Ministro para o Brexit renuncia por discordância com Theresa May

Chris McAndrew / Wikimedia

David Davis, ex-ministro britânico para o Brexit

O ministro britânico responsável pelas negociações do Brexit, David Davis, se demitiu neste domingo (8) do governo britânico. A demissão teria sido motivada após ruptura com a primeira-ministra, Theresa May.

May já encontrou um substituto para Davis, anunciando Dominic Raab como novo secretário do governo para assumir a liderança das negociações para o Brexit.

A demissão de uma das vozes mais fortes na defesa do Brexit surge duas semanas depois do governo britânico promulgar a Lei de saída do Reino Unido da União Europeia, que tornou irreversível o processo do Brexit.

Na carta de demissão endereçada à primeira-ministra Theresa May, David Davis defende que o plano acordado em Chequers, no Reino Unido, “certamente não irá devolver” ao Reino Unido o controle sobre suas leis, segundo noticia o The Guardian.

Davis não concorda com a abordagem da primeira-ministra britânica, considerando que o plano não significa um verdadeiro corte com Bruxelas. Segundo Davis, o acordo de sexta-feira (6) propõe uma “área de comércio livre entre Reino Unido e União Europeia”, governada por um “livro de regras em comum”.

A demissão de Davis foi rapidamente seguida por outros dois governantes – Steve Baker e Suella Braverman –, dois adjuntos envolvidos nas negociações para saída do Reino Unido da União Europeia, obrigando agora Theresa May a reorganizar seu governo.

Em reação à demissão de Davis, May lamentou sua saída a “apenas 8 meses da data estabelecida na lei” para o Reino Unido abandonar a União Europeia. A primeira-ministra disse ainda não concordar com a descrição de Davis sobre o acordo alcançado em Chequers, na casa de campo da chefe do executivo britânico.

A lei que oficializa a saída da União Europeia revoga a lei de adesão do Reino Unido à Comunidade Europeia em 1973, e transfere as normas europeias para o direito britânico, facilitando assim o Brexit. A mesma lei determina que a saída vai acontecer dentro de 276 dias, no dia 29 de março de 2019.

May “não tem qualquer autoridade”

As reações também chegaram da oposição. O trabalhista Jeremy Corbyn, líder da oposição, defende que a demissão de Davis, “num momento tão crucial, mostra que Theresa May não tem qualquer autoridade e é incapaz de cumprir com o Brexit”, disse no Twitter.

“Com o governo em caos, se May não se demitir, fica claro que ela está mais interessada nos próprios interesses do que servir as pessoas do nosso país”, acrescentou Corbyn.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …