Morgan Freeman é acusado de assédio sexual por 8 mulheres

Nathan Congleton / Flickr

O ator Morgan Freeman

O ator norte-americano, de 80 anos, está sendo acusado por oito mulheres de assédio sexual e comportamento impróprio ao longo dos últimos anos, segundo uma investigação da CNN.

A notícia cruza depoimentos de pelo menos 16 pessoas, oito das quais dizem ter sido vítimas de assédio sexual por parte do ator Morgan Freeman e outras tantas terem presenciado comportamentos e atitudes impróprias em set de filmagem, na promoção de filmes ou dentro da produtora Revelations Entertainment, que o próprio ator criou.

Entre os casos relatados pela CNN está o de uma assistente de produção da comédia “Despedida em Grande Estilo” (2017), protagonizada pelo ator, Michael Caine e Alan Arkin. A mulher alega que o ator a tocava sem consentimento e fazia comentários diários sobre o corpo e a roupa que ela vestia.

Outro dos depoimentos é da jornalista Chloe Melas, da CNN, que coassina a reportagem, recordando que, em uma roda de entrevistas sobre o filme, o ator de 80 anos teceu vários comentários de cariz sexual enquanto olhava insistentemente para ela, na época grávida de seis meses.

Quatro pessoas que trabalham em sets de produções com Morgan Freeman ao longo da última década descrevem um persistente comportamento impróprio que incluía assédio verbal e tentativa de, por exemplo, levantar as saias das mulheres.

“Cada uma delas disse que não denunciou o comportamento de Freeman porque receava perder o emprego. O comportamento padrão descrito pelas pessoas que falaram com a CNN revela os problemas sistemáticos que existem na indústria do entretenimento”, afirma o canal de televisão.

“As alegações contra Freeman não se referem a coisas que se passaram em privado. São coisas que supostamente aconteceram em público, em frente a testemunhas e até mesmo em frente às câmeras”, escrevem as jornalistas An Phung e Chloe Melas.

“Antes do #MeToo, muitos homens da indústria do entretenimento se comportavam sem medo das consequências, porque muitas vezes quando algum homem com poder o fazia, era a vítima que sofria as consequências”, lamentam.

No mesmo dia, o ator norte-americano reagiu à reportagem da CNN, pedindo desculpas “a quem se sentiu desrespeitado ou desconfortável” com suas ações.

“Quem me conhece ou trabalhou comigo sabe que não sou capaz de ofender alguém intencionalmente, nem de criar situações que causem desconforto”, lê-se no comunicado, divulgado pelo agente do ator, Stan Rosenfield, citado pela Associated Press.

Peço desculpas a quem se sentiu desrespeitado ou desconfortável, essa nunca foi a minha intenção”, conclui o ator na nota.

Morgan Freeman é visto como um dos atores mais respeitados e famosos de Hollywood, com uma carreira premiada de quase 50 anos da qual fazem parte filmes como “Miss Daisy”, ”A fogueira das vaidades”, “Um Sonho de Liberdade”, “Seven – Os Sete Crimes Capitais” ou “Invictus”.

Ciberia, Lusa // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Carro voador da NASA levanta voo pela primeira vez; veja como foi

A NASA anunciou que os testes com o eVTOL (veículo elétrico voador com decolagem vertical) mais promissor do mercado foram bem-sucedidos. Desenvolvido pela Joby Aviation, o carro voador experimental realizou uma série de procedimentos para coleta …

Mudanças climáticas: cientistas treinam vacas para usar banheiro contra aquecimento global

Vacas podem ser treinadas para usar um banheiro para reduzir as emissões de gases de efeito estufa, segundo uma experiência realizada na Alemanha por pesquisadores alemães e da Nova Zelândia. No estudo, os cientistas treinaram os …

Reprovação a Bolsonaro volta a subir, afirma Datafolha

O Instituto Datafolha apurou que a reprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro aumentou ainda mais, passando para 53% entre as pessoas consultadas, segundo uma pesquisa divulgada nesta quinta-feira (17/02) pelo jornal Folha de S. …

Empresa norueguesa assegura que pode 'eliminar' furacões antes que se tornem destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de cortina de bolhas proposto pela empresa poderia ela própria provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, startup norueguesa, assegura que sua tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem poderosos …

Limitar aquecimento global a 1,5ºC exige redução drástica de gases poluentes, mostra relatório

Manter a temperatura da Terra a 1,5°C será impossível sem uma redução massiva das emissões de gases poluentes. É o que mostra um novo relatório divulgado pela ONU nesta quinta-feira (16). O documento "United …

Alemanha libera entrada para brasileiros que apresentem teste negativo

A Alemanha vai deixar de considerar o Brasil como área de alto risco na pandemia do novo coronavírus a partir deste domingo, anunciou nesta sexta-feira (17/09) o Instituto Robert Koch (RKI), a agência governamental alemã …

Assembleia-Geral da ONU: exigência de vacina ainda não está decidida, mas é improvável que Bolsonaro seja barrado

Perdeu força a possibilidade de que líderes de países tenham que comprovar que se vacinaram contra a covid-19 para participar da 76ª Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que acontece na semana que vem …

Submarinos: França perde o "contrato do século" para a Austrália, que opta por EUA e Reino Unido

O jornal econômico Les Echos estampa em sua primeira página desta quinta-feira (16) uma notícia, ainda no condicional, que se concretizaria durante a madrugada: "A Austrália desiste de uma encomenda de 12 submarinos franceses …

VSR: o pouco conhecido vírus que se espalha entre crianças no mundo e também no Brasil

No início de 2021, a equipe do Hospital Infantil de Maimonides, no Brooklyn, em Nova York (EUA), começou a experimentar uma cautelosa sensação de alívio. Os casos de covid-19 na cidade estavam em queda. Como …

Com popularidade em queda, premiê britânico Boris Johnson reforma equipe de governo

Após semanas de boatos, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, decidiu modificar o governo nesta quarta-feira para formar uma "equipe unida" e enfrentar os desafios depois de um ano e meio de pandemia e em …