NASA descobre Sistema Solar semelhante ao nosso com 8 planetas

A NASA anunciou a descoberta de um novo planeta no sistema Kepler-90. Isto significa que este sistema distante tem oito planetas, assim como o Sistema Solar, e com características muito semelhantes.

A descoberta da NASA, anunciada nesta quinta-feira (14), foi feita graças aos dados recolhidos pelo telescópio Kepler e à Inteligência Artificial (IA) do Google.

Os pesquisadores Christopher Shallue, engenheiro da Google, e Andrew Vanderburg, astrônomo da Universidade do Texas, nos EUA, programaram um computador com IA para que conseguisse identificar exoplanetas nas leituras de luz registradas pelo telescópio Kepler.

O Google treinou algoritmos de machine learning para aprenderem a detectar os padrões de luz deixados pelos planetas quando orbitam em torno de suas estrelas, e que são registrados pelo Kepler. Isto agilizou a análise da imensidão de dados recolhidos pelo telescópio.

Assim, foi possível detectar o novo planeta, batizado de Kepler-90i, confirmando que o sistema Kepler-90 tem tantos planetas como o Sistema Solar, ou seja oito, e com características semelhantes – os planetas menores ficam localizados perto da estrela e os maiores mais afastados, assim como no nosso sistema.

“O sistema de estrelas Kepler-90 é como uma mini-versão do Sistema Solar. Há pequenos planetas no interior e grandes planetas no exterior, mas está tudo muito mais próximo”, explica Andrew Vanderburg em comunicado da NASA.

O Kepler-90, que fica a 2.500 anos-luz de distância, é “muito mais compacto do que o Sistema Solar”, com “todos os oito mundos” muito “mais próximos da sua estrela do que a Terra está do Sol”, explica Vanderburg, citado pelo Live Science.

NASA / Wendy Stenzel

O sistema Kepler-90 que tem oito planetas, assim como o Sistema Solar

Temperaturas de 430 graus

O planeta Kepler-90i teria algumas semelhanças com a Terra mas seria, provavelmente, “muito quente para acolher vida”, já que “completa uma órbita [em torno da estrela] a cada 14,4 dias da Terra”, explica o Live Science, com base nas informações da pesquisa dos cientistas da NASA.

As temperaturas no planeta rondariam os 430 graus, salienta Vanderburg.

Além do novo planeta do sistema Kepler-90, a NASA descobriu ainda mais um planeta em outro sistema diferente, o Kepler-80g. Este é o sexto planeta do sistema que orbita uma estrela anã, localizada a cerca de 1.160 anos-luz do Sol.

Os cientistas da NASA vão continuar usando a IA do Google para procurar mais planetas “escondidos” nos dados do telescópio Kepler, que revelou mais de 2.500 mundos extraterrestres.

“Há muita quantidade de dados por explorar no sistema Kepler-90 e seria muito surpreendente se não houvesse mais planetas em torno desta estrela”, constata Vanderburg.

O cientista acredita que pode haver outros sistemas solares semelhantes ao nosso e ao Kepler-90, eventualmente já registrados na imensidão de dados recolhidos pelo telescópio Kepler.

“Os resultados demonstram o valor duradouro da missão Kepler“, constata a cientista Jessie Dotson, do Centro de Pesquisa da NASA na Califórnia, também citada no comunicado da agência espacial.

“Estou certa de que há mais novidades nos dados à espera de serem encontradas”, conclui.

Ciberia // ZAP

DEIXE UMA RESPOSTA:

Droga que recupera movimentos é testada em humanos no Rio

Pesquisadores brasileiros começam a selecionar pacientes para testar uma droga que seria capaz de recuperar movimentos, ou seja, regenerar nervos danificados em pessoas paralisadas. A ideia é aplicar a polilaminina em pacientes com lesões na medula …

Tribunal reacende polêmica da selfie do macaco Naruto

A 9ª Corte de Apelação, dos Estados Unidos, acaba de reacender a polêmica do processo da selfie do macaco Naruto. O órgão garante que ainda julgará uma decisão final sobre o assunto, mesmo que já tenha …

Monte de Saint-Michel é evacuado devido a alerta de segurança

O histórico Monte de Saint-Michel, no litoral oeste da França, foi evacuado neste domingo pela Gendarmaria, informou a imprensa local que apontar para a presença de um indivíduo com atitude ameaçante. O jornal regional "Ouest-France" afirmou …

Cientistas criam vidro que converte energia solar em eletricidade

Cientistas da Universidade de Berkeley, na Califórnia, criaram um painel de vidro fotovoltaico, capaz de absorver a luz solar, transformando-a em energia elétrica, que poderá substituir os tradicionais painéis solares. Uma equipe de cientistas que trabalha …

Ingressos para 1° filme em cinema na Arábia Saudita esgotam em 1 minuto

Os ingressos colocados à venda para a primeira projeção pública de um filme na Arábia Saudita desde os anos 80 esgotaram "em menos de um minuto", e além disso, somente 300 sortudos puderam estar presentes …

Países comemoram suspensão de testes nucleares pela Coreia do Norte

A Coreia do Sul, a China, os EUA e o Reino Unido foram algumas das potências mundiais que celebraram a decisão da Coreia do Norte de fechar seu centro de testes nucleares. A suspensão dos testes …

NASA começará a construir estação espacial lunar já no ano que vem

Na última quinta-feira (19), um porta-voz da NASA anunciou que a agência espacial já está entrando em contato com empresas parceiras para construir uma nave que será chamada de Lunar Orbital Platform-Gateway. Essa nave se tornará …

Segredo que alimenta o inferno explosivo de Yellowstone é desvendado

Simulações em supercomputadores ofereceram uma nova explicação para a geologia subjacente às atividades sísmicas recentes dos corpos de magma do Parque Yellowstone, nos Estados Unidos. O supervulcão de Yellowstone é o mais bonito barril de pólvora …

Arqueólogas iniciam estudo da ilha escocesa chamada de "Egito do Norte"

Uma equipe internacional de arqueólogas iniciou o maior projeto de pesquisa na ilha escocesa de Rousay, conhecida como "Egito do Norte", onde foram identificados mais de cem locais arqueológicos, que poderiam revelar informações sobre o …

Estudantes do ensino médio desenvolvem método para purificar água no semiárido

Um grupo de estudantes de Campinas, no interior paulista, desenvolveu um método de baixo custo para tratar água de cisternas no semi-árido brasileiro. O sistema, desenvolvido por três alunos da Escola Técnica Estadual (Etec) Bento …