfil”, disse o Grindr em comunicado. E acrescentou: “O Grindr nunca, jamais, vendeu ou venderá informações de utilizadores pessoalmente identificáveis – especialmente informações sobre o status de HIV ou a data do último teste – para terceiros ou anunciantes”.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Cientistas finalmente descobriram como capturar o espectro todo da luz solar para gerar hidrogênio

Pela primeira vez, cientistas da Universidade Estadual de Ohio (EUA) desenvolveram uma molécula que é capaz de coletar a energia de todo o espectro da luz solar. O processo, 50% mais eficiente que as atuais …

Você agora pode ouvir a voz de uma múmia de 3 mil anos

Com uso de tomografia computadorizada, impressão 3D e laringe eletrônica, pesquisadores do Reino Unido reconstruíram o trato vocal de uma múmia egípcia. Para a realização do projeto que teve início em 2013, foi preciso combinar medicina, …

Krakatoa, o inferno de Java: a erupção há 137 anos que foi sentida no planeta inteiro

Em 1883, o mundo presenciou um evento natural tão bombástico e violento que pôde ser notado de alguma forma por praticamente todos os habitantes do planeta. A erupção do vulcão Krakatoa, na Indonésia, lançou detritos a …

Educação e confiança fazem da Dinamarca país menos corrupto do mundo

Imagine poder almoçar tranquilamente num restaurante ou fazer compras enquanto deixa o seu bebê no carrinho, estacionado do lado de fora na calçada. Essa cena, que faz parte do cotidiano dos dinamarqueses, só é …

Brasil adianta ponteiros do Relógio do Juízo Final

O Relógio do Juízo Final teve seus ponteiros ajustados nesta quinta-feira (23/01) para a marca de apenas 100 segundos para a meia-noite, simbolizando o maior perigo para a humanidade registrado desde criação do dispositivo em …

Estudo comprova ligação entre estresse e cabelos brancos

Pesquisadores brasileiros e americanos investigaram processo de embranquecimento dos cabelos e concluem que estresse leva à liberação de substância que pode danificar células-tronco regeneradoras de pigmentos. Quando Maria Antonieta foi capturada durante a Revolução Francesa, consta …

Japão pretende desenvolver tecnologia ultrarrápida 6G até 2030

O governo japonês elaborará uma estratégia abrangente sobre as futuras redes de comunicação sem fio ultrarrápidas 6G e montou um painel para discutir o assunto, declarou ministra japonesa do Interior e Comunicações. O anúncio foi feito …

Tesla atinge valor de mercado de US$ 100 bi — e Musk receberá um grande bônus

A Tesla é uma das companhias mais promissoras do mundo, mas ainda gera dúvidas entre os investidores, devido aos problemas para atingir as metas de produção e polêmicos acidentes envolvendo seus veículos — além de …

Por que o príncipe da Arábia Saudita hackeou celular de Jeff Bezos, segundo investigação da ONU

Uma intriga internacional envolve, desde 2018, o homem mais rico do mundo e uma ditadura ultrafechada acusada de matar seus inimigos com requintes de crueldade. E, agora, o caso está sendo investigado por especialistas em …

Garoto de apenas 6 anos arrecada $270 mil para ajudar animais em incêndios australianos

Nos incêndios que devastaram algumas regiões da Austrália, mais de 1 bilhão de animais morreram. No esforço para salvar os animais resgatados e tentar, o mais rápido possível, lhes oferecer um novo lar, este garotinho …