Sanduíches prejudicam tanto o meio ambiente quanto os carros

O consumo anual de sanduíches tem o mesmo impacto negativo para o meio ambiente que o uso de mais de 8 milhões de carros. A conclusão vem do Reino Unido, em um estudo da Universidade de Manchester.

A pesquisa realizada por cientistas da universidade britânica analisou a pegada de carbono de 40 tipos diferentes de sanduíches, o tipo de alimento privilegiado pelos britânicos na hora do almoço.

O comunicado da Universidade de Manchester sobre o estudo cita dados da Associação Britânica do Sanduíche para notar que se consomem no Reino Unido, anualmente, 11,5 bilhões de sanduíches.

O consumo anual gera, “em média, 9,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono” que equivalem ao “uso anual de 8,6 milhões de carros“, destaca a professora e pesquisadora Adisa Azapagic, da Escola de Engenharia Química e de Ciências Analíticas da Universidade de Manchester.

O estudo analisou todo o ciclo de vida dos sanduíches, desde a produção dos ingredientes, passando pela confecção e embalagem, até a refrigeração e ao desperdício.

As conclusões indicam que as piores sanduíches para o ambiente, em termos de pegadas de carbono mais altas, são as de carne de porco, que contêm bacon, presunto ou salsichas, e as que contêm queijo ou camarão.

Em termos de receitas de sanduíches analisados, as que têm mais impacto negativo são as feitas com ovos, bacon e salsichas, cujo processo, desde a produção ao consumo, gera efeitos negativos semelhantes aos de um carro circulando 19 quilômetros.

Já os menos prejudiciais, com menores emissões de gases de carbono, são os sanduíches caseiros simples de presunto e de queijo.

Os pesquisadores notam que a confecção dos sanduíches em casa “pode reduzir as emissões de carbono pela metade, em comparação com equivalentes pré-fabricados”.

A refrigeração dos sanduíches nos hipermercados, bem como a embalagem e o transporte, aumentam as pegadas de carbono. Mas a produção agrícola e o processamento dos ingredientes são os fatores que mais contribuem para o impacto negativo.

Para reduzir os efeitos prejudiciais, os autores do estudo apontam uma mistura de várias medidas na confecção, ao embalar e no desperdício de ingredientes. E uma das soluções apresentadas é prolongar o prazo de validade dos sanduíches. “Precisamos mudar a etiquetagem da comida para aumentar o prazo de validade, já que estes são, habitualmente, bastante conservadores”, nota Adisa Azapagic.

“Os sanduíches comerciais passam por rigorosos testes de vida útil e são, normalmente, seguros para consumo para além do prazo de validade colocado nos rótulos”, afirma a pesquisadora.

Outras sugestões passam pela redução do uso de ingredientes como a carne, o queijo, a alface e o tomate, que aumentam a pegada de carbono.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Aumento na densidade do espaço fora do sistema solar é descoberto pela sonda espacial Voyager

Em novembro de 2018, após uma viagem épica de 41 anos, a Voyager 2 finalmente cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e entrou no espaço interestelar. Mas a missão da …

Polícia Federal faz operação de busca e apreensão na 77ª fase da Lava Jato

São sete mandatos no Rio de Janeiro e em Niterói contra suspeita de propina na Petrobras envolvendo pouco mais de três bilhões de litros de combustíveis. Por determinação da 13ª Vara Federal em Curitiba (PR), a …

Suspeitos de COVID-19 podem ter dados compartilhados com a polícia na Inglaterra

  As informações pessoais de suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2) podem ser utilizadas pela polícia da Inglaterra para garantir que eles não quebrem o isolamento. De acordo com as informações oficiais, as autoridades poderão ter …

Jejum intermitente funciona? Este estudo indica que não

Um estudo recém publicado na revista médica “Jama Internal Medicine” mostra que a prática conhecida como jejum intermitente não traz benefícios para o corpo e, ainda, não promove perda de peso de fato. A pesquisa, …

Estudos corroboram correlação entre tipo sanguíneo e risco de covid-19

A suscetibilidade ao contágio com o vírus Sars-Cov-2 pode variar segundo o grupo sanguíneo: os indivíduos do grupo O tendem a um menor risco, enquanto os demais estão também potencialmente mais expostos a quadros clínicos …

Bolsonaro reforça que brasileiro não será obrigado a tomar vacina contra a COVID-19

Declaração do presidente acontece três dias depois de o governador João Doria informar que vacinação será obrigatória no estado de São Paulo. O presidente Jair Bolsonaro reforçou hoje (19) na saída do Palácio da Alvorada o …

Engenheiros criam sabre de luz real de plasma retrátil de 2.200°C que corta aço

Os engenheiros por trás do canal do YouTube “The Hacksmith” criaram o sabre de luz de “Star Wars” no mundo real que é quente o suficiente para derreter aço e até titânio em segundos. James Hobson, …

Evo Morales comemora vitória de seu candidato, Luis Arce, à presidência na Bolívia

De La Paz, na Bolívia, o candidato a presidente Luis Arce e, de Buenos Aires, na Argentina, o ex-presidente Evo Morales comemoram vitória nas eleições tanto para presidente quanto para o Congresso, realizadas neste …

Síndrome provoca mudança na coloração dos olhos em população nativa da Indonésia

Em um país cujo a vasta maioria da população possui cabelos e olhos escuros, uma rara síndrome genética ofereceu aos membros de uma tribo nativa da Indonésia uma impressionante condição: os mais impactantes e profundos …

Aula de spinning em academia no Canadá contaminou 61 pessoas com a COVID-19

Academias não são locais recomendados neste momento de pandemia, mesmo que alguns estabelecimentos estejam reabrindo com todas as medidas de segurança adequadas. Prova disso aconteceu recentemente em Hamilton, na província de Ontario, no Canadá, quando uma …