O que são os ODSs, metas estabelecidas pela ONU para o mundo alcançar um futuro sustentável e melhor até 2030

ONU / Evan Schneider

Energia geotérmica é convertida em eletricidade e usada para aquecer a estufa Gourmet Mokai na Nova Zelândia que produz tomates e pimentas

Por mais dividido e polarizado que o mundo possa parecer hoje, alguns anseios essenciais e determinações para o futuro escapam de qualquer polêmica ou debate – ou alguém pode discordar que o mundo só será um lugar melhor amanhã se acabarmos com a pobreza e com a fome? Se todos tiverem acesso à educação e à saúde de qualidade?

Superando apelos fanáticos ou irracionais, focando no conhecimento científico e em princípios nobres como a igualdade e a liberdade, a Assembleia Geral das Nações Unidas determinou 17 objetivos globais a serem alcançados, a fim de estabelecer uma realidade nova – e melhor – sobre nossos maiores e mais urgentes dilemas, como a pobreza, a fome, a saúde, a igualdade de gênero, a educação, o aquecimento global, a urbanização, o meio ambiente, o acesso à água e ao saneamento básico para todos, a energia e a justiça social.

Esses 17 objetivos são chamados de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) da ONU, estabelecidos em 2015 para serem atingidos até 2030 – como parte dos programas e ações da Resolução 70/1 da ONU: “Transformando o nosso mundo: a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável”, também conhecida como Agenda 2030, que visa nortear os países ao desenvolvimento sustentável.

Em 2017, uma nova resolução determinou alvos e caminhos mais específicos e “realizáveis” para tais objetivos, incluindo indicadores capazes de medir o progresso na direção de suas realizações.

De forma resumida, os objetivos traçados pela ONU em parceria com os governos dos países membros são um “chamado universal para ação contra a pobreza, proteção do planeta e para garantir que todas as pessoas tenham paz e prosperidade”.

Então, quais são esses Objetivos de Desenvolvimento Sustentável?

  1. Erradicação da pobreza – acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares;
  1. Fome zero e agricultura sustentável – erradicar a fome, alcançar a segurança alimentar, melhorar a nutrição e promover a agricultura sustentável;
  2. Saúde e bem-estar – garantir o acesso à saúde de qualidade e promover o bem-estar de todos, em todas as idades;
  3. Educação de qualidade – garantir o acesso à educação inclusiva, de qualidade e equitativa, e promover oportunidades de aprendizado ao longo da vida para todos;
  4. Igualdade de gênero – alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres;
  5. Água potável e saneamento – garantir a disponibilidade e a gestão sustentável de água potável e do saneamento para todos;
  6. Energia limpa e acessível – garantir o acesso a fontes de energia viáveis, sustentáveis e modernas para todos;
  7. Trabalho decente e crescimento econômico – promover o crescimento econômico inclusivo e sustentável, o emprego pleno e produtivo e o trabalho digno para todos;
  8. Indústria, inovação e infraestrutura – construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação;
  9. Redução das desigualdades – reduzir a desigualdade no interior dos países e entre países;
  1. Cidades e comunidades sustentáveis – tornar as cidades e as comunidades mais inclusivas, seguras, resilientes e sustentáveis;
  2. Consumo e produção responsáveis – garantir padrões de consumo e de produção sustentáveis, reduzindo desperdício e usando recursos naturais com eficiência;
  3. Ação contra a mudança global do clima – adotar medidas urgentes para combater as alterações climáticas e os seus impactos;
  1. Vida na água – conservar e usar de forma sustentável os oceanos, mares e os recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável;
  2. Vida terrestre – proteger, restaurar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, travar e reverter a degradação dos solos e travar a perda da biodiversidade;
  3. Paz, justiça e instituições eficazes – promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas a todos os níveis;
  1. Parcerias e meios de implementação – reforçar os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável.

Cada ODS possui uma lista de “metas” desdobradas a partir de suas determinações gerais, com indicadores capazes de medir o avanço de cada tema – que pode ser considerado em dimensões múltiplas, como no âmbito de uma nação, de uma região e também de uma empresa.

É papel de cada um, além de buscar agir de acordo com esses objetivos, acompanhar empresas que atuem de forma a colaborar com o desenvolvimento sustentável.

Um exemplo simples de como alguns ODSs estão próximos ao âmbito empresarial e de como as empresas podem colaborar com esses, é o ODS 7 – garantir o acesso a fontes de energia viáveis, sustentáveis e modernas para todos.

Por se tratar de elemento vital para o desenvolvimento da vida moderna – e também por historicamente ser uma das indústrias mais poluentes do planeta – a busca por fontes alternativas de energia e seu consumo consciente é um assunto urgente para toda e qualquer empresa hoje.

Decisões como optar por fontes mais limpas de energia e reduzir seu consumo colaboram para promover a prosperidade sustentável, o bem-estar de todos e a proteção coletiva ao meio ambiente.

Nesse ponto, como uma das maiores companhias de energia no mundo, a Raízen assume a vanguarda do tema e entende sua responsabilidade com a transição energética, se comprometendo a entregar a energia de hoje e de amanhã.

A companhia é referência na produção de biocombustível, como o etanol, é a maior produtora de bioeletricidade a partir da cana-de-açúcar no país, colaborando com um GRID nacional mais limpo, e é a única empresa do mundo a produzir Etanol de Segunda Geração em escala comercial a partir dos resíduos da cana.

Assegurando seu comprometimento com o desenvolvimento sustentável, a Raízen assumiu compromissos públicos sobre 6 temas que colaboram com o atingimento dos ODS até 2030: mudanças climáticas e transição energética, gestão hídrica, uso da terra, cana-de-açúcar sustentável, direitos humanos e ética e compliance.

No tema de gestão hídrica, nos últimos oito anos, a empresa reduziu em 50% o consumo total de água, economizando o equivalente a 4,5 bilhões de litros se comparado à safra anterior. Trata-se de um volume equivalente a 1.819 piscinas olímpicas, ou ao consumo anual de uma cidade com 113 mil habitantes.

Da mesma forma, devido às melhores práticas de produção, como a colheita mecanizada (que representa 99% da produção da empresa e que promovem um melhor aproveitamento da terra) e a promoção da economia circular através da reutilização de resíduos – como a utilização do bagaço para produção de energia e a aplicação de resíduos industriais no campo – os produtos derivados da cana-de-açúcar apresentam uma baixa pegada de carbono.

Ainda assim, nos comprometemos em reduzir ainda mais os índices de emissões até 2030, com o compromisso de reduzir em 10% a pegada de carbono do etanol e do açúcar.

Acompanhando a transição energética, a Raízen tem diversificado seu portfólio de renováveis, através do investimento em tecnologias e práticas de reúso dos subprodutos da cana-de-açúcar, o que pode ser visto na produção de biogás, E2G, bioeletricidade e pellets.

A Raízen aponta o futuro – e para o futuro. É esse o caminho para se chegar ao mundo melhor projetado pelas Nações Unidas para 2030, e é assim que ele deve ser: sustentável, como um dos tantos caminhos apresentados pelos ODSs para um mundo melhor, mais saudável, livre da pobreza, mais igualitário e com maior qualidade de vida para todos.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Sangue humano é encontrado em máscara funerária de civilização antiga do Peru

Um grupo de pesquisadores do Projeto Arqueológico Sicán, no Peru, descobriu vestígios de sangue humano e proteína de ovo de ave em uma máscara funerária de ouro de mil anos. O objeto pertence à civilização Lambayeque, …

Ebrahim Raisi

Irã anuncia retomada de negociações sobre acordo nuclear

Conversas sobre salvação do pacto assinado em 2015 estão paralisadas desde a eleição do novo presidente iraniano, o ultraconservador Ebrahim Raisi, gerando preocupação internacional. O Irã anunciou nesta quarta-feira (27/10) que vai retomar até o final …

Polônia é multada em € 1 milhão por dia por desobedecer decisão judicial da UE

A Polônia foi condenada nesta quarta-feira (27) a pagar para a Comissão Europeia, órgão Executivo do bloco, uma multa diária de € 1 milhão por não ter encerrado as atividades da câmara disciplinar da …

Startup ajuda pequenas empresas a monitorarem vacinação dos funcionários

A startup brasileira White Tents lançou uma versão em formato freemium — isto é, gratuita mas com alguns recursos pagos — de sua plataforma digital para pequenas empresas que queiram monitorar a vacinação de até …

Argentina vacinará brasileiros na região de fronteira e turistas estrangeiros menores de 18 anos

O governo argentino anunciou uma nova flexibilização para a entrada de estrangeiros no país, a vacinação de turistas menores de 18 anos e de cidadãos de países vizinhos que atravessarem a fronteira por via …

CPI da Pandemia conclui trabalhos e pede o indiciamento de Bolsonaro

Senadores aprovam relatório sobre atuação do governo na crise do coronavírus que propõe punição de 78 pessoas e duas empresas, após seis meses de depoimentos, coleta de provas e repercussão na mídia. A CPI da Pandemia …

Sinais de possível 1º exoplaneta fora da Via Láctea são detectados

Pela primeira vez na história, é possível que os cientistas tenham descoberto um planeta em outra galáxia. O possível exoplaneta recebeu o nome de M51-ULS-1 e se encontra a 28 milhões de anos-luz de distância na …

China vai vacinar crianças a partir de três anos contra a covid-19

Imunizantes aprovados são das farmacêuticas chinesas Sinopharm e Sinovac, fabricante da Coronavac. País será um dos primeiros a começar a vacinar essa faixa etária. No total, China já vacinou 76% da população. Ao menos cinco províncias …

"Bolsonaro ignora todas as necessidades culturais dos brasileiros", diz Gilberto Gil à revista Télérama

A imprensa francesa desta segunda-feira (25) destaca o show de Gilberto Gil nesta noite na Filarmônica de Paris. O músico brasileiro conversou com o jornal Le Monde e com a revista Télérama. "Gilberto Gil", embaixador …

"Peças extraordinárias" achadas na Indonésia podem ser da lendária "ilha do Ouro"

Tesouros no valor de milhões de dólares encontrados nos últimos cinco anos ao longo do rio Musi podem ser do antigo império malaio Serivijaia, na ilha de Sumatra, que por 300 anos dominou as rotas …