Afinal, a extinção dos neandertais foi lenta; e quase uma agonia

A extinção dos fascinantes neandertais, que antecederam o homem moderno, foi afinal lenta, defende o arqueólogo espanhol Joseba Ríos-Garaizar, refutando a tese de que as mudanças climáticas causaram seu desaparecimento há cerca de 38 mil anos.

“É preciso acabar com a ideia de que os neandertais foram extintos basicamente porque eram incapazes de se adaptar ao meio ambiente e ao clima”, afirmou o especialista, em declarações à EFE.

Segundo Joseba Ríos-Garaizar, alguns estudos sugerem que, há 70 mil anos, a população neandertal sofreu uma “grande contração” ligada a “um agravamento do clima muito rápido”, com uma diminuição dos recursos disponíveis, que provocou provavelmente o isolamento de alguns grupos e a extinção de outros.

Apesar destas circunstâncias, os neandertais foram capazes de superar essas adversidades, lembra o arqueólogo, ao ponto de “suas melhores expressões culturais  terem se produzido imediatamente depois”.

O perito espanhol destaca que os neandertais viveram em “lugares geográficos com características muito distintas”, tanto em “épocas glaciares duríssimas”, como em ambientes “quase tropicais”. Para isso, eles eram “capazes de se adaptar” graças a “uma tecnologia” que era “variável e diferente”, dependendo das situações.

No entanto, Ríos-Garaizar admite como provável que a chegada dos primeiros homens modernos à Europa, há 43 mil anos, tenha surpreendido os neandertais em um momento de “equilíbrio precário”, confrontados com a presença de “uma nova espécie” que “era competidora direta pelos mesmos recursos”.

Na Europa, a população neandertal “diminuía aos poucos”, ao contrário dos homens modernos, que começavam a se proliferar vindos da África e do Oriente Médio, de acordo com o arqueólogo.

Em declarações ao 20 Minutos, Ríos-Garaizar explica que “a extinção dos neandertais foi um processo lento, quase agônico, um fenômeno que teve início antes da chegada à Europa dos homem modernos”.

A chegada do Homo sapiens, diz o antropologista, apenas se limitou a dar um impulso ao processo, ajudando a acelerar o declínio dos neandertais até seu desaparecimento, há 38 mil de anos.

A nova teoria contraria as diversas ideias correntes sobre as razões que teriam levado à extinção do neandertais. Segundo a mais recente dessas teorias, os neandertais foram extintos em vez dos homo sapiens porque era para ser – que seria resultado de um mero efeito probabilístico de migrações casuais do Homo sapiens.

Outra teoria, veiculada em 2016, defende que os neandertais teriam desaparecido porque não tinham agasalhos – ou por “falta de inteligência” para fazer roupas de peles de animais, ou por terem deixado que as tradições culturais os impedissem de fabricá-las. E, como se sabe, aconteça o que acontecer, a culpa é dos neandertais.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Que desespero essa quantidade de aspas usadas de forma errônea. Texto interessante, mas penso que essas aspas excessivas devem ser revistas.

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Dor nos olhos após COVID-19: cientistas explicam causa de complicação inesperada do vírus

Uma pesquisa de cientistas alemães mostrou que o coronavírus pode penetrar nos olhos e infectar os fotorreceptores e células ganglionares na retina. Isso pode ser uma causa de problemas com os olhos após a COVID-19. Os …

Estudo mostra como mudanças climáticas afetarão a energia hidrelétrica no Brasil

Um novo relatório publicado pela Global Environmental Change revela que, nas próximas décadas, as reduções de precipitação e vazão dos rios na região amazônica — a maior bacia hidrográfica do mundo e uma forte candidata …

Merkel é premiada por compromisso com a União Europeia

"Somente uma Europa unida é uma Europa forte", diz a líder alemã ao receber o prêmio Carlos 5º. Rei espanhol destaca pragmatismo e confiabilidade da chanceler federal, descrevendo-a como uma "mulher extraordinária". Prestes a deixar o …

França: crianças pobres são ainda mais vulneráveis à poluição do ar, aponta relatório

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e a rede mundial Climate Action Network International, que reúne associações que lutam contra o aquecimento global, divulgaram, nesta quinta-feira (14), o relatório "Injustiça social …

'Love is in the Bin': a obra semidestruída de Banksy vendida a R$ 121 milhões em leilão

Uma obra de arte de Banksy que se autodestruiu parcialmente em um leilão anterior foi arrematada agora a um preço recorde de 16 milhões de libras (cerca de R$ 121 milhões). Love is in the Bin …

EUA tentam virar a página da era Trump e voltam ao Conselho de Direitos Humanos da ONU

Os Estados Unidos voltaram, nesta quinta-feira, ao Conselho de Direitos Humanos da ONU, órgão que o país havia deixado durante o mandato de Donald Trump. O retorno mostra a vontade de Washington de fazer …

Explosões deixam vários mortos em mesquita no Afeganistão

Ao menos 33 pessoas morrem após explosões em mesquita xiita durante a oração de sexta-feira. Testemunha diz ter visto homens-bomba. Incidente ocorre dias depois de ataque do "Estado Islâmico" contra xiitas no país. Fortes explosões atingiram …

Vênus tinha oceanos? Cientistas refutam hipótese popular usando modelagem

Cientistas da Suíça e França refutaram a hipótese de que anteriormente Vênus era coberta por oceanos. Um novo estudo revela que mesmo no início, quando o Sol era mais fraco do que agora, a superfície …

Suspeito de ataque na Noruega era fichado na polícia por radicalização

Convertido ao islã e conhecido da polícia, dinamarquês de 37 anos teria usado outras armas além de arco e flecha em ataque que matou cinco pessoas em Kongsberg. Ele está preso e reconheceu envolvimento no …

Oposição manobra para destituir Piñera no Chile por citação nos Pandora Papers

Deputados de todos os partidos da oposição chilena apresentaram uma acusação no Congresso nesta quarta-feira (13) para destituir o presidente Sebastián Piñera pela controversa venda de uma mineradora em um paraíso fiscal, revelada no escândalo …