NASA quer saber se é possível fazer bebês no espaço

Matthew priteeboy / Deviant Art

A NASA quer descobrir se é possível o ser humano se reproduzir no espaço. Para isso, um grupo de cientistas vai enviar ao espaço esperma humano.

No ano passado, a NASA tinha anunciado que ia enviar ao espaço voluntários para descobrirem como se pode ter bom sexo no espaço. Isso pensando na hipótese de a humanidade querer se reproduzir e colonizar outros planetas.

Agora, um grupo de cientistas da agência espacial disse querer descobrir se é possível a reprodução humana no espaço, em ambiente de gravidade zero, enviando esperma, de forma a analisar seu comportamento em contexto de microgravidade.

Assim sendo, de acordo com o Futurism, na semana passada, a NASA enviou amostras de esperma humano para a Estação Especial Internacional (EEI) na última viagem do Falcon 9.

Se à primeira vista parece estranho que a NASA esteja enviando esse tipo de material ao espaço, basta pensar nas questões relacionadas com a reprodução humana no espaço estão começando a ganhar cada vez mais pertinência, em uma época em que surge mais interesse em aumentar a presença da humanidade fora do planeta.

À medida que as missões com humanos se tornem cada vez mais longas – e os planos para enviar humanos para o Planeta Vermelho implicam viagens de meses – e em que se multiplicam ideias de criar colônias permanentes em ambiente de gravidade zero, falar sobre sexualidade no espaço se torna cada vez mais incontornável.

Na prática, a Missão Micro-11 consiste em observar o comportamento de esperma humano e de touro e verificar se os espermatozoides conseguem se movimentar de forma livre e veloz o suficiente para se fundirem com o óvulo no espaço de microgravidade da EEI, apesar de não haver qualquer óvulo envolvido na experiência.

Depois, os cientistas vão recongelar o esperma e enviá-lo de volta à Terra, onde outra equipe de cientistas irá usar tecnologia semelhante à fertilização in vitro para testar sua capacidade de reprodução.

Essa não é a primeira vez que o comportamento de esperma é estudado no espaço. Em 2017, a NASA fez experiências com esperma de rato e concluiu que o mesmo conseguiu sobreviver, congelado, durante uma viagem de 9 meses até a EEI, conseguindo produzir ratos saudáveis quando voltou à Terra.

Em 1998, também foi demonstrado que os invertebrados aquáticos conseguem se reproduzir no espaço, designadamente, caracóis e pulgas d’água.

A nova experiência é de grande importância uma vez que os cientistas têm provas de experiências anteriores de que a falta de gravidade pode não afetar a “liberdade” do esperma, mas constitui um desafio maior para conseguir que os espermatozoides se fundam com o óvulo.

De acordo com o site da NASA, “atrasos ou problemas neste ponto podem impedir a fertilização no espaço”.

Mesmo que se conclua que os espermatozoides humanos são suficientemente eficientes para se fundir com o óvulo, diversas questões ficarão em aberto para a ciência: como se pode viver a sexualidade no espaço? Será concebível uma mulher dar à luz num contexto de microgravidade? As quantidades de radiação desse contexto teriam efeitos no bebê? Como a falta de gravidade pode afetar o desenvolvimento físico e cognitivo das crianças?

Questões que, por enquanto, ainda parecem pertencer ao campo da ficção científica, mas que ganham cada vez mais relevância na comunidade científica.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Biden isola príncipe saudita, provável alvo de relatório da CIA sobre morte de jornalista

O presidente americano, Joe Biden, falou pela primeira vez por telefone nesta quinta-feira (25) com o rei Salman, da Arábia Saudita, na iminência da publicação de um aguardado relatório de inteligência sobre o assassinato …

O estudo que vacinará uma cidade inteira com a Coronavac

Serrana (SP), com 45 mil habitantes, se torna um dos laboratórios mundiais para analisar o coronavírus. Instituto Butantan quer avaliar impacto da imunização em massa na transmissão da covid-19. Wuhan é a cidade onde a pandemia …

Investigação revela terras protegidas da Amazônia à venda no Facebook

Pessoas que invadem e desmatam ilegalmente trechos da Floresta Amazônica estão anunciando as áreas no Facebook em busca de compradores. Uma investigação da BBC encontrou na plataforma dezenas de anúncios em que vendedores negociam pedaços da …

Primeiro ataque militar da era Biden mata pelo menos 17 no leste da Síria

Os Estados Unidos atacaram, nesta quinta-feira (25), infraestruturas utilizadas pelas milícias pro-iranianas no nordeste da Síria, deixando 17 mortos. Esta é a primeira operação militar organizada pelo governo de Joe Biden. A ação é …

Tiranossauros jovens impediram o desenvolvimento de espécies menores, diz estudo

A pesquisa demonstrou que grandes dinossauros, como o T-rex, que cresceram de um pequeno tamanho até se tornarem criaturas enormes, modificaram seus ecossistemas ao competirem com espécies rivais menores. Um estudo publicado nesta sexta-feira (26), no …

UE quer passaporte para vacinados até meio do ano

A União Europeia quer estabelecer um sistema de passaportes para vacinados contra covid-19 ainda antes de suas férias de verão, no meio do ano. O setor turístico é fundamental para várias economias do bloco, sobretudo …

Facebook encerra contas do exército birmanês devido ao recurso à violência

A rede Facebook anunciou hoje em comunicado ter encerrado as contas vinculadas à junta militar birmanesa devido ao uso da "violência mortífera" contra os manifestantes que têm protestado contra o golpe militar perpetrado no …

Malcolm X: carta indica plano do FBI e polícia de NY para assassinar líder negro

Morto em 1965, aos 39 anos, em Nova York, o ativista negro norte-americano Malcolm X não teve, até hoje, o assassinato totalmente esclarecido. Contudo, o surgimento recente de uma carta aponta para uma possível conspiração entre …

NVIDIA e Stefanini anunciam que desenvolverão Inteligência Artificial no Brasil

A Nvidia Enterprise e a Woopi, empresa do Grupo Stefanini focada em Inteligência Artificial (IA) anunciaram nesta quarta-feira (24) uma parceria para desenvolver soluções de IA e processamento de linguagem natural. E o primeiro projeto …

250 mil mortos por covid no Brasil: o que significa esse número

O Brasil acumula um quarto de milhão de mortes por covid-19, às vésperas de se completar um ano desde o primeiro caso de coronavírus ter sido identificado no país. Segundo as contas do consórcio de imprensa …