O estrume dos grandes dinossauros herbívoros fertilizou o mundo

Bogdanov / Wikimedia

Alamosaurus Dinosaur, (Bogdanov, 2006)

Segundo um estudo publicado esta semana, os dinossauros herbívoros de grande porte podem ter desempenhado um papel crucial na dispersão de nutrientes vitais, ajudando a fertilizar a Terra.

Como seria o mundo se nunca tivessem existido dinossauros? Christopher Doughty, pesquisador da Universidade do Norte do Arizona, nos Estados Unidos, estuda há 10 anos animais de grande porte.

Na sua mais recente investigação, publicada na Nature Ecology and Evolution, Doughty procurou dar resposta a essa questão, tentando identificar o papel que estes animais desempenharam na fertilização do planeta.

Doughty sugere que “os grandes animais foram fundamentais na propagação da fertilidade no mundo inteiro”.

No entender do cientista norte-americano, a melhor maneira de provar sua teoria é “comparar a fertilidade no mundo durante o período Cretáceo, há cerca de 145-79 milhões de anos, com a que se verificou durante o período Carbonífero, cerca de 360-300 milhões de anos atrás” – período da história da Terra anterior ao aparecimento dos grandes herbívoros de quatro patas.

A principal diferença entre estes dois períodos reside na existência de saurópodes – os maiores herbívoros que já existiram – durante o período Cretáceo.

Quando as plantas morriam, ficavam soterradas antes de se decomporem, e seus sedimentos originavam a formação de carvão. Christopher Doughty reuniu amostras de carvão por toda a extensão do território dos EUA a fim de medir a composição do mineral.

Após analisar as amostras, Doughty verificou que os nutrientes que as plantas necessitam em maior quantidade – como o fósforo – eram mais abundantes e estavam melhor distribuídos no solo durante o Cretáceo, durante o qual enormes dinossauros herbívoros vagueavam sobre a Terra.

Em contrapartida, o mesmo não aconteceu com os elementos que não são necessários às plantas e aos animais. Os dados mostraram por exemplo que a abundância e distribuição de alumínio foram as mesmas durante os dois períodos estudados.

Ao provar que nutrientes como o fósforo eram mais abundantes e estavam melhor distribuídos, ao contrário do que se constatou com o alumínio, a descoberta parece confirmar que os grandes herbívoros contribuíram para espalhar nutrientes pelo planeta e, consequentemente, aumentar a fertilidade da vida vegetal.

Os dinossauros herbívoros do Cretáceo, que percorriam enormes distâncias, foram assim grandes responsáveis pela fertilização do solo e homogeneização dos nutrientes na Terra – para grande agrado das plantas de todo o planeta que, expostas a mais elementos nutritivos, crescem mais rapidamente, originando florestas exuberantes.

Hoje, os grandes herbívoros estão desaparecendo. Esta extinção resulta, diz Doughty, em uma diminuição da rede global de distribuição de nutrientes.

“Estamos perdendo, em um ritmo surpreendente, os herbívoros de grande porte que ainda nos restam, como é o caso dos elefantes florestais. Esta perda irá prejudicar criticamente o funcionamento futuro dos ecossistemas, reduzindo sua fertilidade”, conclui.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Japão lembra 75 anos de bomba de Hiroshima e pede união contra armas nucleares

Esta quinta-feira (6) marca o 75º aniversário do primeiro ataque com bomba atômica do mundo. Cerca de 140 mil pessoas morreram no bombardeio à cidade japonesa, realizado pelo Estados Unidos no fim da Segunda Guerra …

Donald Trump determina bloqueio do TikTok e WeChat nos EUA em 45 dias

O presidente dos Estados Unidos Donald Trump assinou na noite de ontem (6) uma ordem executiva determinando o fim de relações com as empresas responsáveis pelos apps TikTok e WeChat no país norte-americano. Em comunicado emitido …

Brasil caminha para ter 200 mil mortes pelo coronavírus até outubro, diz especialista

Na semana em que o Brasil deverá registrar 100 mil mortes pelo novo coronavírus, um especialista brasileiro indica que o país caminha para dobrar esse número em dois meses, atingindo 200 mil óbitos pela pandemia …

Petição defende que França assuma controle do Líbano

Suspeita de que desastre em Beirute foi causado por negligência eleva indignação dos libaneses, que pedem mandato francês pelos próximos dez anos no país. Apelo recebe mais de 50 mil assinaturas após visita de Macron. Quase …

Macron visita Beirute devastada e cobra reformas no Líbano

Presidente francês visita local da explosão e ouve apelos por mudanças por parte da população, para quem o desastre é consequência de anos de corrupção, caos público e má gestão. O presidente da França, Emmanuel Macron, …

Após ser engolido, besouro consegue escapar do intestino dos sapos

Uma pesquisa mostrou que o besouro aquático Regimbartia attenuata tem a capacidade de sobreviver ser engolido por um sapo. Todos já ingerimos coisas que parecem querer sair correndo de dentro de nós, mas deve ser muito …

Disney+ chegará à América Latina em novembro

Ao divulgar que ultrapassou a marca de 60 milhões de assinantes, a Disney também reforçou uma informação que traz esperança a muita gente: o Disney+ deve mesmo chegar à América Latina em novembro. A informação foi …

China exorta Trump a não abrir 'caixa de Pandora' com aquisição do TikTok

China apela aos EUA que não abram a caixa de Pandora, exigindo vender a companhia TikTok, eles serão os próprios culpados pelas consequências, declarou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin. O presidente …

Twitter bloqueia conta oficial de campanha de Trump

O Twitter anunciou nesta quarta-feira (5) ter bloqueado temporariamente a conta oficial da campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por conta de um tuíte que continha informação equivocada sobre a …

Líbano inicia luto nacional e recebe ajuda internacional

Diversos países enviam suprimentos médicos a Beirute. Presidente da França chega ao Líbano para avaliar situação. Megaexplosão deixou ao menos 137 mortos, incluindo diplomata alemão, e mais de 5 mil feridos. Beirute amanheceu nesta quinta-feira (06/08) …