Sindicatos argentinos desafiam Macri com greve geral histórica

Uma greve geral convocada pela Confederação Geral do Trabalho (CGT), a maior central operária da Argentina, conseguiu paralisar o país nesta quinta-feira em uma forte advertência ao governo de Mauricio Macri, ao qual pedem uma mudança das políticas econômicas executadas.

“A greve geral é contundente”, declarou nesta manhã Héctor Daer, um dos três secretários-gerais da CGT, sindicato de orientação peronista que puxou a primeira medida de força contra Mauricio Macri desde que assumiu em 2015, em protesto contra a delicada situação econômica que afeta grande parte da população.

Os grêmios denunciam a queda do poder aquisitivo da população por causa da forte inflação, que em 2016 superou 40%, e de uma atividade econômica que ainda não decola, apesar das promessas de crescimento que o governo faz desde o ano passado.

Enquanto o sindicalista falava em entrevista coletiva, a polícia tentava controlar os piquetes e cortes de estradas que começaram a ocorrer desde a madrugada desta quinta-feira nas entradas das principais cidades do país, com níveis de tensão maiores nos acessos a Buenos Aires.

Com um amplo esquema de segurança, a polícia reprimiu nesta manhã com gás lacrimogêneo um grupo de manifestantes que tinha cortado o trânsito na rota Pan-Americana, um dos principais acessos ao norte da capital.

O incidente, que terminou com vários feridos e nove detidos, ocorreu depois que a ministra de Segurança argentina, Patricia Bullrich, ordenou a liberação da estrada.

Bullrich pediu que a população argentina saísse de suas casas e não se deixasse amedrontar pelas “máfias” que, segundo afirmou, querem impedir a sociedade de exercer seus direitos.

“Saiam para trabalhar, de bicicleta, carro, caminhão, caminhonete, ou o que seja”, sugeriu a ministra em declarações à emissora de televisão “Todo Noticias”.

Além do corte na Pan-Americana, diferentes grupos de manifestantes deram um nó no trânsito em áreas da capital como a praça do Obelisco e em acessos como a ponte Pueyrredón, onde centenas de integrantes de movimentos sociais lançavam palavras de ordem contra o Executivo.

É uma queda livre. Dia a dia se somam milhares de trabalhadores que ficam desocupados, e os que já estão desocupados não têm o que comer”, relatou à Agência Efe Miguel Coria, que se mobilizava hoje nessa região, que separa a província de Buenos Aires do sul da capital.

Para Luz Díaz, outra manifestante, o Executivo de Macri “não escuta” e “só governa para os empresários”.

“A realidade é que o povo sai para falar e querem nos menosprezar porque não querem se responsabilizar pelo fato de que estamos sofrendo estas políticas”, acrescentou.

Grande parte do êxito da greve se explica pela ampla adesão que teve entre os trabalhadores do transporte público, o que provocou a paralisação de todas as viagens de ônibus e trem nas diferentes cidades do país e de metrô na capital argentina.

Além disso, todos os voos dos diferentes aeroportos do país foram cancelados ou atrasados até amanhã, segundo fontes aeroportuárias.

A greve geral teve também forte acompanhamento em setores-chave como educação – com grande parte das escolas do país sem aulas -, saúde, indústria e bancos.

Em paralelo aos protestos, em Buenos Aires acontece a primeira jornada do Fórum Econômico Mundial para a América Latina, WEF, inaugurado hoje por Macri em um discurso no qual tomou distância das reivindicações da greve e assegurou que “a Argentina vai a ser o país que mais vai crescer nos próximos 20 anos“.

“Que bom que hoje estejamos aqui trabalhando”, ironizou o presidente no início do fórum, que está cercado desde ontem por um amplo esquema de segurança e que foi alvo também de alguns protestos de manifestantes que estiveram nos arredores do hotel Hilton, em Puerto Madero, onde acontece o chamado “Mini Davos”.

// EFE

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

China consegue pousar veículo não tripulado em Marte

A China conseguiu neste sábado pousar um veículo autônomo não tripulado em Marte. A fase final da operação Tianwen-1 aconteceu sem falhas, informou a TV estatal chinesa, que transmitiu um programa especial chamado Alo …

Lewandowski permite que Pazuello fique em silêncio na CPI

Ex-ministro da Saúde será obrigado a comparecer ao depoimento, mas não precisará responder perguntas que possam incriminá-lo. No entanto, será obrigado a falar a verdade em fatos e questões relacionados a terceiros. O ministro do Supremo …

Como o coronavírus afeta o fígado

O SARS-CoV-2, vírus causador da covid-19, mudou completamente a cara do mundo que conhecíamos até então. Ele afetou praticamente todos os aspectos da vida cotidiana e causou mudanças substanciais nas ciências da saúde e, portanto, na …

'Síndrome de Havana': lesão cerebral atinge ao menos 130 diplomatas e oficiais americanos, dizem EUA

Diplomatas, agentes da CIA e oficiais de defesa dos EUA relataram sintomas graves da perturbação conhecida como "síndrome de Havana" nas últimas semanas. O elevado número de casos causa espanto. Nas últimas semanas, foram relatados mais …

RJ comunica 1º caso de raiva em cachorro em quase três décadas

Pela primeira vez desde 1995, o Laboratório Municipal de Saúde Pública (Lasp) do Rio de Janeiro diagnosticou um caso de raiva animal. A descoberta parte do resultado de perícia no corpo de um cão morto …

O que dizem cientistas sobre isenção de máscaras para vacinados nos EUA

Os Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (13/05) o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção na maioria das situações para pessoas que já foram completamente vacinadas contra a covid-19. Segundo a nova orientação do …

Putin: Rússia reagirá de maneira devida às ameaças perto de suas fronteiras

Durante reunião com membros do Conselho de Segurança da Rússia nesta sexta-feira (14), o presidente da Rússia pediu que lhe fosse reportado sobre o agravamento do conflito israelo-palestino, que toca diretamente os interesses de segurança …

Covid: 16 mil pessoas foram imunizadas com doses de vacina trocadas no Brasil

Um levantamento de dados da Folha de São Paulo com informações do DataSUS, base de dados do Ministério da Saúde, mostrou que pelo menos 16 mil pessoas receberam doses de vacinas diferentes em seu processo …

Covid-19: diretor do Butantan prevê vacinação lenta até setembro no Brasil

Como diretor do Instituto Butantan desde 2017, Dimas Covas sempre precisou aliar o conhecimento técnico e científico com as particularidades do mundo político que, na visão dele, não parecem seguir uma lógica. E essa necessidade se …

Escalada de violência entre israelitas e palestinianos já fez mais de 100 mortos

O conflito entre israelitas e palestinianos subiu de tom na madrugada de hoje, com o Exército israelita a bombardear a faixa de Gaza. Desde segunda-feira já morreram 119 palestinianos nestes ataques, entre eles 31 …