Ex-ditador da Tunísia Ben Ali morre aos 83 anos na Arábia Saudita

O ex-presidente da Tunísia Zine Ben Ali, 83 anos, morreu nesta quinta-feira. Ben Ali sofria de câncer e estava hospitalizado há uma semana, informou seu advogado Mounir Ben Salha.

O ex-ditador tunisiano vivia exilado em Jeddah com a família desde 14 de janeiro de 2011, quando foi deposto por uma rebelião popular que depois contagiou o mundo árabe. Dezenas de tunisianos morreram durante a repressão. Ben Ali e sua esposa Leila Trabelsi lideraram um governo autoritário durante 24 anos, deixando a economia da Tunísia destruída.

Em 2018, depois de julgamentos à revelia por “homicídio intencional”, “abuso de poder” e “desfalque”, ele foi condenado à revelia a mais de 100 anos de prisão. A família não informou onde vão ocorrer os funerais, se na Tunísia ou na Arábia Saudita.

A morte de Ben Ali ocorre entre dois turnos de eleições presidenciais conturbadas na Tunísia. Resultados oficiais divulgados na terça-feira (17) apontaram que o segundo turno será disputado pelo candidato conservador Kais Saied e o empresário Nabil Karaoui. Este último está preso, acusado de corrupção.

Logo depois da divulgação dos resultados, os advogados do empresário afirmaram que farão um novo pedido de libertação. Segundo os magistrados, o candidato pode se eleger presidente, já que nenhuma condenação o priva de seus direitos cívicos até o momento.

Karaoui, magnata das comunicações e dono do canal de TV Nessma, é investigado por lavagem de dinheiro e está preso desde 23 de agosto. O empresário foi detido a dez dias do início da contestada campanha, que realizou de dentro da prisão.

Para conquistar o eleitorado, seu canal de TV foi fundamental: uma estratégia extremamente criticada por seus opositores. Mas, diante da possibilidade de que seus rivais exijam o cancelamento da participação de Karaoui no 2° turno, o Isie, órgão independente encarregado de supervisionar as eleições, já deu seu parecer negativo. “Estamos analisando a situação, mas para tirar um candidato da corrida eleitoral é preciso ter uma razão válida e sólida de fraude“, afirmou nesta terça-feira o porta-voz da instituição, Hasna Ben Slimane.

Chamado de “salvador” por admiradores e de “bandido” por opositores, Karoui, de 56 anos, permaneceu preso desde o início de sua campanha. O candidato foi obrigado a repassar a responsabilidade a amigos e principalmente à esposa, Salwa Smaoui, que batalhou intensamente por votos.

Culpado ou não dos crimes dos quais é acusado, o magnata é um dos símbolos da transição política na Tunísia, com um eleitorado extremamente decepcionado com seus representantes e exausto da crise econômica que o país enfrenta desde a Primavera Árabe, em 2011. O desemprego continua a afetar mais de 15% da população, incluindo muitos jovens recém-formados, a inflação engole a renda já baixa, enquanto a precariedade dos serviços públicos alimenta o ressentimento.

// RFI

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Polícia da Holanda encontra família que diz ter passado 9 anos fechada em quarto secreto ‘esperando o fim do mundo’

Uma família de seis pessoas que passou nove anos em uma fazenda "esperando o fim do mundo" foi descoberta pela polícia na Holanda, depois que um deles apareceu em um bar da região de Ruinerworld. Um …

Ter um cachorro pode te ajudar a viver mais, aponta estudo

Nos últimos anos diversas pesquisas apontaram as vantagens de se ter um cachorro em casa. Nossos fiéis amigos de quatro patas são muito mais do que companheiros, mas podem nos ajudar a viver mais. É …

Desde 1970 a NASA sabe que existe vida em Marte, diz ex-engenheiro da agência

Em um artigo publicado na terça-feira (15) na revista Scientific American, Gilbert Levin, um ex-engenheiro da NASA que trabalhou nas missões Viking, faz uma afirmação polêmica: a de que, desde a década de 1970, a …

Brexit: União Europeia e Reino Unido anunciam um acordo em Bruxelas

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson anunciou na manhã desta quinta-feira (17) que encontrou um "excelente novo acordo" para o Brexit com a União Europeia, a poucas horas da cúpula da UE para selar a saída …

Câmara dos EUA condena retirada militar do norte da Síria

Por 354 votos a 60, deputados rejeitaram decisão de Trump de abandonar forças curdas que lutavam ao lado dos EUA. Resolução contou com apoio de mais da metade da bancada republicana. A Câmara de Representantes dos …

Vacina contra o câncer de mama pode estar disponível em 8 anos, diz a Clínica Mayo

Pesquisadores da Clínica Mayo desenvolveram uma vacina contra o câncer ovário e de mama que poderia estar disponível dentro de apenas oito anos. A ideia da vacina é estimular o próprio sistema imunológico dos pacientes a …

Líder de Hong Kong abandona discurso no Parlamento após protestos

Parlamentares pró-democracia forçam Carrie Lam a interromper pronunciamento anual. Sem conseguir completar fala, chefe do Executivo faz discurso sobre futuro político da região administrativa especial da China em vídeo. A chefe do Executivo de Hong Kong, …

Barcelona se prepara para novos protestos, depois de noite tensa em aeroporto

A Catalunha se prepara para um novo dia de indignação, depois que milhares de ativistas pela independência cercaram o aeroporto de Barcelona, na segunda e terça-feira, para denunciar a condenação de seus líderes a sentenças …

Erdogan acusa militares sírios de bombardear posições turcas

Dois soldados turcos foram mortos na área de Manbij pelo Exército do governo sírio, disse o presidente turco Recep Tayyip Erdogan. No dia anterior foi noticiada a morte de mais dois soldados turcos durante um ataque …

Operação da PF amplia briga interna no PSL

A disputa pública pelo comando do PSL, o partido do presidente Jair Bolsonaro, ganhou um novo capítulo nesta terça-feira (15/10) quando agentes da Polícia Federal (PF) realizaram uma operação de busca e apreensão na casa …