Hackers ameaçam revelar “a verdade” sobre o 11 de setembro

O grupo de hackers The Dark Overlord ameaçou divulgar milhares de documentos “secretos” roubados de seguradoras e agências do governo norte-americano. Segundo alegam, os arquivos revelam “a verdade” sobre o 11 de setembro – a menos que sejam pagos (em bitcoin) para não divulgarem o material.

The Dark Overlord é um “grupo profissional de ameaças de adversários” conhecido por ataques informáticos à plataforma de streaming Netflix, a clínicas de cirurgia informática, assim como a outros alvos sensíveis.

Recentemente, o grupo compartilhou um link para um arquivo criptografado de 10GB, contendo, supostamente, documentos relacionados com o litígio dos atentados do 11 de setembro. A organização ameaça divulgar as chaves de desencriptação caso seus pedidos não sejam atendidos.

Através de um tuíte, que foi apagado da rede social, o grupo de hackers alega que os documentos contam a verdadeira história do que aconteceu. “Vamos dar muitas respostas sobre as conspirações do 9/11 através da divulgação dos nossos 18 mil documentos secretos”.

Segundo noticia a Russia Today, o grupo publicou um teaser sobre os alegados documentos, que consistem em cartas, e-mails e outros arquivos que mencionam escritórios de advocacia, a Administração de Segurança de Transportes e a Administração Federal de Aviação, com a promessa de que mais estaria por vir.

O grupo alega ter “hackeado” não só documentos de grandes seguradoras globais como a Lloyds of London e a Hiscox, mas também da Silverstein Properties, proprietária do complexo World Trade Center, e de várias agências governamentais.

O material, que supostamente inclui documentos confidenciais do governo que deveriam ter sido destruídos, mas que foram retidos por firmas de advocacia, revela, supostamente, “a verdade sobre um dos incidentes mais reconhecidos na história recente e que é envolto em mistério com pouca transparência e poucas respostas”.

Qualquer pessoa que tenha medo de ser identificado nos alegados documentos pode ver seus nomes serem retirados da documentação, caso paguem por isso, ainda podia-se ler no anúncio publicado na segunda-feira.

Em igual sentido, as “organizações terroristas” e os “estados-nação adversários dos Estados Unidos” também têm direito de retratar uma alegada menção, se pagarem por isso.

As seguradoras, escreveram os hackers, também podem pagar um resgate ainda não especificado em bitcoin – ou, caso contrário, o grupo promete “enterrá-los” com os documentos.

Alguns dos documentos foram conseguidos através de um “hack” a um escritório de advocacia associado à Hiscox em abril de 2018. A empresa reconhece que podem ter sido expostos 1.500 dos seus detentores de apólices comerciais nos Estados Unidos.

Dark Overlord afirma que, enquanto o resgate relativo ao “hack” anterior foi pago, a vítima violou o “acordo” ao cooperarar com a aplicação da lei, necessitando de mais extorsão.

O grupo emergiu em 2016 invadindo informação de centros médicos, anunciando que iria vender os dados roubados na deep web, forçando assim os visados a pagar pela sua remoção. O grupo conseguiu também divulgar uma temporada inteira da série Orange is the New Black, da Netflix, no ano passado.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …

Maduro diz estar disposto a negociar com oposição

Declaração é feita após líder oposicionista Juan Guaidó propor diálogo mediado por comunidade internacional. Noruega já estaria em contato com regime e oposição. O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou nesta quarta-feira (12/05) que está disposto …

CPI da Covid ouve Pfizer para entender como Brasil foi para o 'fim da fila' das vacinas

O depoimento do comando da farmacêutica Pfizer na sessão desta quinta-feira (13/5) da CPI da Covid tem o objetivo de esclarecer as circunstâncias da recusa do governo Bolsonaro à compra de vacinas da empresa, ainda …

Google é multado pela Itália em mais de € 100 milhões

A Autoridade Garantidora da Concorrência e do Mercado da Itália multou a Google por abuso de posição dominante no mercado, acusando-a de restrições do aplicativo Enel X no sistema Android Auto. A Autoridade Garantidora da Concorrência …