NASA quer saber se é possível fazer bebês no espaço

Matthew priteeboy / Deviant Art

A NASA quer descobrir se é possível o ser humano se reproduzir no espaço. Para isso, um grupo de cientistas vai enviar ao espaço esperma humano.

No ano passado, a NASA tinha anunciado que ia enviar ao espaço voluntários para descobrirem como se pode ter bom sexo no espaço. Isso pensando na hipótese de a humanidade querer se reproduzir e colonizar outros planetas.

Agora, um grupo de cientistas da agência espacial disse querer descobrir se é possível a reprodução humana no espaço, em ambiente de gravidade zero, enviando esperma, de forma a analisar seu comportamento em contexto de microgravidade.

Assim sendo, de acordo com o Futurism, na semana passada, a NASA enviou amostras de esperma humano para a Estação Especial Internacional (EEI) na última viagem do Falcon 9.

Se à primeira vista parece estranho que a NASA esteja enviando esse tipo de material ao espaço, basta pensar nas questões relacionadas com a reprodução humana no espaço estão começando a ganhar cada vez mais pertinência, em uma época em que surge mais interesse em aumentar a presença da humanidade fora do planeta.

À medida que as missões com humanos se tornem cada vez mais longas – e os planos para enviar humanos para o Planeta Vermelho implicam viagens de meses – e em que se multiplicam ideias de criar colônias permanentes em ambiente de gravidade zero, falar sobre sexualidade no espaço se torna cada vez mais incontornável.

Na prática, a Missão Micro-11 consiste em observar o comportamento de esperma humano e de touro e verificar se os espermatozoides conseguem se movimentar de forma livre e veloz o suficiente para se fundirem com o óvulo no espaço de microgravidade da EEI, apesar de não haver qualquer óvulo envolvido na experiência.

Depois, os cientistas vão recongelar o esperma e enviá-lo de volta à Terra, onde outra equipe de cientistas irá usar tecnologia semelhante à fertilização in vitro para testar sua capacidade de reprodução.

Essa não é a primeira vez que o comportamento de esperma é estudado no espaço. Em 2017, a NASA fez experiências com esperma de rato e concluiu que o mesmo conseguiu sobreviver, congelado, durante uma viagem de 9 meses até a EEI, conseguindo produzir ratos saudáveis quando voltou à Terra.

Em 1998, também foi demonstrado que os invertebrados aquáticos conseguem se reproduzir no espaço, designadamente, caracóis e pulgas d’água.

A nova experiência é de grande importância uma vez que os cientistas têm provas de experiências anteriores de que a falta de gravidade pode não afetar a “liberdade” do esperma, mas constitui um desafio maior para conseguir que os espermatozoides se fundam com o óvulo.

De acordo com o site da NASA, “atrasos ou problemas neste ponto podem impedir a fertilização no espaço”.

Mesmo que se conclua que os espermatozoides humanos são suficientemente eficientes para se fundir com o óvulo, diversas questões ficarão em aberto para a ciência: como se pode viver a sexualidade no espaço? Será concebível uma mulher dar à luz num contexto de microgravidade? As quantidades de radiação desse contexto teriam efeitos no bebê? Como a falta de gravidade pode afetar o desenvolvimento físico e cognitivo das crianças?

Questões que, por enquanto, ainda parecem pertencer ao campo da ficção científica, mas que ganham cada vez mais relevância na comunidade científica.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Índia vê casos explodirem e vira um dos epicentros da pandemia

Com quase 700 mil casos de covid-19, a Índia ultrapassou a Rússia e se tornou nesta segunda-feira (07/07) o terceiro país mais atingido pela pandemia de covid-19 em todo o mundo. O Ministério da Saúde indiano …

Filho interrompe ao vivo de repórter para pedir biscoitos

Em mais uma das patacoadas do home-office, a jornalista Deborah Haynes da Sky News acabou sendo interrompida por seu filho, que fez um pedido bastante singelo para a mãe: ele queria alguns biscoitos. O vídeo foi …

Encontrados metais em crateras da Lua que podem dar pistas sobre sua formação

A hipótese mais aceita sobre a formação da Lua diz que ela surgiu após a colisão entre a Terra e um planeta do tamanho de Marte, chamado Theia. O suposto evento é chamado de “hipótese …

Coronavírus empurra Cuba de volta à crise

Apesar de a covid-19 estar sob controle no país, os problemas econômicos têm se agravado, e a já difícil situação de abastecimento se torna mais crítica. Segundo semestre deve ser ainda pior na ilha caribenha. Cuba …

Boicote ao Facebook: como a debandada de grandes anunciantes pode afetar sobrevivência da rede social

Boicotes podem ser extremamente eficazes: é o que o Facebook está descobrindo. No final do século 18, o movimento abolicionista encorajou o povo britânico a ficar longe de bens produzidos pelos escravos. Funcionou. Cerca de 300 …

Cientista conta quais formas de vida os humanos podem encontrar em Marte

A humanidade tem cada vez mais chances de conhecer outras formas de vida, conforme desenvolve suas capacidades de exploração espacial. Em Marte, poderemos encontrar organismos introduzidos por veículos espaciais e modificados sob influência das condições no …

O coronavírus do ocidente é uma versão mais perigosa do que a original

Esforços são realizados para identificar se o vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, passou por mutações em relação ao primeiro identificado em Wuhan, na China, em dezembro do ano passado. Em abril, um estudo não revisado pelos …

Missão indiana levará sonda para investigar efeitos do vento solar em Vênus

Em 2005, o Instituto Sueco de Física Espacial (IRF) enviou à órbita de Vênus a sonda ASPERA-4, através da missão Venus Express, da agência espacial europeia ESA. A sonda estudou o planeta até 2014, medindo …

O mistério das centenas de elefantes encontrados mortos em Botsuana

A morte “totalmente sem precedentes” de centenas de elefantes em Botsuana nos últimos meses está cercada de mistério. O biólogo e ativista Niall McCann afirmou que colegas no país do sul da África identificaram mais de …

Coronavírus na Coreia do Norte: Kim Jong-un declara 'sucesso brilhante' no combate à pandemia e zero casos

O líder norte-coreano Kim Jong-un elogiou o "sucesso brilhante" de seu país ao enfrentar a pandemia de covid-19, segundo a agência de notícias estatal KCNA. Falando em uma reunião do Politburo, Kim disse que o …