Trump promete acordo comercial ambicioso ao Reino Unido

Thierry Charlier / EPA

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu nesta terça-feira (04/06) ao Reino Unido “um ambicioso acordo comercial” após a saída britânica da União Europeia (UE), prevista para o próximo dia 31 de outubro.

A promessa foi feita após uma reunião entre o mandatário americano e a primeira-ministra Theresa May, em Londres. “Agora que o Reino Unido está se preparando para sair da União Europeia, os Estados Unidos estão empenhados em alcançar um acordo comercial fenomenal com o Reino Unido. Há um tremendo potencial”, afirmou Trump, em entrevista coletiva ao término de uma reunião com May.

O Brexit continua num impasse devido à falta de um consenso no Parlamento britânico sobre o acordo de saída com a UE. A visita de Trump ao Reino Unido ocorre poucos dias após May anunciar que deixará o cargo dia 7 de junho, diante do fracasso de seu governo para solucionar a crise gerada pelo divórcio com a União Europeia, abrindo um processo eleitoral no seu partido para sucedê-la.

Defensor do Brexit, Trump disse que esse eventual pacto com os EUA pode ampliar “duas ou três vezes” a troca comercial atual entre os dois países, avaliada em 240 bilhões de dólares em 2018. Diante das críticas que este possível acordo gera no Reino Unido, especialmente a possível entrada dos Estados Unidos no setor sanitário britânico, a líder conservadora especificou que tal tratado “tem de ser estipulado” pelas duas partes.

May e Trump se reuniram na residência oficial da primeira-ministra, no número 10 da Downing Street, no segundo dia da visita de Estado do presidente americano ao Reino Unido, que começou na segunda-feira com encontros com a família real e um banquete oferecido pela rainha Elizabeth 2ª.

Na reunião, os líderes conversaram também sobre a crise com o Irã e a guerra comercial com a China, em particular as restrições impostas por Washington sobre a empresa de telecomunicações Huawei.

May avaliou o encontro como positivo e se mostrou otimista sobre um futuro acordo comercial bilateral. “Também tenho a certeza de que o nosso relacionamento econômico vai crescer cada vez mais, com base nas conversas que tivemos e nas ideias que ouvimos das empresas do Reino Unido e dos EUA”, acrescentou.

Na entrevista coletiva, Trump, que em outras ocasiões criticou a gestão de May, disse desta vez que a dirigente britânica deixou a negociação do Brexit “em um bom lugar”, que terá que ser continuado por seu sucessor no governo. “Você é uma grande profissional e uma pessoa que ama muito o seu país”, elogiou Trump, dirigindo-se a May.

O presidente acrescentou que, no lugar dela, teria “processado” a União Europeia para forçar a saída do Reino Unido. “Mas nunca se sabe. Ela é provavelmente uma melhor negociadora do que eu”, ironizou.

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …