Competição feroz por mamutes foi chave na extinção dos neandertais

brettburton / Flickr

Os neandertais competiam pela mesma presa com o homo sapiens – e saíram perdendo

O desaparecimento, há 40 mil anos, do neandertal, uma espécie humana arcaica, tem sido há muito tempo um mistério para a ciência.

A espécie neandertal sobreviveu por centenas de milhares de anos, em meio a severas mudanças de temperatura, para depois, 43 mil anos atrás, se tornar testemunha da colonização da Europa pelo Homo sapiens – os ancestrais do homem moderno –

O declínio e a eventual extinção do neandertal, apenas três milênios depois, tem sido atribuída à dieta do Homo sapiens, que seria mais flexível e variada. Tal hábito teria feito com que conseguisse se ajustar melhor aos tempos de escassez.

No entanto, uma equipe internacional de cientistas baseados em Tubinga, na Alemanha, faz cair por terra essa teoria. Em um estudo publicado no periódico Scientific Reports, os pesquisadores sustentam agora que o menu de nossos ancestrais era composto basicamente de mamutes e plantas – o mesmo cardápio dos neandertais.

Assim, os neandertais na verdade foram deslocados pelo homo sapiens e desapareceram em uma feroz competição direta por recursos disponíveis, concluíram os cientistas.

“Muitos estudos examinam a questão do que teria produzido esse deslocamento”, comenta o professor Hervé Bocherens, do Centro Senckenberg de Evolução Humana e Paleoecologia da Universidade de Tubinga.

Análise da dieta

Segundo o especialista, uma hipótese sustenta que a dieta do humano anatomicamente moderno era mais diversa, flexível e frequentemente incluía peixes. Mas Bocherens e sua colega Dorothée Drucker, uma biogeóloga da mesma instituição, decidiram colocar à prova a hipótese analisando os hábitos alimentares desses ancestrais humanos.

Para isso, eles verificaram os fósseis mais antigos encontrados nas cavernas de Buran Kaya, na península da Crimeia, na Ucrânia. “No decorrer desse estudo, examinamos os restos dos antigos humanos no contexto da fauna local”, conta Drucker.

“Até agora, todas as análises da dieta dos humanos modernos estavam baseadas em descobertas isoladas, de maneira que são muito difíceis de serem interpretadas.”

Apesar da falta de um registro fóssil da dieta, a equipe de Tubinga reconstruiu o menu medindo a porcentagem de carbono e de variantes de nitrogênio, elementos químicos orgânicos importantes, nos ossos de nossos ancestrais e dos animais contemporâneos que eram potencialmente caças, como antílopes saiga, cavalos e veados.

Como resultado, os pesquisadores encontraram uma proporção muito alta do nitrogênio-15 nos humanos modernos do passado. “A substância não tem origem no consumo de peixes e produtos afins, mas, principalmente, de mamutes“, afirma Bocherens.

kkttkk / Deviant Art

-

O Homo sapiens eliminou os neandertais em apenas três milênios

O mamute também figurava amplamente como fonte de proteína no prato dos neandertais, segundo demonstraram estudos anteriores. Fósseis desses enormes animais e de outros mamíferos foram encontrados perto de ossos de neandertais.

Através da análise de substâncias químicas nos restos mortais, foi possível determinar que a dieta principal da espécie neandertal consistia de grandes mamíferos herbívoros, como o mamute, e uma quinta parte de plantas.

Ainda que a nova investigação de Tubinga tenha demonstrado, surpreendentemente, uma alta proporção de plantas na dieta dos humanos modernos comparavelmente maior que entre os neandertais, as principais fontes de carne para ambas as espécies eram as mesmas.

“Segundo nossos resultados, os neandertais e os ancestrais humanos modernos estavam em competição direta no que diz respeito a suas dietas“, afirma a doutora Drucker. “E parece que os neandertais saíram perdendo nesta competição”, conclui.

// BBC

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Pesquisadores se deparam com '1º colar' humano de 160.000 anos

Fósseis de conchas de amêijoas de 160 mil anos encontradas em cavernas de Israel são os primeiros exemplares de conchas usadas como adorno no corpo humano, defendem pesquisadores. Há cerca de 160 mil a 120 mil …

A China diz ter identificado uma nova doença muito mais mortal do que o Covid-19

A embaixada da China no Cazaquistão alertou sobre uma nova pneumonia desconhecida que seria ainda mais mortífera do que o coronavírus (Sars-CoV-2) causador Covid-19, de acordo com o South China Morning Post (SCMP). “A taxa de …

The Sims ganhará reality show para premiar jogadores em US$ 100 mil

A longeva franquia The Sims, onde gamers gerenciam todos os aspectos da vida de avatares virtuais, vai ganhar um reality show. Veiculado pela emissora norte-americana CBS, a atração se chamará “Spark’d” e deve ir ao ar …

Nudes de 100 anos encontrados dentro de parede são avaliados em milhares de dólares

O senso comum sugere que as gerações passadas eram mais conservadoras que as atuais, especialmente no que diz respeito à sexualidade. Basta escavarmos um pouco a memória – ou as paredes de nossas casas – para …

Presidente interina da Bolívia testa positivo para covid-19

A presidente interina da Bolívia, Jeanine Áñez, revelou nesta quinta-feira (09/07) que foi infectada pelo novo coronavírus e que iniciará um período de quarentena. "Junto com toda a minha equipe, temos trabalhado pelas famílias bolivianas durante …

Após Bolsonaro tirar máscara em entrevista, ABI entra com ação contra presidente no STF

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) apresentou nesta quinta-feira (9) uma queixa criminal ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o presidente Jair Bolsonaro, depois que ele tirou a máscara em uma entrevista em que anunciou …

A quantidade de nitrogênio emitida pela pecuária já ultrapassou os limites seguros

A quantidade de nitrogênio emitida pela criação de animais para abate é superior ao que o planeta pode aguentar. Cientistas alertam que é necessário diminuir o consumo de carne e laticínios. As principais fontes de nitrogênio …

França vai adotar teste de saliva nos aeroportos para evitar 2ª onda de Covid-19

O governo francês anunciou nesta sexta-feira (10) a implementação de testes a base de saliva em seus aeroportos. A medida, que tem como objetivo evitar uma segunda onda de contaminação pelo coronavírus, visa principalmente os …

De 4.200 anos? Arqueólogos desvendam em Israel 'emoji' mais antigo do mundo

Arqueólogos israelenses encontraram evidências de arte rupestre sem precedentes em dólmens de 4.200 anos. O novo projeto de pesquisa faz parte de um estudo de dólmens (monumentos megalíticos tumulares construídos por humanos) na Alta Galileia e …

Governo remarca Enem para janeiro e fevereiro de 2021

O Ministério da Educação anunciou nesta quarta-feira (08/07) as novas datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020, adiado em razão da epidemia de covid-19. As provas em papel serão aplicadas em 17 …