Menina fazia desenhos para pais descobrirem que era abusada por pastor

(dv) Polícia Civil

-

Vários desenhos feitos por uma menina de 5 anos ajudaram os pais a identificar que a filha havia sofrido violência sexual. As figuras foram encontradas nos pertences da criança, que mora em Montes Claros (MG).

Segundo a Polícia Civil, os abusos foram cometidos dentro de uma igreja pelo pastor secundário, que dava aulas de inglês para a garota. João da Silva, de 54 anos, foi preso e apresentado em uma coletiva de imprensa nesta sexta-feira (14).

“Assim que os pais tomaram conhecimento dos fatos através da criança, eles procuraram por uma psicóloga particular. Ela orientou que eles procurassem nas coisas dela se havia algum indício ou vestígio. A menina gostava muito de desenhar, e os pais encontraram vários desenhos que ilustravam o abuso sexual”, disse a delegada Karine Maia.

A delegada também diz que na maioria das imagens há duas pessoas, uma rindo e a outra chorando. Em um dos desenhos há uma pessoa com o pênis ereto, imagem comumente feita por crianças que sofrem abusos.

Investigação

De acordo com as investigações, a criança começou a fazer as aulas em julho de 2015 e parou. Os pais insistiam para que ela voltasse, mas a menina afirmou que não queria retornar porque “o tio João fazia bobagens com ela”.

O casal procurou por uma psicóloga e pelo pastor responsável pela igreja, que conversou com João da Silva e obteve a confissão dele. O homem, que tem formação em Letras, foi expulso e perdeu a função de pastor secundário.

(dv) Polícia Civil

Ela contou detalhes, dizendo que ele tirava a roupa dela e a colocava dentro de um berço, já que a sala era um berçário, e tirava a roupa dela, tocava nas partes íntimas dela e fazia sexo oral”, afirma a delegada. A criança contou ainda que João da Silva trancava a porta da sala.

Antes da prisão ser expedida, o advogado de João da Silva chegou a ir na delegacia. A Policia Civil foi informada de que ele morava com uma irmã, mas os policiais estiveram no local por várias vezes e não o encontraram.

A mulher fez uma declaração de próprio punho de que o homem nunca havia residido no local. Esse também foi um dos motivos que levaram a polícia a pedir a prisão temporária dele. O investigado foi encontrado no imóvel onde outra irmã dele mora.

“Para o pai da criança e para o pastor principal, João da Silva confessou o crime e mostrou arrependimento, mas na delegacia, provavelmente orientado pelo advogado, o suspeito mudou a versão e disse que não fez nada e que confessou porque estava pressionado.

“Para a Polícia Civil, ele não confessou e não demonstrou arrependimento”, disse a delegada Karine Maia.

O advogado do suspeito, Pedro Barnabé Carlos, diz que não concorda com a prisão do cliente, pois não existem elementos que comprovem o crime. “Não concordo porque ele esteve sempre na cidade, conforme foi reivindicado pela própria delegada. Ela solicitou que se ele fosse sair da cidade, avisasse, mas não foi impedido de transitar”, explica.

Sinais de algo errado

Ainda segundo as investigações, para tentar intimidar a menina, João afirmava que sabia onde ela morava e estudava. Após acompanhamento psicológico, os pais perceberam que ela apresentava alguns sinais de que algo errado estava acontecendo.

Depois que o caso veio à tona, a criança passou a ficar muito doente. Após os pais tomarem conhecimento, observaram que ela estava arredia, principalmente com a figura masculina, estava tendo dificuldades, inclusive, de ficar sozinha com o próprio pai em casa.

(cv) WebTerra / YouTube

Dra Karine Maia, delegada da Polícia Civil

Dra Karine Maia, delegada da Polícia Civil

“É importante que os pais monitorem, prestem atenção nos sinais que as crianças dão”, salienta a delegada.

Karine Maia afirma que a Delegacia de Mulheres conta com uma estrutura especializada para atender casos de abuso sexual. No caso de crianças, elas são primeiramente atendidas por uma psicóloga em um espaço lúdico.

“O pai da criança procurou a delegacia denunciando e isso realmente é louvável, porque apenas 10% das vítimas de violência sexual denunciam. A denúncia é uma forma de evitar que o abusador continue cometendo crimes”, destaca.

Como a menina ainda está muito fragilizada, não foi possível que ela fosse entrevistada pela psicóloga da Polícia Civil. Por isso também, a delegada diz que não sabe se irá pedir o exame de corpo de delito neste caso.

“O abuso sexual nem sempre deixa vestígios físicos, por isso existe a psicóloga na delegacia, para fazer a análise psicológica dessa criança. Muitas vezes o abusador, sabendo que se houver penetração vai deixar um vestígio evidente, ele pratica outros atos libidinosos”, diz a delegada.

“É importante denunciar, porque temos outras formas de provar”, ressalta Karine Maia.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Parabens Sr. Pedro Barnabé Advogado de porta de cadeia é por causa de pessoas que nem o V.sa Pessoa que o mundo está assim, defender um cara que abusa de uma criança de 5 anos, seja coerente e deixe este LIXO humano podrecer na cadeia , se é que é possivel. Cambada de mercenários não podem ver dinheiro.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Autoridade de saúde da administração Trump rejeita hidroxicloroquina como tratamento para COVID-19

O responsável por coordenar a aplicação de testes de COVID-19 nos EUA afirmou neste domingo (2) que não há evidências de que a hidroxicloroquina seja um tratamento eficaz contra o novo coronavírus. O secretário assistente do …

Julho foi mês mais fatal da pandemia de covid-19 no Brasil

Com quase 33 mil vítimas, julho foi o pior mês desde as primeiras infecções com o coronavírus no país. Em São Paulo, estado mais atingido, Instituto Butantan oferece testes grátis da doença respiratória na capital. O …

Ouvidos poderiam esconder coronavírus, descobre estudo

Uma equipe de cientistas da Universidade Johns Hopkins, EUA, encontrou vestígios do novo coronavírus nos ouvidos humanos, alertando que agora as autoridades médicas precisam tomar mais cuidado. Chamado de SARS-CoV-2, o novo coronavírus poderia se esconder …

Quase humano: cérebro artificial ajuda robô a realizar tarefas complexas

Pegar uma lata de refrigerante pode ser uma tarefa simples para os seres humanos, mas isso pode ser muito complexo para um robô. Isso porque ele precisa localizar o objeto, deduzir sua forma, determinar a …

Se você fizer isso, dificilmente terá câncer por toda a vida

A Sociedade Americana de Câncer acaba de atualizar o guia de dieta e atividades físicas com o objetivo de reduzir o risco de se ter câncer ou, possivelmente não ter câncer durante toda a vida. …

Nos hospitais, 70% dos profissionais se sentem despreparados para pandemia

O conhecimento sobre a covid-19 ainda é tão pouco que os médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde estão com medo e se sentindo despreparados. Ao mesmo tempo, por conta da pandemia ainda descontrolada no …

Este chef é um verdadeiro herói no lar de idosos onde trabalha

A admiração conquistada pelo chef Kevin na casa de repouso onde trabalha em Perthshire, na Escócia, não vem apenas do sabor e da beleza de cada prato montado por ele. Cozinheiro profissional desde 1995, Kevin se …

Desafio para Starlink? Rússia prepara sua própria rede de satélites Sfera

A futura rede de conexão de alta velocidade Sfera terá mais de 200 satélites destinados à Internet das Coisas e mais de 250 aparelhos para sondar a Terra, revelou a corporação russa Roscosmos. A rede Sfera …

Mark Zuckerberg comprou Instagram por medo de ele ameaçar o Facebook

“Caso eles cresçam em grande escala, isso pode acabar sendo disruptivo para nós”, afirma Mark Zuckerberg em um e-mail enviado em fevereiro de 2012 ao então diretor financeiro do Facebook, David Eberman. Eles discutiam a compra …

Japão: vítimas da chuva radioativa de Hiroshima são finalmente reconhecidas pela Justiça

Um tribunal de Hiroshima ampliou a definição de sobreviventes de bombas atômicas para incluir na lista novas vítimas do fenômeno que ficou conhecido como "chuva negra" radioativa, que se seguiu ao bombardeio nuclear da …