Cientista afirma que humanos foram feitos para dormir duas vezes ao dia

Todos já devem ter sentido aquele sono pesado bater no meio da tarde e colocado a culpa no almoço caprichado que comeu há instantes.

Contudo, essa sonolência pode estar ocorrendo por um motivo diferente. De acordo com a cientista neurológica Fiona Kerr, da Universidade de Adelaide, na Austrália, o cérebro humano “foi projetado para dormir duas vezes ao dia”.

Ela explica que “o ideal é tirar um cochilo de 15 a 20 minutos” após o horário do almoço, pois o controle do relógio biológico nos nossos corpos ocorre no período correspondente ao meio da tarde — o que faz com que as pessoas sintam-se cansadas e sonolentas durante esse intervalo de tempo.

Apesar de muitos acharem que dormir à tarde é uma perda de tempo e/ou de produtividade, Kerr afirma que essa soneca “é necessária para diminuir o estresse”, além de permitir melhorar a concentração, memória, disposição e as reações corporais, sendo bastante benéfica para potencializar as atividades neurais e físicas.

E aí, você tem o hábito de tirar uma siesta? Concorda que esse soninho pós-almoço reduz mesmo os níveis de estresse no dia a dia?

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Os seres humanos foram FEITOS por quem? E quem PROJETOU o cérebro para dormir duas vezes por dia?
    Resposta: Deus, o criador, senhor e sustentador dos céus e da Terra.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Apple quer proibir lançamento de livro que revela segredos comerciais da empresa

O livro alemão App Store Confidential, de Tom Sadowski, é uma publicação temida pela Apple. Isso porque o autor foi o líder de desenvolvimento da loja de aplicativos da Gigante de Cupertino na Alemanha, Áustria …

Chineses acusam governo de usar epidemia de coronavírus para prender dissidentes

No momento em que a China enfrenta a epidemia do COVID-19 que já causou 2 mil mortes e infectou 74 mil pessoas no país, o mundo se pergunta se a crise reforça ou, pelo …

Suíça quer devolver dinheiro ganho com tráfico de escravizados para as Américas

O horror do tráfico de pessoas escravizadas entre os séculos XVI e XIX para os EUA, Caribe, América Latina e principalmente o Brasil teve mais responsáveis do que nos dita a história. E a Suíça …

Reino Unido pós-Brexit fecha portas para imigrantes pouco qualificados

No Reino Unido pós-Brexit, os estrangeiros que quiserem obter um visto de trabalho no país vão ter que provar muitas habilidades. Os candidatos receberão pontos de acordo com seu nível de inglês, diploma e profissão …

Síria realiza primeiro voo comercial entre Damasco e Aleppo desde 2013

Diretores de aeroportos da Síria mencionam o trabalho realizado no aeroporto de Aleppo para permitir o feito, realizado graças à vitória do Exército sírio e esforço dos operários. A Síria realizou seu primeiro voo comercial em …

Mudanças climáticas ameaçam futuro das crianças do mundo, diz ONU

Estudo de Nações Unidas, Unicef e revista 'The Lancet' aponta ações de sustentabilidade insuficientes. Países ricos fracassam em prover meio ambiente favorável, apesar de melhor ponto de partida. Países de todo o mundo estão fracassando em …

Bug no sistema do McDonald's forneceu lanches de graça sem limite de quantidade

Imagine você poder realizar quantos pedidos quiser no McDonald's e não ter que arcar com um só centavo para isso. Bem, essa mamata virtual era o que vinha acontecendo no sistema da multinacional de fast-food …

Governo chinês está até "queimando" dinheiro para combater o coronavírus

A briga do governo chinês contra o Covid-19 (também conhecido como "novo coronavírus") tem colocado diversos órgãos governamentais em alerta, e o governo da China parece não poupar esforços para conter a proliferação da doença …

Maior organização de escoteiros dos EUA declara falência após processos de abuso sexual

O grupo Boys Scouts of America, principal movimento de escoteiros dos Estados Unidos, apresentou um pedido de falência nesta terça-feira (18), em um esforço para salvaguardar as indenizações às vítimas de abuso sexual, afirma um …

Ações humanas alteram dispersão de sementes na Amazônia, aponta estudo

Análise de mais de 26 mil árvores demonstra que atividades como queimadas e desmatamento abalam o equilíbrio entre fauna e flora. Com degradação, restam animais pequenos na floresta, que espalham sementes menores. Quando se fala em …