Só o FBI conseguiu resolver o mistério da múmia egípcia decapitada

Museum of Fine Arts, Boston, USA

A cabeça decapitada da múmia do governador egípcio Djehutynakht (2010–1961 antes de Cristo).

Cientistas forenses do FBI ajudaram a resolver um mistério com mais de um século, envolvendo uma múmia egípcia com 4 mil anos, encontrada mutilada, com a cabeça decapitada. Tudo graças às novas técnicas de sequenciação genética.

A múmia egípcia foi encontrada mutilada numa necrópole em Deir el-Bersha, no Egito, durante escavações realizadas em 1915. Os arqueólogos se depararam com a cabeça decapitada num canto do túmulo, e com o torso desmembrado no outro lado.

Uma situação que foi provocada por um saque ao túmulo e que levou os ladrões a incendiarem o local, para não deixarem pistas de sua passagem, conforme concluíram os pesquisadores, segundo reporta o New York Times.

O túmulo pertencia a um governador do Reino do Egito Médio chamado Djehutynakht, que viveu entre 2010 e 1961 antes de Cristo. Mas nos últimos 100 anos, muitas teorias surgiram em torno de quem seria a múmia da cabeça decapitada, se do próprio Djehutynakht ou de sua mulher, que poderia ter sido enterrada no mesmo local.

O fato de a cabeça ter sofrido alterações profundas durante o processo de mumificação, com a retirada de vários ossos da mandíbula e da face – presumivelmente para permitir que o morto fosse alimentado na vida depois da morte –, nunca permitiu identificar se tratava-se de um indivíduo do sexo masculino ou feminino.

O mistério só foi desvendado com a intervenção do FBI. Cientistas da autoridade de investigação criminal dos EUA conseguiram extrair DNA da múmia e concluíram que se trata de um homem. Assim, será muito provavelmente Djehutynakht.

No artigo científico publicado na revista Genes, os cientistas contam como perfuraram um dente molar que tinha sido extraído da cabeça mumificada em 2009, e como conseguiram, assim, recolher 105 miligramas de poeira dentária.

O pó do dente foi exposto a uma mistura líquida elaborada para copiar e amplificar o DNA existente na amostra.

Para confirmar os resultados, para ter a certeza de que o DNA é da múmia antiga e não fruto de contaminação moderna, uma parte do dente foi enviada para um laboratório na Universidade de Harvard, e outra para o Departamento de Segurança Interna dos EUA, para sequenciação genética adicional.

E os primeiros resultados foram confirmados, com a certeza de que o DNA é da múmia.

No ano passado, outro estudo similar permitiu desvendar o mistério dos “dois irmãos” com 4 mil anos, graças também a técnicas avançadas de sequenciação genética, em uma das primeiras análises de genoma de antigas múmias egípcias.

Ciberia // ZAP

COMPARTILHAR

DEIXE UM COMENTÁRIO:

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e aposentar as baterias no futuro

O mundo já conhece os benefícios da tecnologia 5G como a alta velocidade na transmissão de dados e baixa latência. Agora, os cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos EUA, descobriram que essas redes …

Covid: como evitar a trágica marca de 5 mil mortes por dia no Brasil?

No dia 19 de maio de 2020, o Brasil atingiu pela primeira vez a marca das mil mortes diárias por covid-19. Esse número permaneceu relativamente estável, em um patamar considerado alto, durante todo o segundo semestre …

Físicos afirmam que o universo é um computador de aprendizado de máquina

Físicos teóricos que trabalham com a Microsoft lançaram um artigo na sexta-feira afirmando que o universo é essencialmente um computador de aprendizagem de máquina (machine learning, em inglês). Os pesquisadores, vários afiliados à Microsoft, pré-publicaram um …

Mundo ainda tem países sem uma única dose de vacina

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 600 milhões de doses de vacina contra a covid-19 já foram aplicadas em todo o mundo. Mas a discrepância entre países é alta: enquanto, …

Covid: site calcula quando você será vacinado. Resultados não animam

Um grupo de voluntários chamado CoronavirusBra desenvolveu uma plataforma para calcular quando você será vacinado contra a covid-19. O ‘Quando vou ser vacinado?’ utiliza dados públicos como a média de imunizados com o número de pessoas …

Rússia inicia desenvolvimento de mais uma vacina contra COVID-19

Sendo o primeiro país a registrar uma vacina contra a COVID-19, a Rússia anunciou o início do desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus. A criação do novo medicamento estará a cargo do Instituto Smorodintsev …

Especialista chinês: ascensão da China faz EUA entrarem em pânico e ficarem nervosos

O desenvolvimento econômico e a ascensão do país asiático fazem os EUA ficarem nervosos e entrarem em pânico, mas este medo se origina em seus preconceitos, disse em entrevista à Sputnik um especialista chinês. Li Junru, …

Interação de múons, a nova força da natureza que cientistas acreditam ter descoberto

Desde colar um ímã na porta de uma geladeira até jogar uma bola em uma cesta de basquete, as forças da física funcionam em todos os momentos de nossas vidas. Todas as forças que experimentamos todos …

Receita afirma que "só rico lê" e reforça preconceito de classe brasileiro

A Receita Federal deseja manter o projeto que cobra impostos sobre livros. Através da mesclagem entre PIS e Cofins, a nova CBS (Contribuição sobre bens e serviços), uma espécie de imposto sobre valor agregado, o …

Tribunal europeu dá aval a vacinação obrigatória

Corte de direitos humanos diz que medida pode ser necessária em sociedades democráticas e abre precedente no combate à covid-19. Tribunal julgava ação de famílias tchecas que se recusaram a vacinar os filhos. O Tribunal Europeu …