Alemanha quer testes obrigatórios de Covid-19 para quem chegar de áreas de risco

Críticos apontam possível sobrecarga para aeroportos e consequências para a indústria do turismo na Alemanha, já abalada pelos efeitos da pandemia.

O governo da Alemanha anunciou nesta segunda-feira a introdução de testes obrigatórios do novo coronavírus para todos os que retornarem ao país vindos de áreas consideradas de risco.

A medida visa tentar deter uma segunda onda de Covid-19 após a recente multiplicação de casos da doença atribuída, em parte, a turistas que voltam das férias. Ela deve entrar em vigor na próxima semana.

O teste deverá ser obrigatório para todos os que retornarem de um país considerado de risco, a partir de uma lista do Instituto Robert Koch (RKI), órgão alemão de controle e prevenção de doenças infecciosas.

Atualmente, essa relação, que inclui o Brasil, contém cerca de 130 países. Quase todos eles são de fora da União Europeia. Uma exceção é Luxemburgo. O exame de coronavírus já vem sendo oferecido gratuitamente desde este último fim de semana em alguns aeroportos alemães, incluindo Frankfurt, principal porta de entrada para o país.

Quarentena obrigatória

O teste pode ser feito gratuitamente por todos os viajantes. Mas ele é sobretudo uma alternativa para quem chega de regiões de risco. Esses passageiros são atualmente obrigados a se submeter a duas semanas de quarentena após a chegada, caso não apresentem um teste negativo para Covid-19 realizado nas últimas 48 horas.

A medida vem sendo alvo de críticas, porque muitos dos que são testados positivo tem retornado de países que não são considerados de risco, mas onde tem sido constatada uma disseminação localizada de Covid-19, como é atualmente o caso de dois destinos populares entre os alemães: Áustria e Espanha.

O governo alemão afirma que vai atualizar diariamente a listagem de regiões de risco e que novos países, incluindo europeus, podem passar a fazer parte dela.

Outro ponto que ainda não está claro é como essa medida será implementada em estações de trem e nas estradas. Luxemburgo consta atualmente como região de risco e faz fronteira com a Alemanha – muitos alemães utilizam carro ou trem para chegar ao país.

Alguns críticos também apontam para uma possível sobrecarga dos aeroportos e as consequências para a indústria do turismo, já tão abalada pelos efeitos da pandemia.

Outro ponto questionado por representantes da classe médica é que os testes não detectam uma infecção caso o paciente tenha sido contaminado no dia anterior, por exemplo.

Temor de uma segunda onda

O governo alemão teme uma possível segunda onda de Covid-19. Nos últimos sete dias, o país registrou 3.786 novos casos. Isso equivale a um terço a mais que na semana anterior, quando foram reportadas 2.860 novas infecções.

Só na quinta passada foram apontados 815 novos casos, um registro diário visto pela última vez em meados de junho, quando a doença se disseminou entre funcionários de um frigorífico alemão. A diferença é que desta vez não há um foco localizado responsável pela alta, o que pode ser um indicativo da chegada de uma chamada segunda onda.

Por outro lado, alguns analistas advertem que a alta pode ser atribuída a um aumento do número de testes. Caso isso seja verdade, o retorno de milhares de pessoas das férias de verão nas próximas semanas deve contribuir para uma nova elevação dos números da Covid-19 na Alemanha.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …