Primeiro mulato conhecido na Islândia tem genoma reconstituído

Helga Tomasdottir / Videnskab.db

Hans Jonathan nasceu no Caribe em 1784 e migrou para a Islândia em 1802

Um grupo de cientistas conseguiu reconstituir 38% da parte africana e materna do genoma de Hans Jonathan, um escravo mulato que fugiu da Dinamarca para a Islândia, no início do século XIX.

Hans Jonathan nasceu no final do século XVIII numa colônia da Dinamarca e estava praticamente predestinado a ser um escravo, pois era filho de uma mãe escrava negra.

Mais tarde, foi considerado um herói nacional quando combateu nas guerras napoleônicas na Dinamarca. Mas sua proprietária pôs o caso em tribunal e o juiz o condenou a voltar às colônias. Até que Hans Jonathan conseguiu fugir para a Islândia, tornando-se assim um dos primeiros mulatos a viver no país nórdico.

Quase 200 anos depois da sua morte, uma equipe de cientistas conseguiu reconstituir 38% da metade africana do genoma de Hans Jonathan através da análise genética de 182 descendentes dele.

O estudo foi publicado este mês na Nature. A geneticista Luísa Pereira, do Instituto de Pesquisa e Inovação em Saúde (i3S) da Universidade do Porto, em Portugal, integra a equipe, avança o Público.

Como todos nós, Hans Jonathan recebeu 23 pares de cromossomos: metade da parte da mãe, que era africana, e metade da parte do pai, europeu. “Nas células que deram origem aos seus espermatozoides ocorreu uma divisão chamada ‘meiose’, durante a qual cada par de cromossomos se uniu em certos locais, havendo troca de material genético entre eles, num processo designado de ‘recombinação’”, explica Luísa Pereira.

Foi assim que se originaram “cromossomos códigos de barras com partes paternas intercaladas com partes maternas”. Esses fenômenos de recombinação são aleatórios, pelo que cada um dos espermatozoides de Jonathan tinha um quebra-cabeças de material genético das duas partes diferentes.

Foi misturada a informação que veio de cada um dos ancestrais. Isso é um fenômeno natural que aumenta a diversidade genética por novas combinações de variantes que foram transmitidas pela mãe e pelo pai”, acrescenta a geneticista.

Assim, a equipe se dedicou a encontrar as partes africanas no genoma de 182 descendentes de Hans Jonathan, ou seja, montar um quebra-cabeças a partir de outro quebra-cabeças.

Os cientistas afirmam que foi relativamente fácil procurar as partes africanas em genomas islandeses. “A parte africana foi mais fácil. É mesmo um quebra-cabeças com peças africanas espalhadas por várias pessoas”, diz a cientista.

Então, deu-se a reconstituição de metade de um genoma de uma pessoa que viveu há cerca de 200 anos pela primeira vez, através da análise de material biológico dos seus descendentes. Além disso, foi possível saber qual a origem geográfica da mãe de Hans Jonathan, Emilia Regina.

O mais provável, escreve o jornal, é que Emilia Regina seja descendente de africanos de uma região que se estende do Benin, passa pela Nigéria e vai até Camarões.

“Sabe-se que antes de Hans Jonathan não houve nenhum mulato na Islândia”, refere Luísa Pereira. Só no século XX começaram a aparecer africanos no país, fazendo com que as pessoas de pele escura se tornassem cada vez mais comuns na Islândia.

A cientista afirma já ter usado o mesmo método do estudo para conseguir mapear genes que nos protegem contra certas doenças, como a febre da dengue na população de Cuba. Mas, para Luís, o importante é destacar o fator antropológico da história.

“Foi um momento de transição histórica e esse indivíduo representa a capacidade de alguém que nasceu escravo conseguir obter sua liberdade, ser integrado em outro país, ter descendentes de uma mulher islandesa e ser aceito pela comunidade”, conclui.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

EUA: Estudo traz primeiros resultados 'promissores' de vacina de RNA mensageiro contra Aids

Uma vacina usando a tecnologia de RNA mensageiro, a mesma que algumas vacinas contra a Covid-19, pode ser usada desta vez contra a Aids. É o que mostram os primeiros resultados promissores de testes …

Viagem de Lula à Argentina visa fortalecer governo de Fernández e teoria de lawfare contra Kirchner

O ex-presidente Lula será o primeiro estrangeiro a discursar diante de uma multidão na Praça de Maio, em Buenos Aires, em um ato destinado a renovar o vínculo do governo argentino com o seu …

Após EUA, vários países se mobilizam em boicote aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim

Reino Unido, Austrália, Canadá, Nova Zelândia seguiram os passos dos Estados Unidos e anunciaram que também vão participar do “boicote diplomático” aos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, previstos para fevereiro. Os países acusam …

Musk anuncia que Neuralink testará microchips neuronais em humanos em 2022

O bilionário e empreendedor norte-americano referiu que já testou com sucesso um implante cerebral em um macaco, e quer agora que essa tecnologia seja aplicada em humanos. Os humanos poderão ter implantes cerebrais da empresa Neuralink …

Cientistas americanos encontram substância contra coronavírus em algas para sushi

Biólogos americanos esperam que sua descoberta ajude na criação de tratamentos antivírus com base em plantas. Os cientistas determinaram que o sulfato de rhamnan – polissacarídeo componente das algas verdes Monostroma nitidum, utilizadas para embrulhar o …

Mulheres comandam metade dos ministérios no governo Scholz

Futuro chanceler confirma nomes finais do seu governo, que deverá começar os trabalhos ainda esta semana. Percentual de mulheres no comando de ministérios federais é o maior da história da Alemanha. O próximo chanceler federal da …

Biden e Putin fazem videoconferência para tentar resolver impasse na Ucrânia

Joe Biden e Vladimir Putin se preparam para uma vídeoconferência nesta terça-feira (7) em um momento em que as tensões entre Washington e Moscou se intensificam com rumores de uma iminente invasão da Ucrânia …

Aung San Suu Kyi é condenada a 4 anos de prisão

Líder deposta por golpe militar em Mianmar enfrenta série de acusações que a Anistia Internacional chama de falsas. Novo veredicto deve sair nos próximos dias. A líder deposta de Mianmar, Aung San Suu Kyi, foi condenada …

Em último vídeo do mandato, Merkel pede que população se vacine

A chanceler alemã Angela Merkel, que deixará o poder na próxima quarta-feira (8), voltou a defender neste sábado (4) a vacinação contra a Covid-19, no último de uma série de mais de 600 vídeos …

Descobrem na China ferramenta de marfim de 99 mil anos, possivelmente a mais antiga do país

Pesquisadores desenterraram uma pá de marfim datada de há cerca de 99.000 anos em um sítio arqueológico do Paleolítico na província chinesa de Shandong. Acredita-se que o objeto seja uma das primeiras ferramentas de osso utilizadas …