As quatro balas que mataram Marielle Franco foram compradas pela Polícia Federal

midianinja / Flickr

A vereadora Marielle Franco

As balas que mataram a vereadora e ativista dos direitos humanos do Rio de Janeiro, na quarta-feira (14), foram compradas pela Polícia Federal (PF), informou a TV Globo na sexta-feira (16).

Segundo uma reportagem exibida pelo RJTV, a perícia identificou a origem das munições com base nas cápsulas encontradas na cena do crime, que pertencem a um lote comprado, em dezembro de 2006, de uma empresa privada pela Polícia Federal de Brasília.

A reportagem frisou que a perícia não viu sinais de modificação nas munições e que irá iniciar um trabalho de rastreamento do lote. A Polícia Federal de Brasília e a Polícia Civil do Rio de Janeiro já emitiram um comunicado conjunto no qual afirmam que vão investigar a origem das munições.

Carro encontrado em MG

A Polícia Civil de Minas Gerais informou ter localizado na cidade de Ubá, região da Zona da Mata, um carro suspeito de ter sido usado nos assassinatos de Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

O veículo tem características semelhantes – como cor e modelo – ao que foi usado no crime. Policiais do Rio de Janeiro foram informados da apreensão e uma equipe foi deslocada para o município mineiro neste domingo (18).

De acordo com a polícia de Minas, o veículo ainda será periciado e não é possível confirmar se realmente foi usado no crime.

Assassinato

Marielle Franco foi assassinada com quatro tiros de pistola, de calibre 9 milímetros, na cabeça, quando o carro em que seguia foi alvejado. O motorista, Anderson Gomes, também faleceu e a assessora que seguia no veículo, Fernanda Chaves, sofreu apenas ferimentos leves provocados pelos estilhaços.

As autoridades policiais ainda investigam o crime, mas já declararam que há sinais de que possa ter sido uma execução porque as vítimas foram seguidas e alvejadas sem que nenhum pertence delas tenha sido roubado.

O assassinato da vereadora do partido de esquerda Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) gerou grande comoção no Brasil e também no exterior. No Rio de Janeiro, centenas de pessoas acompanharam o velório e enterro de Marielle na quinta-feira (15).

A cidade também foi palco de grandes manifestações que reuniram milhares de pessoas. Houve também protestos em São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Salvador e em outras capitais do país.

O caso também gerou comentários de repudio de membros do governo brasileiro, com o presidente Michel Temer dizendo que se tratou de um “ato de extrema covardia” e um verdadeiro atentado ao Estado de Direito e à Democracia brasileira.

A ONU e organizações ligadas à defesa dos direitos humanos, como a Amnistia Internacional e a Human Rights Watch, também condenaram o assassinato.

Marielle Franco, reconhecida defensora dos direitos humanos, especialmente das mulheres negras, foi a quinta vereadora mais votada no Rio de Janeiro nas eleições municipais de 2016, com mais de 40 mil votos.

Depois de o governo ter decretado uma intervenção na área de segurança pública do Rio de Janeiro, no dia 16 de fevereiro, a vereadora dirigiu várias críticas às abordagens da polícia nas favelas.

Socióloga de 38 anos, batizada de “filha da Maré” por ser originária da favela na zona norte do Rio com o mesmo nome, uma das áreas mais violentas da cidade, era a relatora da comissão da Câmara de Vereadores criada para fiscalizar a intervenção militar.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

George W. Bush: o suposto plano para matar ex-presidente dos EUA desbaratado pelo FBI

Um simpatizante do Estado Islâmico planejava assassinar o ex-presidente dos EUA George W. Bush, mas o plano foi descoberto pelo FBI (polícia federal americana), segundo autoridades dos Estados Unidos. O suspeito, um residente de Ohio, supostamente …

O que se sabe sobre misterioso surto de varíola dos macacos

Casos recentes da doença na América do Norte e Europa acenderam o alerta entre especialistas. Endêmico na África, vírus é transmitido por animais contaminados e por contato próximo prolongado entre pessoas. Autoridades de saúde na América …

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …