O privilégio branco da professora universitária ‘negra’ que enganou todo mundo

Joca Duarte / Creative Commons

Acadêmica voltada para estudos sobre diásporas africanas, a norte-americana Jessica Krug sustentou a carreira sob a alegação de ser negra. Contudo, a professora assistente da George Washington University resolveu se autodeclarar branca e desmentir suas supostas origens.

“Eu construí minha vida em cima de uma violenta mentira antinegra”, escreve Krug em sua página no Medium, segundo notícia da “BBC”. A revelação foi feita pela professora no início de setembro (3/09), em que ela assumiu ter falsamente se apropriado de identidades da negritude norte-africana, norte-americana, caribenha e do Bronx.

“Em um grau crescente na minha vida adulta, eu fui ignorando experiências de vida como uma criança judia branca”, continua Krug.

Segundo a própria, o comportamento mantido representa “a exata epítome da violência, do roubo e da apropriação, de uma infinidade de formas nas quais pessoas não-negras continuam usando e abusando das identidades e culturas negras”.

A acadêmica diz também ter sustentado a mentira até mesmo dentro dos próprios círculos de convivência social e atribui a manutenção da falsa identidade a transtornos de saúde mental e traumas de infância. Contudo, ela não retira nem diminui a própria culpa e responsabilidade sobre os atos.

Autora do livro “Modernidades Fugitivas: Kisama e a Política da Liberdade”, publicado em 2018 com foco na cultura africana e em sociedades de diáspora da África, Krug dedica a carreira acadêmica a temas relacionados a esses universos.

Ainda de acordo com a “BBC”, a confissão de Jessica foi bastante mal-recebida pelos colegas de Academia, alunos e amigos, que expuseram comentários de revolta nas redes sociais e em entrevistas. De acordo com alguns colegas da professora, a revelação não aconteceu por benevolência.

“Veja, ela não apenas tentou se ‘passar’ (precisamos de um termo melhor aqui, ‘se mascarar’?) como latina de ‘El Barrio’, mas também nos disse que seus pais eram viciados e até disse que aconteceram overdoses e tentativas de suicídio durante o período que convivemos”, escreveu Yomaira Figueroa, antropologista política e professora na Hunter College, no Twitter.

O departamento de História da George Washington University já divulgou um comunicado pedindo a renúncia ou rescisão do contrato com a professora Jessica Krug.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Bolsonaro colocou vida de brasileiros em risco, diz Human Rights Watch

O novo relatório mundial da ONG Human Rights Watch (HRW) de 2021 acusa o presidente Jair Bolsonaro de tentar sabotar os esforços para retardar a disseminação da Covid-19 no Brasil e investir em políticas …

Novo navio insígnia da Rússia é considerado 'maior ameaça' pelo Ocidente

Com novos mísseis, modernos equipamentos a bordo e uma capacidade de combate única, o cruzador nuclear pesado do projeto 1144 Orlan, Admiral Nakhimov, deverá assumir o posto de navio insígnia da Marinha russa em 2022. O …

Biden anuncia pacote de estímulo de quase US$ 2 trilhões

Para revitalizar a maior economia do mundo em meio à pandemia, "Plano de resgate americano" apresentado pelo presidente eleito inclui auxílio a desempregados e escolas e investimento na vacinação. O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe …

Coronavírus: Reino Unido proíbe entrada de viajantes vindos da América do Sul e de Portugal por variante encontrada no Brasil

Chegadas ao Reino Unido da América do Sul e Portugal serão proibidas a partir de sexta-feira (15/01) devido a preocupações com a variante brasileira do coronavírus. O secretário de transportes, Grant Shapps, disse que a mudança …

Vacinação nacional contra a COVID-19 começa no dia 20, às 10h

Ao que tudo indica o Brasil já tem uma data oficial para o início da vacinação, em massa, contra o novo coronavírus (SARS-CoV-2). Nesta quinta-feira (14), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou que a …

"Futuro assustador de extinção em massa" nos espera, elite dos cientistas alerta

O planeta enfrenta um “futuro assustador de extinção em massa, declínio da saúde e distúrbios climáticos” que ameaçam a sobrevivência humana por causa da ignorância e da inação, de acordo com um grupo internacional de …

Oferta de perfuração do Ártico tem fracasso histórico por falta de interessados

O recente leilão que oferecia arrendamentos de perfuração de petróleo no Ártico foi um fracasso. Esperava-se que a chamada atraísse muitos interessados em explorar a área no Alasca, mas a realidade foi outra. A notícia é …

Palácio mais antigo da China de 5.300 anos é descoberto perto de antiga capital

Palácio descoberto no sítio arqueológico de Shuanghuaishu, nos arredores da cidade de Zhengzhou, uma das oito capitais antigas, foi construído por volta de 3300 a.C., ou seja, tem cerca de 5.300 anos, sendo possivelmente a …

Variante da Covid-19 no Brasil faz Reino Unido banir viajantes da América Latina e Portugal

O governo britânico proibiu, nesta quinta-feira, as chegadas de todos os países da América do Sul e do Panamá, além de Portugal, em resposta à nova variante da Covid-19, descoberta no Brasil. A decisão …

CEO do Twitter defende banimento de Trump da rede social

Jack Dorsey diz que medida resulta do “fracasso” da plataforma em mediar diálogo saudável e admite que pode abrir “precedente perigoso”. Proibição veio após presidente dos EUA insuflar apoiadores que invadiram Capitólio. O CEO da rede …