Reino Unido pós-Brexit fecha portas para imigrantes pouco qualificados

No Reino Unido pós-Brexit, os estrangeiros que quiserem obter um visto de trabalho no país vão ter que provar muitas habilidades.

Os candidatos receberão pontos de acordo com seu nível de inglês, diploma e profissão e uma proposta de emprego com um salário mínimo anual de £ 25.600 (cerca de R$ 145.000). Quanto mais pontos, mais chances de obter o visto.

O novo sistema de imigração do Reino Unido “por pontos” entrará em vigor em 1° de janeiro de 2021, após a saída efetiva do bloco da União Europeia. O projeto foi detalhado pelo governo britânico em um documento divulgado nesta terça-feira (19).

Sem ambiguidades, o país vai priorizar os estrangeiros com um maior nível de educação em detrimento dos “trabalhadores pouco qualificados”. “Nós respondemos às prioridades dos cidadãos através da introdução de um novo sistema de pontuação que reduzirá o número de imigrantes”, disse a ministra do Interior, Priti Patel.

Trata-se de um “momento histórico” que “põe fim à livre circulação” de pessoas, afirmou. Os cidadãos europeus e não europeus serão tratados “igualmente”. O visto será atribuído somente aos candidatos que superarem um nível de pontos e responderem aos critérios obrigatórios: falar inglês e ter uma oferta de emprego de uma empresa autorizada pelo governo.

“Os vistos serão concedidos apenas aos que tenham pontos suficientes”, afirmou o comunicado. O objetivo é “priorizar os melhores talentos”, como “cientistas, engenheiros e estudantes universitários”. No entanto, o nível de estudos exigidos foi reduzido de um diploma de bacharelado para o equivalente ao Enem, para permitir “maior flexibilidade”.

O ministério estima que o projeto responde à “mensagem clara” enviada pelo povo britânico no referendo de 2016 sobre o Brexit e nas eleições legislativas de dezembro. O impacto da chegada em massa de imigrantes de outros países da União Europeia foi uma das questões centrais das campanhas dessas duas consultas populares. Com o novo sistema, o Reino Unido quer acabar com sua dependência dessa “mão de obra barata” europeia e diminuir o número de imigrantes.

Estas exigências suscitaram preocupações nos serviços públicos britânicos, como os serviços de saúde (NHS), que funcionam graças a trabalhadores estrangeiros muitas vezes mal remunerados. O Ministério do Interior considera que 70% da força de trabalho europeia atual é pouco qualificada e não responderia às novas exigências. Nenhum programa específico foi previsto para acolher esses trabalhadores no futuro.

O visto de estudante também seguirá um sistema de pontuação para “talentos de todo o mundo”, com a condição de que tenham recebido uma proposta de um estabelecimento britânico, falem inglês e possam custear sua estada.

Os cidadãos da UE e de outros países que têm acordos com o Reino Unido não precisarão de vistos para viagens inferiores a seis meses.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Fortnite dá desconto por fora, é banido pela Apple e caso vai parar na justiça

A Epic está processando a Apple pela retirada de Fornite da App Store. Após um embate jurídico entre as duas companhias, o jogo foi bloqueado na loja do iOS, criando reação imediata da desenvolvedora. A história, …

Com 1000 anos, maior cidade pré-colombiana da região dos EUA fica sob a cidade St Louis

Por mais que tenhamos sido ensinados que a história do continente americano começa pela chegada por aqui dos navegadores europeus – e o próprio nome de tal território sublinha essa recorrente doutrinação – o fato …

Asteroide Psyche poderia ser núcleo de planeta que não se formou, dizem cientistas

Cientistas examinaram um asteroide que deve ser visitado por uma missão da NASA em 2022, encontrando provas que suas propriedades atraíram sucessão de outros asteroides. Após realizar diversas simulações em 2D e 3D usando um supercomputador, …

Essa “formiga-diabo” pré-histórica ataca sua presa há 99 milhões de anos

Uma linhagem extinta há tempos, nomeada afetuosamente de “formiga do inferno” ou “formiga-diabo”, foi encontrada presa em âmbar há 99 milhões de anos atrás, com sua mandíbula em formato de foice agarrada firme na presa. No …

Mataram um crocodilo de meia tonelada e 4,5 metros depois de 50 anos de perseguição

Notícia triste para quem luta pela preservação do meio ambiente. Conhecido como Demônio, um crocodilo de meia tonelada e 4,5 metros, que segundo moradores aterrorizava vilarejos na ilhas Bangka Belitung (Indonésia), foi morto na semana …

China diz que encontrou traços de coronavírus em frango brasileiro

Carga de asas de frango que chegou a Shenzhen, no sul do país asiático, foi confiscada. Funcionários da alfândega que entraram em contato com alimentos foram testados, mas exames deram negativo. Traços do novo coronavírus foram …

Vacinação em SP começa em janeiro, segundo diretor do Butantan

Com a pandemia, inúmeras empresas estão dedicadas ao desenvolvimento de uma vacina que possa ajudar na luta contra a COVID-19. Nesta quarta-feira (12), o diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas, afirmou que o estado …

Descoberto "Stonehenge de madeira" de 4.500 anos em Portugal

A estrutura de madeira achada é a "única na pré-história da Península Ibérica", explicou o arqueólogo que lidera as escavações. Durante uma escavação no sítio arqueológico de Perdigões, arqueólogos descobriram uma estrutura para fins cerimoniais de …

Coronavírus reaparece na "protegida" Nova Zelândia e gera alerta

A detecção de quatro casos de transmissão local do novo coronavírus, depois de mais de 100 dias sem o vírus, levou as autoridades da Nova Zelândia a restaurar a quarentena em Auckland, cidade mais populosa …

Viagem aos anos 90: Airbnb abrirá reservas para pernoites na última Blockbuster

Quem viveu o boom das locadoras nos anos 90 sabe que ir até uma Blockbuster ou redes semelhantes de VHS e DVDs era um verdadeiro programa de final de semana: a experiência de assistir a …