Uber começa a perder motoristas no Brasil

Rovena Rosa / ABr

Manifestação dos taxistas contra o aplicativo Uber, em frente à Câmara Municipal de São Paulo

Manifestação dos taxistas contra o aplicativo Uber, em frente à Câmara Municipal de São Paulo

Além de enfrentar nove processos trabalhistas na Justiça, o Uber começa a lidar com uma queda no número de motoristas cadastrados no aplicativo. E a maioria deles decidiu sair por vontade própria ao afirmar que a empresa não tem muitos benefícios para tantas horas trabalhadas.

De acordo com uma reportagem do Estadão, os condutores se dizem decepcionados diante do baixo retorno financeiro, e acusam a companhia de fazer pressão psicológica. Um desses motoristas é Amauri Antônio Pereira, de 52 anos, que trabalhou usando o app por um ano, antes de desistir. Segundo ele, que voltou a trabalhar com serviço de carretas, a plataforma é “pura ilusão” e “engana o trabalhador”. “Promete que você vai ganhar R$ 7 mil, então você se mata, trabalha 12 horas por dia e não ganha [mais do que] R$ 3 mil”, disse.

Marcelo Eduardo de Sousa, de 41 anos, aguentou apenas duas semanas. Ele afirmou que seu propósito era tirar R$ 250 por dia, mas que não passou da metade desse valor. “Ficar dependendo do Uber traz sérios danos para a sua vida financeira e pessoal. Não volto nunca mais”, disse. Já o motoboy Fabiano Andrade, de 42, declarou que, nos cinco meses em que esteve trabalhando, o aplicativo só gerou desgaste físico e dívidas. Andrade classificou a situação como “desumana”.

Moacir de Oliveira, de 37, passou um ano e meio no Uber, e destaca que a empresa não oferece nenhum apoio ou retorno financeiro. “Pressão psicológica existe a todo momento, a gente recebe mensagem e e-mail se desligar o aplicativo. A empresa pode bloquear o motorista. É quase um regime de escravidão, o valor que fica é irrisório“, explicou.

O Uber se defende ao dizer que são os motoristas que contratam o app, e não o inverso, já que os condutores têm independência para montar seus horários e prestar seus serviços quanto, quando e como quiserem. Contudo, isso parece não ser suficiente para atender as principais solicitações de quem trabalha usando a ferramenta, mesmo que a taxa cobrada pelo Uber seja entre 10% e 30%, dependendo da modalidade que o motorista escolheu para atuar.

“O Uber não está preocupado com a rentabilidade dos parceiros. A empresa só tem olhos para a própria rentabilidade. Por isso, existe rotatividade grande, com muitos motoristas saindo”, disse Flamínio Fichmann, consultor especializado em Transportes. Na opinião do especialista, os interesses do Uber seriam de “lucratividade máxima” e não incluiriam preocupações com “componentes sociais”.

Ainda em sua defesa, o Uber alega que “os motoristas parceiros usam a plataforma para benefícios individualizados, de forma independente e autônoma”, com base em seu interesse e disponibilidade. A companhia ressalta que não existem taxas extras, nem compromissos, e que os condutores podem ficar meses sem se logar no app – se assim quiserem.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Entre 10% e 30% é o cacete! Já vi chegar a 50%. Principalmente neste novo regime onde recebemos fixo por km rodado + tempo. Se você pegar um atalho, quem se dá bem é a uber porque irá te pagar menos já que você percorreu menos km que o previsto…

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Netanyahu é indiciado por corrupção pela Justiça israelense

A Justiça de Israel acusou nesta quinta-feira (21) o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, por uma série de crimes de corrupção, aprofundando ainda mais a crise política no país. O procurador-geral israelense, Avichai Mandelblit, indiciou o …

Processo de impeachment contra Trump deixa Ucrânia em posição difícil

Em meio a inquérito nos EUA, presidente Zelensky se vê num dilema: se confirmar pressão de Washington, perde a boa vontade de Trump. Se desmentir, arrisca fechar a porta para uma futura Casa Branca sob …

Caso Marielle: Moro defende Bolsonaro e fala em 'fraude' para envolver nome do presidente

  O ministro da Justiça, Sergio Moro, defendeu nesta quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro (PSL), cujo nome nas últimas semanas esteve vinculado ao assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do seu motorista, no Rio de …

Príncipe Andrew vira centro de escândalo sexual

O príncipe Andrew do Reino Unido comunicou nesta quarta-feira (20/11) que decidiu se afastar da vida pública após o agravamento da controvérsia em torno de seu envolvimento com o milionário americano Jeffrey Epstein, acusado de …

Brasil é o maior hub de fintech da América Latina

O Brasil é o maior país da América Latina — tanto em massa quanto em população — e ocupa uma posição influente no cenário global. Depois dos Estados Unidos, o Brasil lidera a lista do …

Entomólogo dos EUA acredita ter identificado fósseis de insetos em Marte

O entomólogo William Romoser, professor emérito da Universidade de Ohio (EUA), analisou fotos captadas por rovers da NASA em Marte e afirma ter achado nelas fósseis de insetos. Romoser analisou detalhadamente estruturas parecidas a abelhas, bem …

China se irrita com decisão americana sobre Hong Kong e convoca diplomata

Pequim convocou nesta quarta-feira (20) um diplomata do alto escalão dos Estados Unidos após a adoção na terça-feira (19), pelo Senado americano, de um texto que apoia os "direitos humanos e democracia" em Hong Kong. Os …

Porteiro que citou Bolsonaro no caso Marielle recua em novo depoimento

O porteiro que citou o presidente Jair Bolsonaro nas investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco e do motorista, Anderson Gomes, depôs nesta terça-feira (19/11) à Polícia Federal e recuou da versão que havia …

Anistia Internacional denuncia mais de 100 mortes em protestos no Irã

ONG relata uso de munição real contra manifestantes e diz que total de mortos pode ser ainda maior. Presidente e líder supremo dizem que país teve êxito ao lidar com distúrbios provocados por inimigos externos. A …

Áustria decide sobre polêmica do destino da casa onde nasceu Hitler

Por enquanto, parece ter se encerrado a polêmica sobre qual destino dar à residência onde nasceu Adolf Hitler. O edifício, que fica na Áustria, se tornará uma delegacia de polícia, segundo anunciou o governo austríaco …