Sanduíches prejudicam tanto o meio ambiente quanto os carros

O consumo anual de sanduíches tem o mesmo impacto negativo para o meio ambiente que o uso de mais de 8 milhões de carros. A conclusão vem do Reino Unido, em um estudo da Universidade de Manchester.

A pesquisa realizada por cientistas da universidade britânica analisou a pegada de carbono de 40 tipos diferentes de sanduíches, o tipo de alimento privilegiado pelos britânicos na hora do almoço.

O comunicado da Universidade de Manchester sobre o estudo cita dados da Associação Britânica do Sanduíche para notar que se consomem no Reino Unido, anualmente, 11,5 bilhões de sanduíches.

O consumo anual gera, “em média, 9,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono” que equivalem ao “uso anual de 8,6 milhões de carros“, destaca a professora e pesquisadora Adisa Azapagic, da Escola de Engenharia Química e de Ciências Analíticas da Universidade de Manchester.

O estudo analisou todo o ciclo de vida dos sanduíches, desde a produção dos ingredientes, passando pela confecção e embalagem, até a refrigeração e ao desperdício.

As conclusões indicam que as piores sanduíches para o ambiente, em termos de pegadas de carbono mais altas, são as de carne de porco, que contêm bacon, presunto ou salsichas, e as que contêm queijo ou camarão.

Em termos de receitas de sanduíches analisados, as que têm mais impacto negativo são as feitas com ovos, bacon e salsichas, cujo processo, desde a produção ao consumo, gera efeitos negativos semelhantes aos de um carro circulando 19 quilômetros.

Já os menos prejudiciais, com menores emissões de gases de carbono, são os sanduíches caseiros simples de presunto e de queijo.

Os pesquisadores notam que a confecção dos sanduíches em casa “pode reduzir as emissões de carbono pela metade, em comparação com equivalentes pré-fabricados”.

A refrigeração dos sanduíches nos hipermercados, bem como a embalagem e o transporte, aumentam as pegadas de carbono. Mas a produção agrícola e o processamento dos ingredientes são os fatores que mais contribuem para o impacto negativo.

Para reduzir os efeitos prejudiciais, os autores do estudo apontam uma mistura de várias medidas na confecção, ao embalar e no desperdício de ingredientes. E uma das soluções apresentadas é prolongar o prazo de validade dos sanduíches. “Precisamos mudar a etiquetagem da comida para aumentar o prazo de validade, já que estes são, habitualmente, bastante conservadores”, nota Adisa Azapagic.

“Os sanduíches comerciais passam por rigorosos testes de vida útil e são, normalmente, seguros para consumo para além do prazo de validade colocado nos rótulos”, afirma a pesquisadora.

Outras sugestões passam pela redução do uso de ingredientes como a carne, o queijo, a alface e o tomate, que aumentam a pegada de carbono.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Estudo de esqueletos de 200 gerações revela como humanos evoluíram para lutar contra germes

Estudiosos analisaram cerca de 70 mil esqueletos de 200 gerações a fim de entender como a humidade passou por pandemias anteriores. Os estudos foram feitos acerca de doenças infecciosas como tuberculose, treponematose e hanseníase. Os pesquisadores …

Médica adverte sobre síndrome inflamatória multissistema em pacientes que superaram covid

A médica-chefe de um hospital de Moscou, Mariana Lysenko, declarou em uma entrevista ao canal RT que alguns dos pacientes que superaram a COVID-19 podem desenvolver uma síndrome inflamatória multissistema. De acordo com a médica, a …

Militares abrem fogo contra manifestantes em Mianmar

Forças de segurança reforçam repressão aos protestos contra golpe de Estado e deposição do governo democraticamente eleito. Relatos de mortes surgem de várias cidades. ONU condena violência e o uso de força excessiva. As forças de …

LEGO lança quiz online para educar a criançada sobre cyberbullying

O sentido educacional que os brinquedos da LEGO oferecem ganha nova e ainda maior dimensão com o lançamento do Safer Internet Day (ou Dia da Internet mais Segura, em tradução livre), um quiz virtual desenvolvido …

Covid-19: Peru prorroga suspensão de voos do Brasil até 14 de março

O governo do Peru anunciou neste domingo (29) a prorrogação até 14 de março da suspensão de voos procedentes do Brasil. A medida preventiva visa evitar a entrada de passageiros que podem estar infectados …

Ex-funcionários do McDonald's revelam "estratégia de espionagem" da rede de fast-food

A revista Vice analisou testemunhos de supostos trabalhadores anônimos do McDonald's que tinham conhecimento direto da vigilância, e vazou documentos que explicam as táticas de espionagem. Uma equipe de analistas de inteligência da cadeia de fast-food …

Bolsonaro usa pesquisa alemã distorcida para criticar uso de máscaras

O presidente Jair Bolsonaro usou sua live de quinta-feira (26/02) para mais uma vez desestimular o uso de máscaras contra a covid-19. No mesmo dia em que o Brasil registrou a segunda pior marca de mortes …

Cientistas congelam sêmen de corais para tentar salvar espécie da extinção no Brasil

Estima-se que até 50% dos recifes de corais já desapareceram dos oceanos. A previsão para o futuro também não é animadora: uma projeção da Unesco apontou que, caso as mudanças climáticas não sejam revertidas, eles …

Esqueletos descobertos podem revelar a história do mais rico pirata da historia, morto há 300 anos

No início do século XVIII, quem mandava nos mares sem lei do Caribe, da América Central e da América do Norte era o grande pirata inglês Samuel Bellamy, imortalizado pelo apelido de “Black Sam”. Um dos …

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …